Madrasta adota enteado autista rejeitado pela genitora: “Agradeço por ser mãe de um menino especial”

A Adrieli ganhou mais que um companheiro quando os caminhos dela e do Diogo se cruzaram. Ela se tornaria mãe do Vinícius, que foi abandonado pela genitora no portão de casa, em Vera Cruz (SP).

PUBLICIDADE

CONTINUE LENDO ABAIXO

Diogo era um jovem pai de 21 anos quando ele e Adrieli se conheceram. O Vini tinha então cinco meses de vida, um bebezinho ainda. Desde o primeiro dia, Adrieli tinha certeza que “aquela criança tinha nascido para mim”.

Adrieli virou esposa e mãe de coração do Vini, mas para ela não era suficiente. Queria ser reconhecida como mãe do Vini na sua certidão de nascimento e foi atrás disso!

O soninho ao lado da pessoa que escolheu ser sua mãe! Foto: Arquivo pessoal

O casal procurou a Defensoria Pública e encarou com muita resiliência todo o processo.

PUBLICIDADE

CONTINUE LENDO ABAIXO

“Foram 10 meses de buscas, citações em edital, visita da assistente social, entrevista com psicóloga da Vara da Infância e muitas orações”, lembra.

Adoção

Até que chegou o dia da audiência de adoção unilateral. Era dia 9 de setembro de 2019 e Adrieli não sabia o que esperar – apenas torcer pela melhor decisão do juiz.

Pois naquele dia terminava o “pré-natal” de Adrieli.

“Meu médico de confiança era o Juiz, a enfermeira era a Advogada da Defensoria, e o hospital era o Fórum.”

Diogo, Adrieli e Vini. Família linda! Foto: Arquivo pessoal

PUBLICIDADE

CONTINUE LENDO ABAIXO

Adrieli lembra o horário exato que saiu a sentença do juiz: “Às 14h30, meu filho nasceu para mim”. E Adrieli renasceu de Vinícius.

Um lar para Pérola, bebê que mora em hospital e foi adotada por sofrer maus-tratos. Faça sua doação!

“Eu orei tanto, chorei tanto, pedi tanto a Deus pela chance de cuidar dele por toda a vida, e Deus me concedeu essa chance”, relembra emocionada.

Foi uma mistura de sentimentos e ela fez questão de ligar pra todo mundo para contar que agora era mãe do Vini também no papel.

PUBLICIDADE

CONTINUE LENDO ABAIXO

Vinícius foi diagnosticado com autismo aos 4 anos. Foto: Arquivo pessoal

Autismo

Adrieli e Diogo ganharam o direito à licença maternidade e passaram seis meses “curtindo meu pacotinho de amor”.

Vini tinha 4 anos e Adrieli recorda que foi uma fase maravilhosa, cheia de amor e descobertas.

Veio a pandemia e Adrieli percebeu que Vini estava mais inquieto do que o normal.

“Decidi procurar ajuda, afinal, eu não sabia nada sobre a gravidez dele e sobre sua família biológica. Recebemos o diagnóstico de autismo.”

Foto: Arquivo pessoal

Ali, Adrieli percebeu o quanto, nas palavras dela, Deus desenhou a história dela e de Vinícius, hoje com 5 anos. “Colocamos uma caixa de remédio embaixo do braço e fomos para casa, com um mundo novo para explorar.”

Os primeiros dias não foram fáceis. Adrieli sofreu o luto do diagnóstico e fazia uma pergunta compreensível, “por que meu filho?”, afinal, Vini já tinha passado por muitas coisas.

Foto: Arquivo pessoal

Mas, juntos, Adrieli, Vini e Diogo, venceram e continuam vencendo as batalhas da vida.

“Começamos a escrever um livro para a vida do Vinícius com novos capítulos. Meu coração se enche de orgulho e gratidão. Agradeço por ser mãe de um menino tão especial”, afirma.

“Queria contar nossa história para que todos saibam que nem toda madrasta é má, que nem todo autismo é o fim do mundo e que ainda existem razões para acreditar”, conclui.

Obrigado por nos lembrar disso e felicidades à família, Adrieli! 🥰

[Nota da Redação]

A Água Camelo é uma mochila que fornece água limpa para famílias de baixa renda! Com o apoio de Cielo, ampliará ainda mais esse impacto, olha só: 

selo conteúdo original

Quer ver a sua pauta no Razões? Clique aqui e seja um colaborador do maior site de boas notícias do Brasil.

CanaisPatrocínios
Marcas que nos apoiam

MARCAS QUE NOS APOIAM


Quer receber boas notícias todas as manhãs?

1,102,320FãsCurtir
3,520,475SeguidoresSeguir
25,464SeguidoresSeguir
11,200InscritosInscrever

+ Lidas

Casal de ex-moradores de rua ganha ajuda de voluntários e realiza sonho de se casar

Durante longos 10 anos, o casal Alexandre e Daniele morou nas ruas de Marechal Hermes, no Rio de Janeiro. Entre tantas dificuldades, formaram uma...

Educador físico usa o esporte para levar mais esperança a pessoas com deficiência

“O esporte tem o poder de fazer com que as pessoas voltem a gostar de viver”, foram as palavras do educador físico Atalício do...

Anitta doa dinheiro de marketing do single ‘Girl From Rio’ para ‘Voz das Comunidades’

Anitta estreou seu novo single 'Girl From Rio' no dia 30 de abril e já alcançou mais de 10 milhões de visualizações no videoclipe...

Garoto usa a criatividade e desenha à mão figurinhas do álbum da Copa

A mãe de Pedro não tem dinheiro para comprar as figurinhas do álbum da Copa do Mundo, então ele decidiu desenhá-las à mão.

Enfermeira adota bebê prematura que nunca foi visitada em hospital

Nascida prematura, com apenas 29 semanas (7 meses), pesando apenas 500 gramas e sofrendo com a síndrome de abstinência neonatal - ocorrida quando um bebê...

Instagram