Mãe dá dinheiro para desconhecida comprar salgado do filho

Uma mãe é capaz de fazer qualquer coisa para ver o filho se reerguer na vida. Coisas que muitas vezes não passam pela nossa cabeça porque no lugar delas não faríamos o mesmo.

PUBLICIDADE

CONTINUE LENDO ABAIXO

É difícil fazer algo que não conseguimos imaginar. Sem querer cair no clichê, mas já caindo, só sendo mãe para imaginar e fazer.

Um post que está circulando nas redes sociais, e arrepiando um bocado de gente, conta a história de uma mãe que deu dinheiro para uma desconhecida comprar salgados que seu filho vende.

“Eu estava indo em direção a um ponto de ônibus, quando bem antes dele uma mulher me parou e disse: você tá indo pro ponto de ônibus? Eu respondi: sim! Ela então me disse: moça, eu queria te pedir uma coisa! O meu filho tá lá naquele ponto de ônibus, ele está vendendo Salgado”, escreveu Gabriela Moura.

Antes que Gabriela dissesse que não tinha dinheiro, a mãe tirou dinheiro do próprio bolso e pediu para ela comprar o salgado. É o amor de mãe pulsando forte: o filho ficou preso por quatro anos e agora tenta se reerguer na vida com um trabalho honesto. Era o primeiro dia em que saiu para vender salgados.

PUBLICIDADE

CONTINUE LENDO ABAIXO

Ele precisava de um incentivo para não voltar pra vida do crime. A mãe continuou insistindo: “Você pode comer, dar pra alguém… fazer o que quiser! Mas compra, por favor!”

Gabriela ficou em choque – e quem não ficaria? –, mas pegou o dinheiro e quando chegou ao ponto de ônibus comprou dois salgados. O rapaz ficou animado com a venda e pediu desculpas à Gabriela por não ter sacolinha para que ela pudesse levar os salgados.

“Eu busquei a mãe dele com o olhar de longe, pra que ela visse que eu tinha comprado, mas não a vi, já que ela tava meio escondida pra ele não ver o que ela tava fazendo.”

Gabriela termina seu relato questionando quantas pessoas a mãe deve ter parado naquele dia oferecendo dinheiro para que comprassem os salgados do filho? Para o filho começar uma nova história.

Na correria do dia a dia, nem sempre temos paciência para escutar o vendedor de salgados, doces, balas, que só quer ganhar seu dinheiro sem fazer mal a ninguém. Quase que inconscientemente dissemos ‘não’ e apressamos o passo. Você não precisa comprar, mas pode dizer pelo menos ‘obrigado, hoje não’.

PUBLICIDADE

CONTINUE LENDO ABAIXO

O coração dói de imaginar quantos ‘nãos’ essa mãe ouviu, quando ela queria apenas ajudar seu filho, a ponto de dar seu próprio dinheiro para isso. Para refletir…

Leia o relato de Gabriel na íntegra:

Olhar o mundo com outros olhos.⠀ ⠀ Descrição do texto da imagem:⠀ “Hoje aconteceu uma coisa comigo, que me deixou muito pensativa… e eu decidi compartilhar aqui no face pra que vocês também reflitam!⠀ Eu estava indo em direção a um ponto de ônibus, quando bem antes dele uma mulher me parou e disse: você tá indo pro ponto de ônibus? Eu respondi: sim! Ela então me disse: moça, eu queria te pedir uma coisa! O meu filho tá lá naquele ponto de ônibus, e ele tá vendendo Salgado… (eu já ia falar que tava sem dinheiro pra comprar), mas antes que eu falasse, ela continuou: eu vou te dar um dinheiro, e você pode comprar o Salgado dele por favor? É porque ele ficou 4 anos preso, e hoje é o primeiro dia que ele saiu pra vender Salgado e “tentar uma outra vida”, e eu quero muito incentivar ele. Você pode comer, dar pra alguém.. fazer o que quiser! Mas compra, por favor!⠀ Eu fiquei meio em choque né, mas peguei o dinheiro… cheguei no ponto, pedi dois salgados. O rapaz todo animado, pediu mil desculpas pela falta da sacolinha pra que eu pudesse levar o Salgado embora, justificando que “amanhã ele vai trazer sacolinha”. ⠀ Eu busquei a mãe dele com o olhar de longe, pra que ela visse que eu tinha comprado, mas não a vi, já que ela tava meio escondida pra ele não ver o que ela tava fazendo.⠀ Quantas pessoas será que essa mãe parou hoje, só pra incentivar o filho a olhar o mundo com outros olhos né?”

Uma publicação compartilhada por Razões Para Acreditar (@razoesparaacreditar) em

PUBLICIDADE

CONTINUE LENDO ABAIXO

“Hoje aconteceu uma coisa comigo, que me deixou muito pensativa… e eu decidi compartilhar aqui no face pra que vocês também reflitam!
Eu estava indo em direção a um ponto de ônibus, quando bem antes dele uma mulher me parou e disse: você tá indo pro ponto de ônibus? Eu respondi: sim! Ela então me disse: moça, eu queria te pedir uma coisa! O meu filho tá lá naquele ponto de ônibus, e ele tá vendendo Salgado… (eu já ia falar que tava sem dinheiro pra comprar), mas antes que eu falasse, ela continuou: eu vou te dar um dinheiro, e você pode comprar o Salgado dele por favor? É porque ele ficou 4 anos preso, e hoje é o primeiro dia que ele saiu pra vender Salgado e “tentar uma outra vida”, e eu quero muito incentivar ele. Você pode comer, dar pra alguém.. fazer o que quiser! Mas compra, por favor!

Eu fiquei meio em choque né, mas peguei o dinheiro… cheguei no ponto, pedi dois salgados. O rapaz todo animado, pediu mil desculpas pela falta da sacolinha pra que eu pudesse levar o Salgado embora, justificando que “amanhã ele vai trazer sacolinha”.

Eu busquei a mãe dele com o olhar de longe, pra que ela visse que eu tinha comprado, mas não a vi, já que ela tava meio escondida pra ele não ver o que ela tava fazendo.

Quantas pessoas será que essa mãe parou hoje, só pra incentivar o filho a olhar o mundo com outros olhos né?”

Leia também: A internet está ajudando a mudar a vida de uma senhora que vende buchas

crédito da foto: Reprodução/Pixabay

Quer ver a sua pauta no Razões? Clique aqui e seja um colaborador do maior site de boas notícias do Brasil.

CanaisPatrocínios
Marcas que nos apoiam

MARCAS QUE NOS APOIAM


Quer receber boas notícias todas as manhãs?

1,102,320FãsCurtir
3,758,975SeguidoresSeguir
25,464SeguidoresSeguir
11,200InscritosInscrever

+ Lidas

Artistas grafitam casas de madeira em favela de São Luís (MA)

“É muito importante vocês estarem aqui, faz a gente lembrar que é gente também.”

Amigos no Rio fazem vaquinha para levar crianças com deficiência a assistirem os Jogos Paralímipicos

Fazer boas ações resulta numa cadeia de trocas que abraça e promove o espírito coletivo. Pensando em levar crianças com deficiência para ver os jogos...

Ela encarou sozinha uma adoção para realizar o sonho de ser mãe

A Kelly encarou sozinha uma adoção para realizar o sonho de ser mãe e foi exatamente como ela sonhava. Alerta de lencinho! Kelly nunca teve...

Comitê Paralímpico Brasileiro oferece treinos online grátis para pessoas com deficiência!

Desde o início da quarentena encontramos academias, instituições e profissionais de educação física postando vídeos de exercícios. Só que, geralmente, esses treinos não são...

Instagram