Após perder 2 bebês, mãe realizará sonho de segurar filha “O meu milagre chegou”

“Chegou o mês de Junho e felizmente o mês em que eu irei conhecer a minha filha, Cecília. Não foi nada pouco fácil chegar aqui, foi uma mistura de medo, insegurança, dor, e ao mesmo tempo, alegria por cada dia que passei e passo com ela bem em meu ventre.

PUBLICIDADE

CONTINUE LENDO ABAIXO

O medo e a insegurança tomaram conta a maior parte do tempo, pois antes dela 2 anjinhos ficaram apenas 2 meses dentro de mim. Em dezembro de 2019, descobri a 1ª gestação, a alegria tomou conta e eu queria gritar para o mundo o quanto estava feliz e realizada.

Mas, durou pouco tempo e, com 8 semanas de gestação, ela voltou pro céu. Só Deus sabe o quanto eu sofri, fiquei despedaçada e inconsolável. Em junho de 2020, descubro o segunda gravidez.

Fiquei feliz e um pouco preocupada, mas mantive os pés no chão. E mais uma vez, com 8 semanas, o anjinho que estava aqui voltou para o céu. Fiquei triste, mas tentei entender os planos de Deus, mesmo sendo difícil.

Por várias vezes culpei Deus e queria entender o que eu fiz de errado para não estar dando certo. Até que em um dia nublado, 10 dias depois da minha perda, fui fazer a ultrassom e o médico disse ‘está tudo certo, 2 meses se bobear você está grávida novamente.’

PUBLICIDADE

CONTINUE LENDO ABAIXO

mãe realizará sonho de segurar filha
Bruna a espera de sua pequena filha, Cecília – Foto: reprodução / @_scpbru

Apesar do meus pensamentos ainda estarem meio confusos e eu ter colocado na minha cabeça que não queria mais engravidar, eu saí de lá toda sorridente e cheia de esperança.
Dito e feito, em setembro descubro outra gravidez.

E aquele dia nublado, depois de toda aquela tempestade, o céu se abriu pra mim e se formou um lindo arco-íris. No começo eu fiquei com muito medo. Aliás, não tem como não ficar.

E dia após dia eu tive muito medo, qualquer coisinha eu já ficava insegura. Até que passou 8, 12, 16, 20, 24 semanas… E por fim, hoje eu completo 38 semanas, reta final para a chegada da minha filha.

Minha gestação não foi fácil por conta dessas inseguranças e pelas dores que senti ao longo de toda gestação, que cada dia que passava pioravam por conta das minhas cicatrizes e pela falta de elasticidade que, na verdade, sinto até hoje.

PUBLICIDADE

CONTINUE LENDO ABAIXO

Mas são as marcas que constituem a minha história e eu devo me orgulhar delas, mesmo elas me trazendo algum tipo de sofrimento. Foi tudo muito louco, eu tive que ter muita fé no processo.

Pois quando tudo parecia estar perdido e a minha história parecia ter chegado ao fim, a graça de Deus me alcançou. O meu milagre chegou e eu me senti forte a cada batida do seu coração, a cada mexida e quando você dá o pezinho para fazer carinho.

O meu deserto floresceu, e os momentos tristes vão ficar pra trás, pois o meu sonho vai se realizar e logo eu vou segurar o meu lindo presente, minha bebê arco-íris. Eu te amo filha e estou muito ansiosa para sua chegada” 💜🌈

Relato da mãe Bruna Coitim, 26 anos, de São Paulo

PUBLICIDADE

CONTINUE LENDO ABAIXO

Quer ver a sua pauta no Razões? Clique aqui e seja um colaborador do maior site de boas notícias do Brasil.

CanaisPatrocínios
Marcas que nos apoiam

MARCAS QUE NOS APOIAM




Quer receber boas notícias todas as manhãs?

1,102,320FãsCurtir
3,827,226SeguidoresSeguir
25,464SeguidoresSeguir
11,200InscritosInscrever

+ Lidas

Mulher de 84 anos se dedica inteiramente a leitura e lê um livro por semana

Tereza Balbina Teixeira, de Arcos, Minas Gerais, tem 84 anos e é aposentada. Ela possui um hábito que muitas pessoas deveriam incluir em sua rotina:...

Vó organiza protesto contra castigo desproporcional do filho para o neto

Todo pai deseja o melhor para os seus filhos, mas nem sempre há uma convergência sobre qual caminho é o melhor a se seguir. Quando...

Animação mostra o que os animais fazem quando não estamos em casa

Só quem tem um pet em casa sabe a alegria que é. Eles brincam, são carinhosos, mas e quando você sai de casa? O que...

Idosa de 99 anos ajuda crianças da África costurando um vestido por dia

Já é algo comum em uma comunidade de idosos de Davenport um grupo de moradores se reunir semanalmente para fazer vestidos para uma organização...

Pesquisadores do Paraná criam membrana capaz de desenvolver pele e ossos

O futuro da medicina está cada vez mais próximo do presente. No Paraná, pesquisadores da Universidade Estadual de Londrina criaram uma membrana que é...

Instagram