Início Tecnologia Queniano desenvolve luvas capazes de traduzir em áudio a língua de sinais

Queniano desenvolve luvas capazes de traduzir em áudio a língua de sinais

O engenheiro elétrico Roy Allela, de 25 anos, desenvolveu um dispositivo capaz de traduzir a língua de sinais em áudio.

As “luvas inteligentes” são uma novidade na constante busca pela melhor compreensão e facilidade de comunicação com pessoas que possuem alguma deficiência auditiva.

Roy vive no Quênia, nação da África Oriental. Ele desenvolveu as luvas pensando em sua sobrinha, que nasceu com surdez congênita. Em sua família, ninguém domina a língua de sinais, o que motivou-o a criar algo que resolvesse o problema de comunicação.

“Minha sobrinha usa as luvas, as conecta ao celular dela ou ao meu, depois começa a fazer sinais. E eu entendo o que ela está dizendo. Como quase todos os usuários de língua de sinais, ela é muito boa em leitura de lábios, então ela não precisa que eu faça sinais de volta”, disse o engenheiro ao jornal inglês The Guardian.

Leia tambémUniversidade Estadual da Paraíba desenvolve purificador de baixo custo para distribuir a famílias que sofrem com a escassez da água

O jovem batizou as luvas de “Sign-IO”, adicionando sensores flexíveis costurados em cada um dos dedos das mãos. Cada sensor quantifica o curvamento dos dedos, processando os sinais.

Em seguida as luvas, que são conectadas via Bluetooth a um software – que Roy também desenvolveu, – de smartphone vocaliza as letras.

Para tornar a experiência mais personalista, os usuários podem configurar a linguagem, o gênero e até o tom da vocalização por meio app, cujos resultados alcançam até 93% de precisão, de acordo com o engenheiro.

O prodígio do Quênia trabalha para professores da Intel e está ligado à faculdade de Ciência da Informação da Universidade de Oxford, na Inglaterra.

Com o advento, Roy concorre agora ao prêmio de inovação da Royal Academy of Engineering Africa, cujo prêmio será de £ 25 mil – o equivalente a R$ 120 mil. Ele foi um dos 16 indicados do continente. O vencedor do RAEA será anunciado em junho deste ano.

Leia tambémEstudantes baianas desenvolvem dispositivo capaz de detectar doenças através do sopro

Compartilhe o post com seus amigos!

  • Siga o Razões no Instagram aqui.
  • Inscreva-se em nosso canal no Youtube aqui.
  • Curta o Razões no Facebook aqui.

Fonte: SNB

Relacionados

Quer receber boas notícias todas as manhãs?

979,932FãsCurtir
1,666,822SeguidoresSeguir
8,161SeguidoresSeguir
10,800InscritosInscrever

+ Lidas

Passarinho deficiente ganha sapatinhos ortopédicos para caminhar sem dor

Um passarinho com deficiência foi resgatado pela equipe da ONG norte-americana California Wildlife Center (CWC) enquanto perambulava com bastante dificuldade pelas ruas. O pequeno nasceu...

Evento no RJ oferece de graça 250 tattos que alertam sobre doenças e alergias

A cidade do Rio de Janeiro vai receber a maior convenção de tatuagens do mundo – a Tattoo Week – no Centro de Convenções...

Multidão canta e convence jovem a não se jogar de prédio em MG; assista!

Ao ver um jovem ameaçar se jogar do alto de um prédio em Patos de Minas (MG), uma multidão de pessoas – em especial,...

Quênia instala primeira usina solar que transforma água do oceano em potável

Atualmente, estima-se que 2,2 bilhões de pessoas (28% da população mundial) não possuem o devido acesso à água potável, o componente mais básico e...

Jovem mexicano cria torres que purificam o ar com a mesma eficiência de 360 árvores!

Um jovem mexicano desenvolveu uma torre autossustentável com microalgas capaz de filtrar o ar. A torre realiza o trabalho de 360 árvores. Carlos Monroy Sampieri,...

Instagram