“Mais love Levy!” Músico que respondeu às declarações polêmicas do político fala sobre a repercussão do vídeo

2
2118

Na semana passada uma resposta inteligente e poética às declarações embaraçosas do candidato à presidência, Levy Fidelix, chamou a atenção de muita gente e viralizou na rede, atingindo mais de 110 mil compartilhamentos no Facebook e sendo compartilhada inclusive pelo músico Nando Reis.

PUBLICIDADE

CONTINUE LENDO ABAIXO

O autor do vídeo é o músico Fábio Azeredo, mais conhecido como Fábio Brazza que nos contou um pouco sobre como surgiu a ideia da resposta, sobre a repercussão do vídeo e sua opinião sobre tudo isso.

Confira o abaixo vídeo e a entrevista com o músico.

[youtube_sc url=”https://www.youtube.com/watch?v=KNIVX-18j0s”]

RPA: Fale um pouco sobre você.

PUBLICIDADE

CONTINUE LENDO ABAIXO

Fábio: Sou o Fábio Brazza, sou rapper, músico, letrista e na maioria das vezes minhas músicas tem um cunho social, gosto de fazer coisas para as pessoas refletirem.

RPA: O que achou das declarações do Levy Fidelix e qual foi a motivação para o vídeo?

Fábio: A opinião do Levy me assustou por alguns motivos, primeiro que ele associou homossexualidade à pedofilia, segundo, que ele usou o argumento de que a população diminuiria se apoiássemos a causa gay (…) isso é um argumento usado para manipular o medo na maioria. Também as partes “vocês têm que se tratar” dando a entender que é uma doença e o “bem longe daqui” que foi quando fiz a comparação com a Alemanha Nazista e o Apartheid, a gente acha que algumas ideias do passado não existem, que a sociedade evoluiu, e de repente entramos num debate como esse e encontramos pessoas que ainda pensam assim.

RPA: Como foi a repercussão?

Fábio: Não esperava que fosse dar tanta repercussão assim, escrevi o texto em 20 minutos e acabamos filmando na hora, no dia seguinte os comentários eram impressionantes, muitas pessoas apoiando, mas também pude ver o ódio de algumas, que me ofenderam, xingaram e ameaçaram. Acabei sentindo um pouco na pele o que os homossexuais passam diariamente, e isso me fez ter ainda mais empatia e compaixão pela causa.

PUBLICIDADE

CONTINUE LENDO ABAIXO

RPA: O que aprendeu com essa história toda?

Fábio: Quero me informar mais do assunto, porque dei minha opinião, mas acabei errando em dois termos “homossexualismo” e “opção sexual”, que depois fui corrigido, os corretos são homossexualidade e orientação sexual. Eu não tinha conhecimento desses termos, porque talvez a sociedade não debata isso, mais uma prova de que ainda falta muito dialogo para que haja o entendimento entre os dois lados.

RPA: Alguma consideração final?

Fábio: A minha intenção foi não somente defender a causa gay, mas o amor ao próximo, que acho que falta, sempre fui uma pessoa que pregou pelo amor e pelo respeito, acho que são os valores principais do meu caráter.

PUBLICIDADE

CONTINUE LENDO ABAIXO

Fabio ainda afirma ser a favor do casamento entre pessoas do mesmo sexo e que o Brasil ainda está engatinhando no sentido de aprender a aceitar as diferenças. E aí, também achou que ele deu uma aula de respeito ao próximo?

 

Mais Love Levi por Robson Ricardo Barbosa

Caricatura enviada por fã

Quer ver a sua pauta no Razões? Clique aqui e seja um colaborador do maior site de boas notícias do Brasil.

2 COMENTÁRIOS

  1. Orgulho de pessoas assim! Feche os olhos e converse com um gay, lésbica, negro, que seja! Todos somos humanos e se fecharmos os olhos somos todos iguais, apenas com pensamentos e gostos diferentes.

Comments are closed.