Mãe relata melhora na socialização do filho após começar a jogar Pokémon Go

Há poucas semanas, a Nintendo lançou o jogo Pokémon Go, que usa realidade aumentada, algo que já é presente no mercado há anos, e mostra os Pokémons no mundo real. Ou seja, eles podem aparecer em qualquer lugar, desde que você aponte a câmera do seu celular e assim a brincadeira fica bem, bem interessante.

PUBLICIDADE

CONTINUE LENDO ABAIXO

Mas, muita gente tem encarado o jogo como um problema, pois ele acaba por isolar (ainda mais) pessoas que já ficam por horas no celular e ainda é extremamente potencializador de distração, o que pode causar acidentes em trânsito. Vejam a Central Park como ficou de jogadores tentando capturar os Pokemóns:

 

Pois bem, uma mãe em Nova York está encarando a nova febre do momento como algo muito bom, para o seu filho autista. Ela recentemente publicou no seu Facebook contando o quanto seu filho estava mais sociável, falante com as pessoas, sorrindo. Isso tudo é um grande avanço, ela disse, pois seu filho sempre foi muito rígido e dificilmente interagia com as pessoas. Traduzimos o que ela escreveu:

“Obrigado à minha colega pela dica. Eu finalmente apresentei à Ralphie o Pokemon Go hoje a noite. Ela estava certa. Essa coisa é INCRÍVEL. Depois dele capturar seu primeiro Pokemon na padaria, ele ficou gritando de alegria. Ele correu pra fora para capturar mais. Um garoto o viu e reconheceu o que ele estava fazendo. Eles imediatamente tinham algo em comum. Ele perguntou ao Ralphie quantos ele tinha capturado. Ralph não respondeu exatamente ele, apenas gritou rapidamente POKÉMON! E pulou para cima e pra baixo alegremente e balançando os braços. Então o garoto lhe mostrou quantos ele tinha capturado (mais de 100!) e Ralph disse: UAUUUUU. E deram um high-five (bateram as mãos juntas no ar). Eu quase chorei. 

Então ele viu seu segundo Pokémon sentado um passo à frente. Ele o capturou também e ficou tão excitado que gritava novamente e pulando de felicidade. Então ela (minha colega) veio pra fora e ele começou a conversar com ela sobre o jogo, também! Ela então apontou pra ele que tinha um monte de atividades de Pokémon no Playground. Ele implorou pra ir. 

Ele NUNCA quis ir ao Playground a noite, porque foge da sua rotina habitual. Ele normalmente é MUITO rígido a respeito de sua rotina. Mas esta noite ele ficou tão feliz por mudar as coisas, e fazer isso! Nós estávamos chocadas. E quando chegamos lá, outras crianças correram até ele para caçarem Pokémon juntos. Ele estava interagindo com outras crianças. Meu Deus do céu!! Eu não sabia se ria, ou chorava. Então ele quis procurar mais, e fomos caminhando até a 30th Avenue. Adultos também estavam caçando Pokémon, e esses totais estranhos ficaram dando dicas pra ele como “tem um bem ali naquela esquina, amigão! Vai pegá-lo!” e então ele voltava correndo feliz da vida. Ele então olhava para o estranho e dizia “OBRIGADO!” e saia correndo. UAU!.

PUBLICIDADE

CONTINUE LENDO ABAIXO

MEU FILHO AUTISTA ESTÁ SE SOCIALIZANDO. Falando com as pessoas. Rindo para as pessoas. Verbalizando. Participando de discursos pragmáticos. Com totais estranhos. Olhando pra eles. As vezes até olhando no olho. Rindo com eles. Compartilhando algo em comum. Isto é SURPREENDENTE.

Obrigado à minha colega que sugeriu isto. Você estava certa. E obrigado Nintendo! Isto é o sonho de toda mãe de um autista! Eu te amo!” 

O post original foi esse:

ps0tfvtlwx8x

PUBLICIDADE

CONTINUE LENDO ABAIXO

Demais né?

Quer ver a sua pauta no Razões? Clique aqui e seja um colaborador do maior site de boas notícias do Brasil.

CanaisPatrocínios
Marcas que nos apoiam

MARCAS QUE NOS APOIAM










Quer receber boas notícias todas as manhãs?

1,102,320FãsCurtir
4,901,943SeguidoresSeguir
25,464SeguidoresSeguir
11,200InscritosInscrever

+ Lidas

Paciente deixa hospital para contemplar o céu, que não via há sete anos

“Meu Deus, não me lembrava de como as nuvens são bonitas. Que saudade eu estava de ver o sol. Obrigada meu Deus, estou vivo.”

Criança de comunidade carente improvisa quadra no quintal de casa

O jovem Pablo Maia, de apenas 9 anos, sonha em se tornar um grande jogador de tênis quando crescer. Para poder treinar, ele improvisou...

Marca de calçados incentiva a doação de sangue e ainda doa alimentos e tênis à pessoas necessitadas

Nós aqui do RPA somos fãs de vários projetos sociais de empreendedores pelo Brasil e pelo mundo, e ficamos sempre muito felizes em compartilhar...

Cansada dos palpites dos vizinhos sobre criação do filho, mãe coloca faixa em frente de casa

A mãe deu uma resposta bem-humorada para quem acha que ela não está criando bem seu filho.

Soldado volta mais cedo e surpreende família em plena praia

Vi no site Nerd Pai, e não resisti em replicar: Depois de estar 09 meses longe da família (03 meses de treinamento e 06 meses...

Instagram

Mãe relata melhora na socialização do filho após começar a jogar Pokémon Go 4