Mãe conta relato comovente sobre transformação de menino resgatado em orfanato

Quando a norte-americana Priscilla Morse viu a foto de Ryan, na época, com 7 meses de idade e pesando somente 3 kg, no Facebook, em julho de 2015, ela sabia que precisava fazer algo a respeito. Sensibilizada com o que viu, Priscilla, que é moradora do estado do Tennesse, cruzou um oceano inteiro para salvar a vida de Ryan, que estava vivendo em um orfanato de Sófia, na Bulgária, após ser encontrado abandonado na rua. Ela chegou ao país com o objetivo de adotá-lo.

PUBLICIDADE

CONTINUE LENDO ABAIXO

Priscila conviveu com Ryan durante duas semanas, enquanto dava entrada na papelada para a adoção e traslado dele para os Estados Unidos. “As fotos não mostram o estado real dele. Quando o vi em seu quarto, tive certeza que ele iria morrer. Implorei ao meu marido para que o adotássemos. A Bulgária é um país lindo, mas não há por lá recursos suficientes para cuidar corretamente de um caso como o dele. Tudo que ele precisava era de um tubo de alimentação”, comentou Priscilla, em entrevista ao jornal “Metro”.

A adoção aconteceu em outubro do ano passado. Passados 11 meses, agora, Ryan pesa 10 kg e está bem mais saudável do que na época em que foi encontrado. “Meu dedo indicador era do tamanho de sua coxa”, relembra a Priscilla, que também foi adotado quando era pequena e é mãe de outra criança também adotada. “Quando voltamos pros Estados Unidos, fomos direto ao Hospital Infantil Vanderbilt, nem passamos em casa”, recorda Priscilla.

ryan2

“Os médicos relataram que nunca haviam visto algo parecido: um menino basicamente passar fome por sete anos e se manter vivo”, afirma a mãe de Ryan, que passou a se alimentar sem o tubo apenas em março deste ano. Ryan já emite alguns sons, sorri e consegue fazer contatos visuais, segundo Priscilla. “Ainda vão ser necessários muitos anos para que ele evolua concretamente. Mas sei que ele é a criança mais feliz do mundo. Acorda sorrindo e vai dormir sorrindo. É o bebê da família”, comemora.

PUBLICIDADE

CONTINUE LENDO ABAIXO

Segundo a equipe médica que acompanha a evolução de Ryan, ele é portador de paralisia cerebral, possivelmente a causa do seu abandono, além de um nanismo agudo provocado pelo seu quadro de subnutrição.

ryanbebe

Nesta semana, Priscilla postou um texto no Facebook homenageando Ryan e sua luta pela vida. “Seu cabelo é espesso e brilhante, sua pele não é mais pálida, seus lábios estão cor-de-rosa. Agradeço a Deus por me permitir a restauração desta criança”. E deu um recado para as pessoas que pensam em adotar uma criança, “para que olhem com carinho para aquelas portadoras de deficiência”. Ela também criou uma página no Facebook onde conta a evolução de Ryan em fotos e vídeos.

ryancomparacao

ryanfinal

PUBLICIDADE

CONTINUE LENDO ABAIXO

Com informações do EXTRA / Todas as imagens: Reprodução/Facebook

Quer ver a sua pauta no Razões? Clique aqui e seja um colaborador do maior site de boas notícias do Brasil.

CanaisPatrocínios
Marcas que nos apoiam

MARCAS QUE NOS APOIAM


Quer receber boas notícias todas as manhãs?

1,102,320FãsCurtir
3,505,556SeguidoresSeguir
25,464SeguidoresSeguir
11,200InscritosInscrever

+ Lidas

Gêmeas de 7 anos criam canal para divulgar dicas de livros infantis

O mais legal é que as meninas não têm a obrigação de gravar os vídeos em dias e horários definidos. É como uma brincadeira. Elas gravam quando querem e só falam dos livros que amam de paixão.

Aos 9 anos, menina dá lição de tolerância em tarefa de ensino religioso

Infelizmente a intolerância entre gêneros, orientação sexual, religiosa e política tem sido bastante evidenciada nos últimos tempos, por conta de debates acalorados (que nem...

Herói anônimo compra escravas sexuais no Iraque para devolvê-las à família

Um iraquiano, que por razões de segurança não pode ser identificado, vem sendo chamado de herói pela mídia cristã alternativa por realizar algo ousado...

Menina aniversariante leva pedaço de bolo para seu amigo sem-teto

Logo após sua festinha de aniversário, a pequena Sther Luize fez questão de levar um pedaço de bolo para um morador em situação de...

Trocas de cartas cria laços afetivos entre idosos e crianças

Mais do que uma simples troca de experiências, as cartas proporcionaram uma troca intensa de carinho e afeto entre duas gerações separadas no tempo...

Instagram