Livro infantil sobre refúgio ganha edição artesanal em braile com ilustrações táteis

Alunos do Instituto de Cegos Padre Chico, em São Paulo, ganharam a oportunidade de conhecer e se emocionar com a história de uma menina refugiada da República Democrática do Congo, a partir da adaptação de um livro infantil elaborada exclusivamente para eles.

PUBLICIDADE

CONTINUE LENDO ABAIXO

Ao conhecer a obra A menina que abraça o vento – a história de uma refugiada congolesa, da jornalista Fernanda Paraguassu, publicada pelo selo Vooinho da Editora Voo, a pedagoga Gisela G. de Carvalho encantou-se com a forma como foi tratada a temática do refúgio. Decidiu então construir uma edição especial para seus alunos, transcrevendo o texto para o braile e produzindo artesanalmente versões táteis de cada ilustração.

Especializada em deficiência mental e visual, Gisela atua como voluntária desde os 18 anos em hospitais e instituições. Há doze anos desenvolve um trabalho no Instituto de Cegos Padre Chico, onde criou uma sala batizada como A Hora do Conto, em que lê histórias e realiza outras atividades com as crianças relacionadas aos livros.

Para levar a diversidade da literatura aos alunos do instituto, Gisela comprou uma máquina de escrever em braile e passou a selecionar livros infantis para adaptar as histórias.

Edição artesanal em braile

A versão de A menina que abraça o vento foi recebida com muito entusiasmo pela autora. “É emocionante e uma grande realização ver a história da menina Mersene ganhando novos formatos e, assim, chegando a mais e mais crianças”, diz Fernanda.

PUBLICIDADE

CONTINUE LENDO ABAIXO

A pedagoga explica que, normalmente, os livros adaptados trazem as ilustrações contornadas. A ideia de criar as versões texturizadas, utilizando-se de materiais diversos, surgiu com o objetivo de deixar a experiência da leitura ainda mais rica, para que as crianças pudessem sentir e tatear o universo da história e as características da personagem.

Leia também: 

“Esse livro me cativou muito pela sensibilidade, por isso entrei em contato com a autora, para que eu pudesse passar essa história para meus alunos”, conta Gisela.

Livro infantil sobre refúgio ganha edição artesanal em braile com ilustrações táteis

O livro infantil A menina que abraça o vento – a história de uma refugiada congolesa é baseado em histórias reais e apresenta o tema do refúgio para crianças a partir das vivências de meninas da República Democrática do Congo na cidade do Rio de Janeiro.

PUBLICIDADE

CONTINUE LENDO ABAIXO

A jornalista Fernanda Paraguassu realizava um trabalho de pesquisa no centro de atendimento aos refugiados da Cáritas RJ, quando presenciou uma brincadeira que algumas meninas congolesas faziam no pátio. Dali surgiu a inspiração para a história de Mersene, uma garotinha conversadeira e muito esperta que teve que fugir com a mãe e os irmãos dos conflitos de seu país de origem para se proteger no Brasil.

O Razões e o Educa Mais Brasil te ajudam a conseguir bolsa de estudo para cursos técnicos e profissionalizantes, cursos de idiomas, entre outras, clique aqui

O pai não pode vir e, para amenizar a saudade, a menina inventa essa brincadeira. “A obra abre também espaço para conversas sobre outros assuntos, como a mudança de casa, de país, o contato com o novo idioma, a saudade e como lidar com tudo isso ao mesmo tempo”, comenta a autora. As ilustrações originais da obra são assinadas pela mineira Suryara Bernardi.

Contrapartida social

Além de lançar um olhar sensível para o tema, a venda do livro também beneficiará os refugiados. A obra é parte do projeto Um por Um da Editora Voo, que gera uma contrapartida social para cada livro vendido. Cada exemplar de A menina que abraça o vento vendido terá 5% da receita revertida ao Programa de Atendimento a Refugiados e Solicitantes de Refúgio (PARES) da Cáritas RJ. A instituição é pioneira na assistência a refugiados no Brasil e tem o apoio do Alto Comissariado das Nações Unidas para os Refugiados (ACNUR).

PUBLICIDADE

CONTINUE LENDO ABAIXO

Você conhece o VOAA? VOAA significa vaquinha online com amor e afeto. E é do Razões! Se existe uma história triste, lutamos para transformar em final feliz. Acesse e nos ajude a mudar histórias.

Fotos: Divulgação

Quer ver a sua pauta no Razões? Clique aqui e seja um colaborador do maior site de boas notícias do Brasil.

CanaisPatrocínios
Marcas que nos apoiam

MARCAS QUE NOS APOIAM


Quer receber boas notícias todas as manhãs?

1,102,320FãsCurtir
3,425,269SeguidoresSeguir
25,464SeguidoresSeguir
11,200InscritosInscrever

+ Lidas

Filho cumpre promessa de quando era criança de presentear o pai com um carro

Imagina um homem que a vida inteira sonhou em ter um carro, mas nunca conseguiu pois tinha outros compromissos financeiros, família grande etc. Mas...

Ex-catador, professor cria ‘computador’ de R$ 22 para alunos carentes estudarem

Hoje professor, Ciswal Santos é ex-catador de latinhas. A dureza para se graduar anos depois inspiraria Ciswal a criar um computador de R$ 22...

O primeiro óculos do mundo com grau autoajustável ajudará milhares de pessoas em países subdesenvolvidos

Mesmo depois de algumas idas ao oftalmologista, é comum que não enxerguemos muitos dos problemas do mundo. Como, por exemplo, o fato de que...

Policial tranquiliza criança de 4 anos após acidente no Equador e foto viraliza

Ramón Salazar, 35 anos, trabalha na polícia nacional do Equador há 15 anos, mas nesta semana ele ganhou um reconhecimento mais que especial. Ele estava...

Aos 87 anos, essa senhora passou por grande transformação com Yoga

Aos 87 anos, a norte-americana Anna Pesce defende que atividades físicas são benéficas em qualquer idade e nunca é tarde para viver uma transformação. Há...

Instagram