Mais oportunidades: detento é medalhista na Olimpíada Brasileira de Matemática

Clique e ouça:

O preconceito enraizado de toda a sociedade contra pessoas presas impede a gente de enxergar o potencial que cada uma delas carrega. Não deveria ser assim, afinal, tudo o que elas menos precisam para se regenerar é a nossa descrença. Precisam, sim, é de oportunidades e estímulo para desenvolver suas melhores qualidades – que todos nós temos.

PUBLICIDADE

CONTINUE LENDO ABAIXO

O mineiro Wesley Lopes, 20 anos, ilustra bem isso. Preso desde 2013, condenado a uma pena de 4 anos e 10 meses de reclusão, o rapaz, filho de uma ajudante de cozinha, conquistou a medalha de bronze da edição de 2015 da Olimpíada Brasileira de Matemática (Obmep), que teve 18 milhões de estudantes inscritos.

Wesley recebeu a notícia por meio de duas cartas enviadas à Penintenciária de Muriaé: uma para a direção da escola da unidade prisional e outra para ele. Ambas parabenizavam Wesley pela conquista e faziam um convite para que o rapaz participasse do Programa de Iniciação Científica Júnior da Obmep, destinado aos medalhistas de ouro, prata e bronze.

O curso é uma espécie de aprofundamento em Matemática a partir de discussões em fóruns a distância, com um encontro presencial por mês e a participação de professores de algumas das melhores universidades do país. Além do mais, o programa oferece uma bolsa mensal de R$ 100: valor padrão em programas de iniciação científica júnior.

Wesley foi preso pouco depois de completar 18 anos e havia abandonado a escola quando estava na 7ª série, quatro anos antes. “Desanimei por que não via futuro nos estudos. Não acreditava que poderia melhorar minha vida”, desabafa.

PUBLICIDADE

CONTINUE LENDO ABAIXO

O caso do rapaz será examinado pela Justiça, pois Wesley precisará de acesso à internet e uma conta de e-mail, normalmente negado aos presos, para poder participar do programa da Obmep. A data limite para a inscrição é até o fim de fevereiro. Que o bom senso prevaleça.

via [GUIA MURIAÉ]

CanaisPatrocínios
Marcas que nos apoiam

MARCAS QUE NOS APOIAM


Quer receber boas notícias todas as manhãs?

1,094,034FãsCurtir
2,687,606SeguidoresSeguir
22,404SeguidoresSeguir
11,200InscritosInscrever

+ Lidas

Policial que contou a adolescente sobre a morte de seus pais vai à formatura do garoto

Difícil imaginar como foi para Kazzie Portie receber a notícia de que seus pais, Riley e Emily Portie, haviam falecido após um acidente de moto, ao serem...

Kibon usa um gargalhômetro para animar os moradores da Rua da Felicidade

Sim, essa rua com o nome de Felicidade existe, ela fica em Pirenópolis - GO, e foi lá que a Kibon fez uma ação...

A emoção de uma mulher ao escutar sua voz pela primeira vez após 40 anos

Imaginem um mundo encoberto pelo silêncio, onde tudo que vemos não pode ser ouvido, nem o barulho do teclado que estou digitando agora. Joanne Milne...

Mulher transforma assassinos de leões em guardiões na África

Leela Hazzah em sua infância ouvia histórias de sua família quando dormiam no telhado ouvindo o rugido dos leões, porém, em sua época quando...

A Nike assinou o primeiro contrato com atleta com paralisia cerebral

Uma vez mais pioneira na luta por inclusão e representatividade nos esportes universitários, a Nike fez história ao assinar o primeiro contrato com um...

Instagram

Mais oportunidades: detento é medalhista na Olimpíada Brasileira de Matemática 2