MC arrecada R$ 61 mil para menino torturado dentro de barril: “A primeira doação foi minha”

O cantor de funk, MC Di Magrinho, arrecadou mais de R$ 60 mil para o menino de 11 anos acorrentado pela família dentro de um barril, em Campinas (SP). Para dar o exemplo, ele fez a primeira doação para a vaquinha virtual.

PUBLICIDADE

CONTINUE LENDO ABAIXO

Em conversa com o Razões, Diego da Silva Caetano revelou que, assim que viu a história do garoto, lembrou do filho, que vai completar 10 anos. “É praticamente a idade do menino. A primeira coisa diante de uma situação como essa é lembrar do seu filho“, disse o MC.

pernas menino torturado barril
Família acorrentou menino dentro de barril. Foto: Polícia Militar

O MC, que mora em Jundiaí – a cerca de 40 km de Campinas – primeiro lançou uma música (“O Menino do Tambor”) para provocar empatia nas pessoas (veja abaixo). Mas ele não se deu por satisfeito; sentia que precisava ir além para ajudar a mudar a vida da criança

“Eu fiz a música, mas achava que precisava de mais uma coisa, porque eu queria tentar ajudar. Eu falei, ‘vou soltar só o vídeo da música?’. O objetivo da canção é fazer as pessoas ter empatia. Então, pode ver que eu canto a música em primeira pessoa, como se estivesse lá. Queria que as pessoas sentissem aquilo. Uma pessoa falou ‘por que você não pensa em pedir pro pessoal ajudar?’ Aí eu fui e criei a vaquinha”, lembra. 

PUBLICIDADE

CONTINUE LENDO ABAIXO

Para a surpresa do cantor, a vaquinha, encerrada no domingo (16), arrecadou muito mais do que ele esperava. “Na minha visão, achei que ia arrecadar uns R$ 3 mil. Só que aí começou a tomar uma proporção muito grande. No primeiro dia, já deu R$ 10 mil; no segundo, R$ 15 mil.”

MC depositará dinheiro em uma conta judicial até criança completar 18 anos

MC Di Magrinho procurou uma advogada para guardar o valor arrecadado em uma conta judicial até a criança completar 18 anos.

PUBLICIDADE

CONTINUE LENDO ABAIXO

“Eu não tenho contato com o menino. O único contato que eu consegui foi através de uma advogada. A advogada já entrou (sic) no Ministério Público com a petição pra fazer o depósito em juízo. O dinheiro vai ficar guardado até os 18 anos. Só em caso de extrema necessidade, saúde, estudo, pode mexer no dinheiro. Do contrário, só solta depois dos 18 anos”, explica.

mc viela favela ao lado córrego
MC arrecadou mais de R$ 61 com vaquinha virtual. Foto: arquivo pessoal

Primeiro doador da vaquinha: o poder do exemplo!

O músico acredita que o bem contagia e por isso decidiu ser o primeiro doador da vaquinha que ele mesmo criou. 

“Eu acho que quando você faz o bem contagia os outros a fazer também. Vamos supor: você é uma pessoa boa, mas não despertou nada em você. Aí eu fiz a música, despertei em você e você doou. Você doou e comentou com o seu amigo. Às vezes, precisa de um estímulo. Falta estimular a bondade das pessoas. Tem muita gente boa, mas não é estimulada a fazer o bem”, conta. 

PUBLICIDADE

CONTINUE LENDO ABAIXO

“A primeira doação foi a minha, porque se eu deixar zero aqui, tô dando mal exemplo. Como que eu tô fazendo uma vaquinha e não doei nada? Já deixei o meu lá pra na hora que a pessoa entrar, ela falar: ‘Já tem um pouquinho, alguém doou’. Então, eu tenho certeza que contagia”, completa.

Disse tudo! 👏

Além da vaquinha, as pessoas poderiam doar para o PIX do MC. Descontando as taxas da plataforma da vaquinha, mais o valor arrecadado via PIX, será repassado para o menino cerca de R$ 58.700

Relembre o caso

A criança foi acorrentada dentro de um barril no começo do ano por ter pegado comida sem autorização do pai. A polícia foi acionada após moradores da região notarem que o menino não estava indo à escola e parado de brincar com outras crianças do bairro.

Os policiais entraram na casa após autorização da filha do namorado do pai do menino. Após ser resgatado e hospitalizado para passar por exames e tratar a desnutrição, a criança foi encaminhada para um abrigo em Campinas. Sensibilizadas, pessoas do Brasil e de fora do país doaram roupas e brinquedos para a criança.

O Conselho Tutelar informou que desconhecia a violência sofrida pela criança. Disse, ainda, que acompanhava a família há pelo menos um ano. O pai, a madrasta e a filha dela foram presos preventivamente por tortura e omissão. O Ministério Público Estadual (MPE-SP) também acompanha o caso.

Transforme também a vida de alguém! Ajude o menino Davi, que sonha em ser cantor de ópera para dar uma vida melhor à sua família. Faça sua doação agora!

Fotos de capa: 1 – reprodução/Instagram @dimagrinho; 2 – Polícia Militar

Selo Conteúdo Original Razões para Acreditar

Quer ver a sua pauta no Razões? Clique aqui e seja um colaborador do maior site de boas notícias do Brasil.

CanaisPatrocínios
Marcas que nos apoiam

MARCAS QUE NOS APOIAM


Quer receber boas notícias todas as manhãs?

1,102,320FãsCurtir
3,413,626SeguidoresSeguir
25,464SeguidoresSeguir
11,200InscritosInscrever

+ Lidas

Morador de rua oferece serviço de carreto para reencontrar a família de cabeça erguida

Morador de rua há mais de 30 anos, Jonas Manuel, tem uma veia empreendedora. Ele trabalha todos os dias para sair da situação em que...

Fotógrafa retrata raposas selvagens em raros momentos de relaxamento total

Roeselien Raimond é uma fotógrafa holandesa de natureza que se especializou em tirar belas imagens de raposas selvagens. Ela busca através de seus registros mostrar o...

Psicóloga oferece atendimento gratuito em praça de Piracicaba (SP)

Mais do que "atender", a psicóloga acolhe pessoas que nunca se consultaram com um profissional da área, seja pela falta de dinheiro ou pela burocracia do sistema público de saúde.

O homem que literalmente moveu uma montanha sozinho

Dashrath Manjhi vivia na pequena aldeia de Gahlour, em Bihar, na Índia, que tinha uma única estrada de 43 km a ligar ao hospital,...

Moradores de Confins (MG) salvam égua ferida, magra e desidratada

A égua foi encontrada na rua ferida, magra e desidratada.

Instagram