McDonald’s retira balões para menino com alergia ao látex poder entrar em restaurante (SP); assista

Guilherme Tomasetto, de 11 anos, descobriu que tem alergia ao látex durante uma cirurgia em que ficou entre a vida e a morte. Apaixonado pelo McDonald’s, sua maior frustração era não poder entrar no restaurante e ter a mesma experiência que as outras crianças.

Após a cirurgia, Gui ficou bastante sensível ao látex. Teve várias crises alérgicas na escola depois de usar cola branca, por exemplo. Foi quando a sua mãe, Cibelle Tomasetto, percebeu que o menino também não poderia ter contato nenhum com balões. Corre-se o risco de o balão estourar, o que pode ser fatal para o Gui.

Priscilla (funcionária da loja) está concorrendo na categoria Atendimento, do Prêmio Razões Para Acreditar, premiação que destaca histórias de pessoas reais. Clique aqui e vote!

Recentemente, Cibelle postou um vídeo no Instagram falando sobre o amor do Gui pelo McDonald’s e o quanto é frustrante para ele – e para uma mãe que quer ver o filho feliz – não poder entrar no restaurante.

PUBLICIDADE

CONTINUE LENDO ABAIXO

Méqui do Gui

Esse mesmo restaurante, em Paulínia (SP), viu o vídeo e tomou uma atitude que surpreendeu Cibelle.

PUBLICIDADE

CONTINUE LENDO ABAIXO

“O McDonald’s entrou em contato para saber como poderia me ajudar. Falaram que todas as vezes que o Guilherme quiser ir lá é só avisar, que eles fazem a descontaminação do restaurante”, afirmou.

menino segura placa personalizada do McDonald's
Guilherme ganhou uma plaquinha personalizada do McDonald’s. Foto: Reprodução/Instagram @alergiaalatex

Guilherme voltou ao Méqui e todos os funcionários foram recebê-lo para um tour pelo restaurante. Gui conheceu a cozinha, preparou o próprio sorvete e ainda ganhou de presente uma camiseta, um boné e uma plaquinha personalizada. Mas Gui não foi o único que tirou a sorte grande, não, viu? 😍

Priscilla (funcionária da loja) está concorrendo na categoria Atendimento, do Prêmio Razões Para Acreditar, premiação que destaca histórias de pessoas reais. Clique aqui e vote!

PUBLICIDADE

CONTINUE LENDO ABAIXO

Todas as pessoas que estavam no restaurante também ganharam lanche e sobremesa de graça. Como não amar o Méqui? Afinal, quando é bom para um, é cool para todos!

“Não pensei que fariam isso tudo. Foi incrível o cuidado e o amor. Nenhum outro lugar faz isso. Sempre orientam a deixar a criança para fora”, agradeceu Cibelle.

Busca por tratamento

Cibelle criou o perfil na rede social para compartilhar informações sobre a alergia do filho, além de dicas e experiências sobre o assunto. No momento, ela tenta levantar recursos para custear um tratamento para o Gui em Portugal.

“Existe uma vacina para melhorar a resistência dele ao látex que só Portugal tem. É uma vacina que se aplica a cada dois meses durante dois anos. Eu fiz a média e o custo que ficará para eu acompanhá-lo é de R$ 150 mil”, disse.

Quem puder e quiser ajudar no tratamento, é só procurar a Cibelle lá no @alergiaalatex.

Relacionados

Aiiii meu coração. Menino faz pedido de aniversário: ‘Quero que todo mundo aqui seja feliz!’ [VÍDEO]

"Qual seu desejo Pi?", pergunta a mãe. "Desejo que todo mundo seja feliz 🥺️". Pode até parecer alguma montagem, não é? Mas não pessoal,...

[VÍDEO] ‘Homem-Aranha’ atende mãe aos prantos e acalma menino autista durante crise no PR

Já era tarde da noite quando Felipe Valentim atendeu uma mãe aos prantos implorando por sua ajuda para acalmar o filho autista durante uma...

+ DO CANAL

[VÍDEO] “Emprego tá difícil, mas trabalho tem”, diz Smith dos Panos, vendedor ambulante que não para de se reinventar

Trabalhar nas ruas nem de longe é algo fácil, mas Smith dos Panos tem disposição de sobra para seguir em busca do seu propósito....

Confira todos os indicados ao Prêmio Razões Para Acreditar 2022 – e vote muito!

Olha quem voltou! Sejam todos muito bem-vindos ao Prêmio Razões Para Acreditar 2022! No dia 19 de dezembro, iremos celebrar, reconhecer e premiar pessoas...

Militar larga a farda para se tornar manicure e construir parceria de sucesso com a esposa (RJ)

Michael de Souza trocou o quartel pelo salão. Após seis anos servindo às Forças Armadas, o ex-militar se jogou na profissão de manicure para...

Com menos de 1% de chance, Pedro Pimenta sobreviveu à amputação das pernas e braços e é exemplo vivo de superação; assista

Já pensou em ouvir do seu médico que você tem menos de 1% de chance de sobreviver a uma cirurgia de alto risco? Pedro...

Paranaense cria ‘ecobarreira’ para retirar lixo do rio onde aprendeu a nadar na infância

O rio Atuba passa nos fundos da casa do vendedor Diego Saldanha, 33 anos, morador de Colombo, na Região Metropolitana de Curitiba, e foi...

Instagram