MALHA: O maior espaço de moda colaborativa do Brasil

Faz um pouco mais de um ano que um grupo de profissionais ligados à moda e a gestão de marcas começou a se reunir para tratar de algo que era muito próximo a eles. Deste grupo, Herman Bessler – empreendedor e fundador do Templo, primeiro coworking criativo do Rio de Janeiro – e Andre Carvalhal  – coordenador, autor e professor de moda – concentraram esforços para criar um empreendimento que dará o que falar. Na verdade, já está dando.

PUBLICIDADE

CONTINUE LENDO ABAIXO

Essa iniciativa vai ao encontro da avaliação e reflexão das questões pertinentes ao rumo do mercado da moda, envolvendo todas as fases dessa cadeia produtiva e a gestão de recursos naturais.

Segundo André Carvalhal ,”depois de algum tempo trabalhando na moda em várias frentes, comecei a notar que as dificuldades e necessidades dos meus clientes, alunos, funcionários, chefes, consumidores, fornecedores, parceiros… eram bem similares, e todas as questões passavam por ‘como vamos retomar o desejo pela moda?’, ‘como reinventar a moda?’, ‘como vamos fazê-la mais sustentável?’, ‘como fechar a conta?’ (…). A ideia é construir um grande organismo, que junte todos em torno de algo que seja a favor da vida. Onde seja possível – da maneira mais sustentável possível – se inspirar, aprender, criar, produzir, comunicar, experimentar, comercializar… O primeiro passo é o galpão Malha. E neste momento estamos recrutando marcas e profissionais para serem residentes, além de marcas e parceiros que queriam ocupar o espaço e ajudar a construir uma nova era para a moda.”

Surgiu, então, a MALHA. Um espaço que servirá de plataforma de criação e produção com todos os profissionais envolvidos desse segmento. Dentro de uma área projetada especificamente para esse fim, 40 marcas poderão usufruir de uma estrutura fabril, um espaço para a produção de suas criações, um espaço para produzir a divulgação de sua marca com a disponibilização de um estúdio fotográfico, um showroom e um laboratório vinculado a novas tecnologias (para prototipagem, experimentação e pesquisa). Tudo isso ainda com uma infraestrutura de serviços, tecnologia da informação e manutenção técnica. Pensaram até numa horta comunitária para suprir as necessidades do restaurante e bistrô que atenderá não só aos profissionais envolvidos no espaço, como, também, aos frequentadores do local.

O projeto do layout é da Tavares Duayer.
O projeto do layout é da Tavares Duayer.

PUBLICIDADE

CONTINUE LENDO ABAIXO

A Malha fica em São Cristóvão, na Rua General Bruce nº 274, e sua inauguração está prevista para o início de junho (as obras começam agora na segunda quinzena de abril). Até lá muita coisa ainda por fazer, muitas reuniões e visitas, fechando contratos com marcas e empreendedores que queiram ser residentes da Malha. Existe uma curadoria em curso avaliando e escolhendo marcas que tenham valores que combinem com a proposta do projeto.

Pretende reunir num só lugar criadores, artífices, produtores, fornecedores e consumidores e, com isso, otimizar tempo e espaço em suas criações, produções e vendas, todos na mesma sintonia.

Além do espaço para coworking, a Malha também oferece instalações para co-sewing (co-fábrica) – termo pouco usado no Brasil, mas que significa, nesse caso, o compartilhamento por intermédio de agendamento de uma unidade fabril – provendo meios de produção e estimulando a troca de conhecimentos.

Por conta dos perfis dos dois idealizadores, o conhecimento, a informação e formação de profissionais terá o seu espaço na Malha.

Justo é o novo Preto

PUBLICIDADE

CONTINUE LENDO ABAIXO

Brincando com a tendência mais simples que temos sobre moda, o “pretinho básico” que nunca deixa ninguém na mão, para a MALHA, o justo é o novo “pretinho básico”, isto é, o justo será mais do tendência, será essência. E o que se entende como “justo” é preço apropriado; é estar adequado ao uso de quem veste; é ser responsável com as questões ambientais e de produção de trabalho; e sendo assim representar a quem está usando. Uma roupa que reivindica, em melhores palavras “você é responsável pela malha que tece”.

“Em um universo onde as alternativas existentes estão obsoletas; as novas formas de organização têm que vir de baixo pra cima, a inovação tem que emergir de baixo pra cima. As marcas precisam se reinventar e formar novos modelos, novas instituições. Percebemos que pra fazer isso precisávamos juntar o ecossistema inteiro em um mesmo espaço, criar diálogo, cocriar o futuro.”– explica Herman Bessler

A Malha integra a rede Templo, que reúne empreendedores e empresas, academia, agentes públicos e startups para compartilhamento de ferramentas, negócios e conexões. A IED Rio, Ipanema e Farm são as empresas parceiras do projeto. Fernanda Bernardi, Rio etc, Renata Abranchs, Caio Braz, XX Vinte, Wasabi e a Another Hot Brand with an American Name também estão no time de fundadores do espaço.

Veja as fotos:

PUBLICIDADE

CONTINUE LENDO ABAIXO

Foto: Felipe Vianna
Foto: Felipe Vianna

Foto: Felipe Vianna
Foto: Felipe Vianna

Foto: Lior Zalis
Foto: Lior Zalis

Foto: Herman Bessler
Foto: Herman Bessler

Cacá Valente é designer, mestre em história da arte, produtor e gestor cultural.

Quer ver a sua pauta no Razões? Clique aqui e seja um colaborador do maior site de boas notícias do Brasil.

CanaisPatrocínios
Marcas que nos apoiam

MARCAS QUE NOS APOIAM


Quer receber boas notícias todas as manhãs?

1,102,320FãsCurtir
3,518,910SeguidoresSeguir
25,464SeguidoresSeguir
11,200InscritosInscrever

+ Lidas

Aos 67 anos, este homem transformou 30 hectares de deserto em terras cultiváveis

Em 1974, Yacouba Sawadogo viu a seca assolar o Sahel, a zona ecoclimática e biogeográfica de transição entre o norte do deserto do Saara e o...

Inovar também é uma das razões para acreditar em um mundo melhor

A inovação é a bola da vez. Todas as empresas querem saber como alcançá-la, elevando a inovação a um patamar que as vezes não...

Sem condições para comprar brinquedos, garoto de 13 anos transforma chinelos em carrinhos

Apesar de estar inserido num contexto de miséria e pobreza, um garotinho das Filipinas, nação-arquipélago no sudeste asiático, não deixa a criatividade de lado...

Depois de 2 anos tentando, cabeleireira consegue cortar cabelo de garoto autista

Cortar o cabelo pode parecer uma tarefa simples e fácil do cotidiano para a maioria das pessoas, mas não para uma criança com autismo....

Baleias são libertadas no oceano após 12 anos presas em aquário para espetáculos ao público

Little Gray e Little White, duas baleias da espécie Beluga, viveram por 12 anos em um aquário, na China, fazendo espetáculos para o público....

Instagram