Mãe morreu para proteger filho em ataque à boate gay de Orlando

As mães são capazes de fazer qualquer coisa para proteger seus filhos: inclusive, abrir mão da própria vida. Foi o que aconteceu na tragédia do último domingo (12), em Orlando, na boate gay Pulse.

PUBLICIDADE

CONTINUE LENDO ABAIXO

Brenda McCool, de 49 anos, não pensou duas vezes em se atirar na frente do seu filho quando o atirador, Omar Mateen, apontou a arma para a cabeça de Isaiah Henderson, de 29 anos. Ela costumava frequentar a boate no sábado à noite com o filho.

“Brenda viu ele apontar a arma. Ela disse ‘se abaixe!’ para Isaiah e se atirou na frente dele”, relatou a cunhada de Brenda, Ada Pressley, à imprensa local. “Ela morreu atingida pelos tiros. Isto era quanto ela amava seus filhos. Se não fosse por ela, ele teria sido morto.”

Brenda e Isaiah acabaram se separando no meio da confusão. Ele foi salvo por policiais que invadiram a boate e mataram Mateen. A família passou a madrugada de sábado para domingo aflita na esperança de que Brenda estivesse no hospital. Mas, infelizmente, na segunda-feira, veio a notícia de que ela estava morta.

“Enquanto ensinamos tudo sobre a vida aos nossos filhos, eles nos ensinam o significado da vida. Abrace, incentive, reconheça e os ame incondicionalmente”, escreveu Brenda no seu perfil no Facebook, apenas dois dias antes de morrer.

PUBLICIDADE

CONTINUE LENDO ABAIXO

Duas horas antes de Mateen começar os ataques, a família de Brenda dançava alegremente na boate, como podemos ver no vídeo que Brenda publicou no Facebook logo após a meia-noite:

Publicado por Brenda McCool em Sábado, 11 de junho de 2016

“Ela amava dançar. Ela era altruísta e sempre doava a si mesma. Todas as crianças do bairro eram consideradas parte da sua família”, contou o ex-marido de Brenda à imprensa americana.

PUBLICIDADE

CONTINUE LENDO ABAIXO

Brenda havia se mudada para Orlando recentemente, e ela já tinha vencido duas batalhas contra o câncer. “Estou aqui deitado pensando que estava com a minha mãe há 24 horas. Isto é tão surreal”, escreveu Henderson nas redes sociais no dia seguinte. “Eu te amo, mãe”.

A família começou uma campanha na internet para levantar os recursos para pagar o funeral de Brenda. Em poucas horas, mais de 300 pessoas havia doado mais de US$ 10 mil.

Com informações de O GLOBO

PUBLICIDADE

CONTINUE LENDO ABAIXO

Quer ver a sua pauta no Razões? Clique aqui e seja um colaborador do maior site de boas notícias do Brasil.

CanaisPatrocínios
Marcas que nos apoiam

MARCAS QUE NOS APOIAM


Quer receber boas notícias todas as manhãs?

1,102,320FãsCurtir
3,577,517SeguidoresSeguir
25,464SeguidoresSeguir
11,200InscritosInscrever

+ Lidas

Brasil terá banco de células-tronco compatível com 90% da população

As células-tronco podem se transformar em qualquer tecido do corpo humano!

Estudantes cariocas financiam ida de porteiro ao show do Red Hot Chili Peppers

Três amigos, Pedro Botafogo, 17, Lucas Vasconcelos, 16, e Eric Fernandes, 18, organizaram uma vaquinha para arrecadar R$ 240 e levar o porteiro Russo...

Jovem arrisca sua vida e pula em lagoa para salvar cãozinho que se afogava, no ES [VÍDEO]

Não há maior prova de amor pelos animais quando as pessoas arriscam suas próprias vidas para salvar um bichinho indefeso! E foi exatamente isso...

[VÍDEO] Mãe constrói escola em galpão no RS para que os 6 filhos não deixem de estudar

Ao ver seus 6 filhos tristes e desanimados para estudar, Daiane, com toda sua criatividade e amor, construiu uma escola para as crianças em...

Noiva se casa na companhia dos oito cães com deficiência que resgatou – veja vídeo

Samantha já tinha três cães quando conheceu o marido. Durante o relacionamento, o casal adotou outros cinco. Todos abandonados e com algum tipo de deficiência física.

Instagram