“Antes eu existia, hoje eu vivo”: Madalena sorri 2 meses após ser libertada da escravidão

Quem vê a Madalena pensa até que é outra pessoa, literalmente. Resgatada de um regime análogo à escravidão, que viveu durante 38 anos, a mulher carregava o sofrimento no olhar. 

PUBLICIDADE

CONTINUE LENDO ABAIXO

Madalena Gordiano, 46 anos, foi resgatada em Patos de Minas, no Alto Parnaíba, em novembro do ano passado. Era mantida presa pela família do professor universitário Dalton Milagres Rigueira.

Visivelmente mais jovem, com cabelo longo, radiante e engajada na luta contra o trabalho escravo no país, Madalena deixou para trás a imagem da mulher que se mantinha de cabeça baixa e não sorria. 

madalena gordiano segurando boneca pano
Foto: reprodução/Instagram

“Antes eu existia, hoje eu vivo”

Madalena era submetida a jornadas de trabalho exaustivas e degradantes. Levantava às 4h para trabalhar todos os dias da semana, sem folga“Antes eu existia, hoje eu vivo. Tenho vivido o melhor dessa terra. Peço a Deus que me dê saúde pra eu viver mais anos assim, tão feliz”, agradece Madalena. 

PUBLICIDADE

CONTINUE LENDO ABAIXO

“Fico feliz de estar vivendo tudo isso. Deus tem colocado pessoas maravilhosas em minha vida. Sei que foi tudo no tempo DEle e ainda está sendo. Tenho certeza que coisas muito boas ainda vão acontecer.”

madalena gordiano sorrindo após liberdade
Foto: reprodução/Instagram

Madalena era obrigada a raspar o cabelo e perdeu todos os seus dentes por falta de higiene básica. “Gostaria muito de ter o cabelo grande e não era possível, devido aos meus ex-patrões não permitirem. Fui presenteada com esse lace e tô super feliz. Me sinto linda e mais jovem”, afirma Madah.

madalena gordiano sentada olhos fechados mandando beijo
Foto: reprodução/Instagram

38 anos de escravidão

Madalena tinha 8 anos quando bateu na porta da casa da professora Maria das Graças Milagres para pedir um pão. Maria das Graças disse que iria adotar Madalena, mas a impediu de estudar, tornando a menina empregada da casa.

PUBLICIDADE

CONTINUE LENDO ABAIXO

Depois de alguns anos, Maria das Graças decidiu que Madalena serviria a seu filho, o professor universitário Dalton Cesar Milagres Rigueira. Em 2001, Madah se casou com um tio da esposa de Dalton, que era ex-combatente e a deixou uma pensão de R$ 8 mil.

O professor controlava todo o dinheiro e repassava para Madalena apenas R$ 200.

 

Ver essa foto no Instagram

 

PUBLICIDADE

CONTINUE LENDO ABAIXO

Uma publicação compartilhada por EXPOSED CASO MADALENA GORDIANO (@expondocasoescravo)

Madah se libertou dos abusos quando começou a mandar bilhetes para seus vizinhos com pedidos básicos, como itens de higiene pessoal. Após a história ser revelada, Dalton foi obrigado pela Justiça a pagar tudo o que deve à Madah.

O professor ainda fez um empréstimo em nome de Madah, o que a impede de receber o valor integral de sua pensão, pouco mais de R$ 4 mil.

Madalena mora em casa de assistente social

Madalena está morando na casa de uma assistente social que a acolheu assim que foi resgatada da casa da família Rigueira. 

“A Tais Teófilo que trabalhava no abrigo que me acolheu quando fui libertada, sempre ficou comigo. Hoje, moro com ela até conseguir um canto para mim. Ela é um fada madrinha na minha vida. A página @expondocasoescravo me ajudou muito não deixando o caso ser esquecido. Espero que minha história possa salvar mais vidas”, conta. 

Vaquinha online

O perfil mantém viva a história de Madah para que casos como o dela não se repitam. O foco agora é bater a meta da vaquinha para a compra dos móveis de sua casa. Falta bem pouco e Madalena não vê a hora de se mudar para o seu novo lar 👏

“Muito ansiosa. O meu sonho sempre foi ter uma máquina de lavar, uma geladeira cheia e uma TV grande. E sei que com a ajuda que estão me dando eu vou conseguir realizar. Muito obrigada a todos que ajudaram e ainda vão ajudar. Vocês estão ajudando a mudar a história de vida da Madalena Gordiano”, destaca.

Foto: reprodução/Instagram

“Me sinto feliz com o carinho que recebo virtualmente. No Instagram, no Facebook. Agora com o celular eu consigo acompanhar tudo. A Tais me ajuda a postar foto, escrever coisas bonitas para as pessoas que me mandam tanto carinho”, completa.

Para ajudar Madah a realizar o sonho de ter seu cantinho do que jeito que ela sempre sonhou, clique aqui. Se preferir, você pode ainda doar R$ 1 pelo PIX. A página @expondocasoescravo passa a chave via direct.

Voaaa, @madahgordiano! Estamos na torcida e ansiosos pra ver sua casinha mobiliada!

Conheça também a história de Marina Aguiar, que foi curada milagrosamente de um câncer, formou-se em Medicina e fez residência em Hematologia no mesmo hospital onde finalizou seu tratamento. Saiu como paciente, voltou como médica!

Selo Conteúdo Original Razões para Acreditar

Quer ver a sua pauta no Razões? Clique aqui e seja um colaborador do maior site de boas notícias do Brasil.

CanaisPatrocínios
Marcas que nos apoiam

MARCAS QUE NOS APOIAM


Quer receber boas notícias todas as manhãs?

1,102,320FãsCurtir
3,413,626SeguidoresSeguir
25,464SeguidoresSeguir
11,200InscritosInscrever

+ Lidas

Criado por pesquisador brasileiro, hidrogel de gengibre evita amputação em diabéticos

O INPA - Instituto Nacional de Pesquisas da Amazônia e o pesquisador Carlos Cleomir de Souza Pinheiro desenvolveram um hidrogel à base de gengibre amargo, capaz de evitar...

Mauricio de Sousa faz homenagem a cientistas brasileiras do coronavírus

A Mauricio de Sousa Produções homenageou as cientistas brasileiras que sequenciaram o genoma do coronavírus em apenas 48 horas, mais rápido que a média...

Com vaquinha, marido conseguirá pagar tratamento para esposa em estado vegetativo

Genteee, lembra dessa história de amor? Alguns meses atrás falamos que David que largou tudo para cuidar da esposa Bruna, que ficou em estado...

Motoboy chora pedindo ajuda para encontrar moto furtada e internautas criam vaquinha

Vinicius teve seu ganha-pão furtado quando foi levar a mãe para uma consulta médica em SP.

Só Hoje: Sorveteria em São Paulo aceita doação de brinquedos para crianças de Mariana em troca de sorvetes

Com este calor nada melhor que um sorvetinho, certo?! E se ele vier acompanhado de um gesto de solidariedade? Já falamos algumas vezes aqui sobre a...

Instagram