Médica cria projeto para distribuir coletores menstruais a nigerianas que vivem em condições insalubres

Em alguns lugares da Nigéria, a menstruação é considerada uma impureza. Isso faz com que mulheres sejam, praticamente, excluídas de tudo durante o seu ciclo.

PUBLICIDADE

CONTINUE LENDO ABAIXO

A médica Nkasi Obim Nebo e a ONG PeachAid Medical Initiative resolveram mudar essa realidade. A situação dessas mulheres chegou até nós pela jornalista Thainá Prado que escutou essas mulheres no filme Sangue Sagrado.

Agora elas precisam de apoio financeiro para distribuir coletores menstruais e ajudar mulheres a cuidarem da saúde dos seus corpos. Lançamos a vaquinha na VOAA para a ONG comprar e distribuir coletores menstruais. Faça a sua contribuição clicando aqui!

Documentário relata experiências da mulher nigeriana com a menstruação

Conhecemos mais da situação das mulheres nigerianas através da jornalista Thainá Prado, que lançou recentemente, o documentário Sangue Sagrado.

PUBLICIDADE

CONTINUE LENDO ABAIXO

Thainá embarcou na cultura nigeriana para entender melhor como essas mulheres se sentem e como é a relação delas com o tabu da menstruação.

Mulheres são ensinadas que menstruação é doença

É isso mesmo gente, para a cultura do país, a menstruação é uma doença e muitas mulheres são educadas a pensar dessa forma.

A médica Nkasi Obim Nebo vem trabalhando para quebrar esse mito, ensinando mulheres de comunidades rurais mais afastadas ou que são vítimas de ataques do grupo terrorista Boko Haram.

Ela fala sobre os cuidados durante a menstruação, saúde sexual, cuidados ginecológicos e até igualdade de gêneros.

PUBLICIDADE

CONTINUE LENDO ABAIXO

educação sobre saúde da mulher
Aula sobre ciclo menstrual. Reprodução: Thainá Prado

A vaquinha vai ajudar a a médica Nkasi Obim Nebo e a ONG PeachAid Medical Initiative a manterem as aulas de conscientização e a distribuição de coletores! Faça a sua contribuição!

A situação dessas mulheres é tão precária, gente, que elas são submetidas a coisas como, ficar sentada por 4 horas em um balde cheio de areia ou serem proibidas de ficarem com o marido e os filhos durante o ciclo.

 

PUBLICIDADE

CONTINUE LENDO ABAIXO

Ver essa foto no Instagram

 

Uma publicação compartilhada por VOAA – a vaquinha do Razōes (@voaa_vaquinhadorazoes) em

Algumas histórias que são contadas, mostram que mulheres nigerianas muitas vezes colocam a saúde em risco, usando folhas na calcinha, para conter a menstruação ou, até mesmo, reutilizando tampões.

mulher segurando um coletor menstrualAs nigerianas precisam da nossa ajuda! Clique aqui para contribuir com a vaquinha!

 

selo conteúdo original

MARCAS QUE NOS APOIAM


Quer receber boas notícias todas as manhãs?

1,102,320FãsCurtir
2,778,819SeguidoresSeguir
23,895SeguidoresSeguir
11,200InscritosInscrever

+ Lidas

Sem ajuda para cuidar da filha, mãe leva Apae para cidadezinha rural em MG

A expressão que diz que uma mãe é capaz de mover céus e terras pode ser vista a olhos nus na história de uma...

Um dia fazenda de leite; hoje santuário e produtor de sorvetes veganos

Um pouco de ironia e empreendedorismo transformou uma antiga fazenda de leite em produtora de sorvetes veganos. A fazenda Lewis Oliver Quinta, localizada na costa norte de...

Gerente da Caixa se senta no chão para atender homem com deficiência e foto viraliza

Gerente da Caixa foi fotografado atendendo um senhor com deficiência de igual para igual: sentado no chão e olhando em seu olho. Sem tempo para ler?...

Arquiteto cria uma ‘academia de treino’ imersiva para filha autista desenvolver os sentidos

As crianças têm dentro de si um poder de imaginação imenso, que muitas vezes é transformado em brincadeira. Visando a interação e o aprendizado,...

Menino doa único ovo de casa para leilão beneficente e gesto rende mais de 3 mil reais (GO)

Gustavo tinha apenas um ovo em casa, que uma galinha tinha acabado de botar, mas queria muito ajudar no leilão beneficente em prol de uma casa de idosos na pequena cidade de Caçu, interior de Goiás.

Instagram

Médica cria projeto para distribuir coletores menstruais a nigerianas que vivem em condições insalubres 3