Marca slow fashion usa lonas e redes tirados do mar para criar coleção

Foi lançado recentemente uma minicoleção slow fashion de roupas e acessórios feitos com materiais descartados no fundo mar.

Inspirado na parceria com a ONG Mar Limpo, que atua no litoral norte de São Paulo, o projeto aposta na lógica do consumo que não causa impactos no meio ambiente, conhecida no mundo da moda como “slow fashion”.

PUBLICIDADE

CONTINUE LENDO ABAIXO

A minicoleção é assinada por Gabriele Meirelles, estilista e proprietária da marca “Santa Costura de Todos os Panos”. “Nossa ideia sempre foi maior do que apenas vender roupas. Queremos oferecer inovação e transparência de discurso com nossas peças, produzidas respeitando a mão de obra e pensando sempre no meio ambiente sem perder a identidade”, disse Gabriele.

Marca slow fashion usa lonas e redes tirados do mar para criar coleção
Foto: Nathalia Fassina

O fundador da ONG Mar Limpo, Luiz Carlos Mosso Cabral, o “Capitão Cabral”, conheceu o trabalho de Gabi através de um colaborador da organização, que era colega da estilista. “Fui procurá-la, então. E ela abraçou o projeto, ampliando-o com ideias muito legais, que realmente agregaram valor aos resíduos”, explica Cabral.

“Ao retirar estes resíduos, diminuímos o impacto ambiental e os transformamos em roupas e utensílios que, uma vez comercializados, geram recursos para que o Mar Limpo possa ampliar sua área de atuação e criar campanhas educativas junto à população de todo o litoral com ênfase nas escolas, bem como em ações com turistas”, observa.

PUBLICIDADE

CONTINUE LENDO ABAIXO

Entre as peças criadas por Gabriele, estão pantacourts e blazers feitos a partir de lonas descartadas de barcos e bolsas que utilizam como matéria prima redes de pescas jogadas no fundo do mar e abandonadas nas areias.

Marca slow fashion usa lonas e redes tirados do mar para criar coleção2
Foto: Divulgação

Marca slow fashion usa lonas e redes tirados do mar para criar coleção3
Foto: Nathalia Fassina

“Além de adquirir uma peça única, a pessoa adquire uma história. Não reformamos as redes, por exemplo. Se alguma tem um furinho ou um nó, continua assim. É de uma beleza incrível”, define a estilista, que vai doar as peças piloto para a ONG. A minicoleção “Mar Limpo” foi lançada na última terça-feira (07/02), na loja da Santa em Campinas (SP).

Marca slow fashion usa lonas e redes tirados do mar para criar coleção4
Foto: Nathalia Fassina

PUBLICIDADE

CONTINUE LENDO ABAIXO

Leia também:

Alunos fazem emocionante surpresa para professor em último dia de aula

Menina vira melhor amiga de idoso e o cura da depressão

Ivete Sangalo compra todo algodão doce de vendedor e o convida para subir no trio

PUBLICIDADE

CONTINUE LENDO ABAIXO

Marca slow fashion usa lonas e redes tirados do mar para criar coleção5
Foto: Nathalia Fassina

Marca slow fashion usa lonas e redes tirados do mar para criar coleção6
Foto: Nathalia Fassina

Marca slow fashion usa lonas e redes tirados do mar para criar coleção7
Foto: Nathalia Fassina

Marca slow fashion usa lonas e redes tirados do mar para criar coleção8
Foto: Nathalia Fassina

Marca slow fashion usa lonas e redes tirados do mar para criar coleção9
Foto: Nathalia Fassina

Marca slow fashion usa lonas e redes tirados do mar para criar coleção10
Foto: Nathalia Fassina

Marca slow fashion usa lonas e redes tirados do mar para criar coleção11
Foto: Nathalia Fassina

Marca slow fashion usa lonas e redes tirados do mar para criar coleção12
Foto: Nathalia Fassina

 

Quer ver a sua pauta no Razões? Clique aqui e seja um colaborador do maior site de boas notícias do Brasil.

CanaisPatrocínios
Marcas que nos apoiam

MARCAS QUE NOS APOIAM


Quer receber boas notícias todas as manhãs?

1,102,320FãsCurtir
3,765,320SeguidoresSeguir
25,464SeguidoresSeguir
11,200InscritosInscrever

+ Lidas

Projeto “Meu Amigo Refugiado” quer unir famílias brasileiras e refugiados na ceia de Natal

Um encontro de diferentes culturas e uma oportunidade para fazer novas amizades.

Após ser alvo de ataques racistas, jovem recebe apoio de famosos nas redes sociais

A jovem Nicole Cristina, 15 anos, foi alvo de ofensas racistas nas redes socais por causa de seu cabelo crespo. A adolescente carioca respondeu...

Garotinha dá primeiros passos com auxílio de prótese em vídeo encantador

Os primeiros passos de um filho para os pais é um momento inesquecível, no caso dessa menininha ainda mais, uma vez que ela precisou de...

Projeto cria ‘trenzinho’ para conscientizar a população sobre abandono animal

Desde junho, um projeto muito bacana vem acontecendo na Praça do Ferreira, no centro de Fortaleza (CE). A ONG Instituto André Araújo construiu um...

Reparte o pouco que tem

Um morador de rua e seu cachorro, num dia de frio...

Instagram