“Manifesto” pelo fim do machismo na educação dos meninos viraliza na web

Casos como o do estupro coletivo de uma jovem de 16 anos por 33 “homens” no Rio de Janeiro, que dominou o noticiário recentemente, mostram como machismo está enraizado na educação dos meninos em nossa sociedade.

PUBLICIDADE

CONTINUE LENDO ABAIXO

Eles de fato não foram educados para serem homens gentis, mas para serem “machões” na vida adulta. É o tipo de educação característico de uma sociedade dominada por uma cultura patriarcal, que trata a mulher como objeto e a oprime das mais variadas formas.

É preciso libertar os meninos desse tipo de educação machista e misógina. O Thiago Tamosauskas publicou no seu perfil no Facebook um texto de autoria da Silvia Amélia de Araújo que sugere isso. A publicação foi compartilhada mais de 50 mil vezes e curtida outras 58 mil vezes:

machismo

Com o título de “PELOS DIREITOS DOS MENINOS”, o “manifesto” diz:

PUBLICIDADE

CONTINUE LENDO ABAIXO

“PELOS DIREITOS DOS MENINOS

Que nenhum menino seja coagido pelo pai a ter a primeira relação sexual da vida dele com uma prostituta (isso ainda acontece muito nos interiores do Brasil!)

Que nenhum menino seja exposto à pornografia precocemente para estimular sua “macheza” quando o que ele quer ver é só desenho animado infantil (isso acontece em todo lugar!)

Que ele possa aprender a dançar livremente, sem que lhe digam que isso é coisa de menina

Que ele possa chorar quando se sentir emocionado, e que não lhe digam que isso é coisa de menina

PUBLICIDADE

CONTINUE LENDO ABAIXO

Que não lhe ensinem a ser cavalheiro, mas educado e solidário, com meninas e com os outros meninos também

Que ele aprenda a não se sentir inferior quando uma menina for melhor que ele em alguma habilidade específica – já que ele entende que homens e mulheres são igualmente capazes intelectualmente e não é vergonha nenhuma perder para uma menina em alguma coisa

Que ele aprenda a cozinhar, lavar prato, limpar o chão para quando tiver sua casa poder dividir as tarefas com sua mulher – e também ensinar isso aos seus filhos e filhas

Na adolescência, que não lhe estimulem a ser agressivo na paquera, a puxar as meninas pelo braço ou cabelos nas boates, ou a falar obscenidades no ouvido de uma garota só porque ela está de minisaia

PUBLICIDADE

CONTINUE LENDO ABAIXO

Que ele não tenha que transar com qualquer mulher que queira transar com ele, que se sinta livre para negar quando não estiver a fim – sem pressão dos amigos

Que ele possa sonhar com casar e ser pai, sem ser criticado por isso. E, quando adulto, que possa decidir com sua mulher quem é que vai ficar mais tempo em casa – sem a prerrogativa de que ele é obrigado a prover o sustento e ela é que tem que cuidar da cria

Que, ao longo do seu crescimento, se ele perceber que ama meninos e não meninas, que ele sinta confiança na mãe – e também no pai! – para falar com eles sobre isso e ser compreendido

Que todo menino seja educado para ser um cara legal, um ser humano livre e com profundo respeito pelos outros. E não um machão insensível! Acredito que se todos os meninos forem criados assim eles se tornarão homens mais felizes. E as mulheres também serão mais felizes ao lado de homens assim. E o mundo inteiro será mais feliz.

O machismo não faz mal só às mulheres, mas aos homens também, à humanidade toda.

Meu ativismo político é a favor da alegria. Só isso.”

Quer ver a sua pauta no Razões? Clique aqui e seja um colaborador do maior site de boas notícias do Brasil.

CanaisPatrocínios
Marcas que nos apoiam

MARCAS QUE NOS APOIAM






Quer receber boas notícias todas as manhãs?

1,102,320FãsCurtir
3,988,551SeguidoresSeguir
25,464SeguidoresSeguir
11,200InscritosInscrever

+ Lidas

Usain Bolt sorri e faz “joinha” na prova dos 100 metros rasos e quebra a internet

Não sei vocês, mas fico bem impressionado quando vejo o atleta Usain Bolt correndo. Parece que está o fazendo sem esforço nenhum, com uma...

Virada Sustentável de SP traz centenas de atrações gratuitas com foco em bem estar e meio ambiente

Já começou a 7ª edição da Virada Sustentável em São Paulo, que acontece até o dia 27 de agosto em diversos pontos importantes da...

Mãe adapta carrinho de reciclagem para trabalhar e cuidar dos filhos durante a pandemia

A Elizabeth de Oliveira, de 26 anos, é daquelas mãezonas que enfrentam tudo por seus filhos. Todos os dias, ela leva suas duas crianças,...

Jogador de rugby sai do armário e quebra padrões de casais gays

Sam Stanley, 23, e Laurence Hicks, 50, formam um casal que não se encaixa em nenhum padrão. Sam foi o primeiro jogador de rugby...

Injúria racial contra imigrante é combatida com acolhimento no Paraná

Atos de racismo contra imigrantes africanos, infelizmente, têm se tornado comuns no País, como se já não bastasse o preconceito sofrido pelos negros nascidos...

Instagram