Mães compartilham fotos de filhas e filhos com seus looks estilosos e LIVRES

Um corte de cabelo, uma peça de roupa ou até mesmo diferentes looks, não definem o gênero nem a sexualidade de ninguém, incluindo as crianças… crianças mesmo, de 3, 4, 5 anos de idade.

PUBLICIDADE

CONTINUE LENDO ABAIXO

Aliás, essa é uma fase de experimentação da liberdade, que deve ser estimulada e respeitada, principalmente pelos pais dos pequenos, porque a opinião de fora, quando é carregada de preconceito, não tem tanta importância assim.

Esta semana, vimos um post na página do Facebook Vegana é sua mãe que trata exatamente desta questão: relevar comentários preconceituosos sobre a criação dos filhos e que, na maioria das vezes, só abalam a família emocionalmente! Essa que é a mais pura verdade.

“Pode viver e ser como você quiser, minha filha. Você é uma menina linda, decidida, e agora mais estilosa com esse Pixie cut”, escreveu a mãe, junto com uma foto onde ela aparece com a filhota e seu corte de cabelo curtinho pra lá de estiloso.

“Estou aqui como um escudo não deixando chegar até você qualquer opinião preconceituosa ou violência verbal que tente te impedir de ser a mulher maravilhosa e poderosa que você é destinada a ser. Você é LIVRE.”

PUBLICIDADE

CONTINUE LENDO ABAIXO

Outros papais e mamães se identificaram e começaram a postar nos comentários fotos dos seus próprios filhos com roupas e cortes de cabelo definidos pela sociedade como do gênero oposto. Selecionamos algumas para você conferir. Vem!

A Fabiana disse que o filho dela, Dimitri, até os 9 anos tinha um cabelo na altura dos ombros e era confundido com menina e recebia comentários preconceituosos, mas ele sempre respondia: “Eu sei o que eu sou”. Depois, ele teve leucemia e o cabelo caiu. Desde que o cabelo voltou a crescer, o que ele mais ama é mudar o look. Tá lindão, Dimitri!

A filha da Larissa adora o Homem-Aranha e ama vestir a roupa do seu super-herói favorito.

Estamos p-a-s-s-a-d-o-s com o corte side cut da filha do Nilson. “Nós atendemos o seu pedido e ela está feliz!”, escreveu.

PUBLICIDADE

CONTINUE LENDO ABAIXO

A filha da Evelyn faz cara feia pra cabelos compridos e laço. Está sempre querendo cortar o cabelo. Lindona!

Via

Via

PUBLICIDADE

CONTINUE LENDO ABAIXO

“Minha Catherina pediu pra cortar os cabelos curtos com 2 anos e 10 meses iguais da irmã de 4 meses, minhas filhas não usam brincos e compro vários carrinhos sim!”, escreveu a mamãe Maiara.

Já o filhote da Márcia Oliveira quer deixar o cabelo crescer. Ele já cortou o cabelo uma vez, mas não curtiu muito, não! E ele ainda faz bolo – como não amar?!

“As pessoas nunca estão satisfeitas com nada. Por aqui reclamam da minha filha não usar brinco e de deixarmos o “cabelo duro” dela solto”, desabafou a mãe Jéssica Lima. Garota, sua filha é uma fofura! Mantenha o cabelo solto, se ela gosta assim.

Via

Supergril na área!!! POW POW POW

Para finalizar, uma usuária perguntou se a mãe deixaria a filha ficar toda de rosa, caso ela quisesse. YASSSS, darling! 😉

Todas as imagens: Reprodução/Facebook

Quer ver a sua pauta no Razões? Clique aqui e seja um colaborador do maior site de boas notícias do Brasil.

CanaisPatrocínios
Marcas que nos apoiam

MARCAS QUE NOS APOIAM










Quer receber boas notícias todas as manhãs?

1,102,320FãsCurtir
5,145,419SeguidoresSeguir
25,464SeguidoresSeguir
11,200InscritosInscrever

+ Lidas

Cientista paraense acumula 15 prêmios por criar tijolo feito do caroço de açaí

Segundo a Organização Mundial do Comércio, cerca de 90% de todo o açaí consumido no mundo é produzido no estado do Pará. Paradoxalmente, apenas...

Evento da Corrida Maluca para crianças cadeirantes diverte a todos em POA há vários anos

Ter a mobilidade reduzida já é algo para um adulto, imagine então para uma criança. Ver todos ao seu redor, correndo, pulando e brincando...

Médica indígena vence batalhas para oferecer atendimento ao seu povo

A médica indígena Hywyxy, das etnias Baré e Baniwa, venceu as batalhas dela com a energia ancestral de seu povo.

Jovens brasileiros criam projetos sociais para a comunidade LGBT+

Durante cinco meses, vinte e seis jovens de 18 a 25 anos de todo o Brasil participaram de um programa gratuito de incentivo ao...

Nesta escola nos EUA, as aulas acontecem dentro da floresta

Algumas iniciativas louváveis ao redor do mundo tem balançado as estruturas de ensinos tradicionais, e isso é um grande passo. Não cabe mais tentar...

Instagram