Mãe que narrou jogo para filho cego é finalista do Prêmio Fifa de melhor torcedora

Em setembro do ano passado, Sílvia Grecco, mãe adotiva de Nickollas, ambos torcedores do Palmeiras, viralizaram nas redes sociais com um vídeo que mostra ela narrando o jogo para o filho deficiente visual no clássico contra o Corinthians, pela série A do Campeonato Brasileiro.

PUBLICIDADE

CONTINUE LENDO ABAIXO

O menino não poderia assistir o jogo do time que tanto ama; assim, Sílvia começou a narrar os lances. Tal atitude, flagrada pelas câmeras que transmitiam a partida, chamou atenção até dos comentaristas do jogo.

Ajuda para construir casa pra idoso que vive em condições desumanas

O gesto ganhou repercussão internacional e agora a mamãe coruja é uma das indicadas na categoria do prêmio ‘The Best’ da Fifa.

PUBLICIDADE

CONTINUE LENDO ABAIXO

Concorrentes

Sílvia concorre ao prêmio de melhor fã do planeta ao lado da torcida holandesa da Copa do Mundo de Futebol Feminino (que ficou conhecida como ‘a maré laranja’ durante os jogos na França) e também contra a história do uruguaio Justo Sánchez, um torcedor do Cerro, que perdeu seu filho Nico em 2016.

O jovem torcia para o Rampla Juniors, rival do time do pai, e morreu em um acidente de carro ao deixar o estádio do clube. O vencedor será conhecido no dia 23 de setembro na premiação ‘The Best’, da Fifa, que acontece em Milão, na Itália.

A escolha será por voto popular, clique aqui.

Você conhece o VOAA? VOAA significa vaquinha online com amor e afeto. E é do Razões! Se existe uma história triste, lutamos para transformar em final feliz. Acesse e nos ajude a mudar histórias.

PUBLICIDADE

CONTINUE LENDO ABAIXO

Fonte: Curta Mais/Fotos: Reprodução/Facebook

Quer ver a sua pauta no Razões? Clique aqui e seja um colaborador do maior site de boas notícias do Brasil.

CanaisPatrocínios
Marcas que nos apoiam

MARCAS QUE NOS APOIAM


Quer receber boas notícias todas as manhãs?

1,102,320FãsCurtir
3,786,495SeguidoresSeguir
25,464SeguidoresSeguir
11,200InscritosInscrever

+ Lidas

Paranaense usa a internet para conscientizar sobre doença rara que causa tumores; primeiros sinais aparecem na infância

A paranaense Karina Rodini, de 31 anos, tem uma doença rara e sem cura, chamada neurofibromatose tipo 1. De origem genética, a NF1 se...

Garoto cria sistema de energia para iluminar barracos após irmã morrer em incêndio causado por vela

Um garoto de apenas 13 anos, conhecido como o "Gênio da Lâmpada" no assentamento Jatobá, em Sidrolândia (MS), criou um sistema com placas de...

Madrasta adota enteado autista rejeitado pela genitora: “Agradeço por ser mãe de um menino especial”

A Adrieli ganhou mais que um companheiro quando os caminhos dela e do Diogo se cruzaram. Ela se tornaria mãe do Vinícius, que foi...

Bebê abraça pacote de fraldas após achar que garotinho da foto era ele

“A representatividade é mais importante do que pensamos. Quero ver outros bebês que pareçam com ele, então ele irá saber que existem outros e que é possível para ele ser um modelo”, afirmou a mãe do menino.

Instagram