Mãe realiza sonho de intercâmbio do filho vendendo 300 kg de latinhas

kickanteA dona de casa Isabel Cristina Fernandes, de 51 anos, conseguiu realizar o sonho do filho, Pedro, de 18 anos, de estudar em um intercâmbio na Finlândia vendendo latinhas, alumínio e plástico.

PUBLICIDADE

CONTINUE LENDO ABAIXO

  • O livro Seu Sonho tem Futuro veio para que você viva seu sonho e crie renda extra, sem gastar dinheiro próprio!

Moradora de Picuí, na Paraíba, ela e o marido, Milton Viana, arrecadaram mais de R$ 1,2 reais coletando material reciclável. Quando conversava com a mãe sobre seu futuro, Pedro comentava o sonho de morar em outro país para fazer intercâmbio: “Eu ainda vou para longe, ainda vou voar, morar em outro país”.

Só havia uma maneira de Pedro conseguir isso. Antes, ele precisaria fazer um curso de idiomas. O problema é que dona Isabel teria que usar todo seu dinheiro para bancar o curso. Como ela tem poucos recursos, faltaria dinheiro até para comer.

Então, Pedro começou a estudar por conta própria, na internet. “Assistia seriado sozinho e sempre cantava inglês, para aprender”, contou Isabel. Quando uma mulher de Taiwan se hospedou no clube dos Magistrados da Paraíba, onde dona Isabel trabalha há 24 anos, todos ficaram impressionados com a desenvoltura do garoto para falar em inglês.

o intercâmbio foi conquistado com muito esforço
Pedro conseguiu realizar sonho de intercâmbio na Finlândia (Foto: Pedro Fernandes/Acervo Pessoal)

PUBLICIDADE

CONTINUE LENDO ABAIXO

A mãe inscreveu o filho no programa de intercâmbio da associação Rotary. Após fazer a prova, ele foi classificado em oitavo lugar. Enquanto preparava a papelada, dona Isabel viu que não teria condições de pagar os custos da viagem. “Quando eu vi o que tinha que pagar eu pensei que ele não ia mais”, pensou dona Isabel.

 

O esforço de Isabel para superar os obstáculos sensibilizou o magistrado Manoel Abrante. Com a ajuda de outros colegas, ele juntou mais de R$ 5,2 mil para dar início à viagem de Pedro. O estudante está na Finlândia desde agosto de 2016 e hoje ele já fala inglês, sueco e está aprendendo francês. A Paraibana fez rifa, juntou latinhas, alumínio e plástico e recebeu doações para ele conseguir ir.

Pedro também foi aprovado no curso de Relações Internacionais, na Universidade Federal da Paraíba (UFPB). Ele deve começar o curso quando voltar ao Brasil, no final do mês de julho deste ano.

o intercâmbio só aconteceu devido ao esforço dela
Isabel trabalha na Associação de Magistrados da Paraíba há 24 anos (Foto: Isabel Cristina/Arquivo Pessoal)

PUBLICIDADE

CONTINUE LENDO ABAIXO

Com informações do G1 / Fotos: Arquivo Pessoal

E se você também tem um sonho, este livro te ajudará a dar o próximo passo.

PUBLICIDADE

CONTINUE LENDO ABAIXO

Quer ver a sua pauta no Razões? Clique aqui e seja um colaborador do maior site de boas notícias do Brasil.

CanaisPatrocínios
Marcas que nos apoiam

MARCAS QUE NOS APOIAM


Quer receber boas notícias todas as manhãs?

1,102,320FãsCurtir
4,261,441SeguidoresSeguir
25,464SeguidoresSeguir
11,200InscritosInscrever

+ Lidas

Veterano da Segunda Guerra reencontra amor perdido após 75 anos

O veterano do exército americano KT Robbins jamais se esqueceu da garota francesa por quem ele havia se apaixonado em 1944, quando lutava no nordeste...

Menina de 11 anos cria circuito robótico que protege idosos contra incêndios e acidentes

A população brasileira vem passando por uma grande mudança demográfica nos últimos 40 anos: se antes éramos considerados um país "jovem", hoje, somos o...

[VÍDEO] Idoso de 81 anos senta-se todos os dias em frente ao hospital para tocar acordeão para sua amada

Todos os dias, seu Stefano vai até o hospital Castel San Giovanni (Piacenza, Itália) onde a esposa, Carla, está internada. Como as visitas estão proibidas...

VOAA cria vaquinha para criança com neuropatia que perdeu a mãe e mora em casa que corre risco de desabar

João, de 9 anos, nasceu com neuropatia (doença que atinge os músculos e nervos). Devido a complicações do parto, sua mãe teve eclâmpsia e...

Estudantes criam roupas para mulheres idosas com foco na acessibilidade

Estudantes da Universidade Federal de Pernambuco (UFPE) desenvolveram roupas confortáveis e acessíveis para mulheres idosas.

Instagram