Médica supera barreira linguística e salva mãe haitiana e bebê em parto de emergência (SP)

“Minha profissão me possibilita vivenciar diversas experiências que mudam trajetórias”, diz a médica ginecologista e obstetra, Mariana Prado, que, mesmo sem saber falar a língua crioula da paciente haitiana, passou tranquilidade e realizou o parto com sucesso.

PUBLICIDADE

CONTINUE LENDO ABAIXO

Toque da ancestralidade

A paciente chegou ao Hospital Municipal do Campo Limpo, em São Paulo (SP), apreensiva e assustada, com sangramento aumentando e pico hipertensivo. A triagem, conta a médica, demorou mais do que o habitual. Foi então que Mariana indicou uma cesariana de emergência.

“O diagnóstico que se estabeleceu foi de descolamento prematuro de placenta. A operação foi bem-sucedida e mãe e bebê passavam bem ao fim do procedimento”, disse a médica. “O reconhecimento racial foi essencial, fazendo com que a barreira linguística fosse mero detalhe. O toque da ancestralidade nos uniu naquele momento”, completou.

Amparo à saúde de empreendedoras negras

A médica faz parte do Coletivo Instituto Afro Amparo Saúde, que oferece serviços de saúde e bem-estar à população negra. Por meio do coletivo, Mariana colaborou com o Afrolab, programa de apoio e fomento a negócios liderados por empreendedores negros do PretaHub, assessorando em dinâmicas para melhorar a saúde mental/física das mulheres.

“Minha participação veio da vontade de ampliar meus cuidados com as mulheres que participaram do projeto. O projeto é incrível, pois visa cuidar da saúde dessas mulheres – melhora a autoestima, segurança e preparação para empreender melhor”, explica.

PUBLICIDADE

CONTINUE LENDO ABAIXO

print de reunião no zoom do projeto pretahub
Mariana atuou como organizadora de temas relacionados à saúde física e mental. Foto: Mariana Prado/arquivo pessoal

O PretaHub também é um dos institutos apoiados por NIVEA. A marca é parceira no programa de mentoria Afrolab Toque Que Transforma, que busca o bem-estar, cuidado e autocuidado das pessoas e das comunidades negras, indígenas e LGBTQIA+. A iniciativa oferece conhecimento e capacitação com foco em inovação e inventividade para 400 empreendedores negros, indígenas e LGBTQIA+, dividido em quatro ciclos – de setembro até o fim do ano.

O projeto multiplataforma é uma correalização do Instituto Feira Preta e da PretaHub com NIVEA e com as organizações Compre De Uma Mãe Preta, Instituto Afrolatinas, Instituto Afro Amparo e Saúde e Preta Comprando de Preta. Conta, ainda, com o fortalecimento institucional dos Institutos Alok e ACP, da Fundação Tide Setubal, da PepsiCo/PepsiCo Foundation, além do apoio do Mercado Livre e do Facebook na produção de conteúdos.

Demais, não é mesmo? 🤎

Saiba mais sobre o PretaHub clicando aqui.

PUBLICIDADE

CONTINUE LENDO ABAIXO

Quer ver a sua pauta no Razões? Clique aqui e seja um colaborador do maior site de boas notícias do Brasil.

CanaisPatrocínios
Marcas que nos apoiam

MARCAS QUE NOS APOIAM







Médica supera barreira linguística e salva mãe haitiana e bebê em parto de emergência (SP) 1

Quer receber boas notícias todas as manhãs?

1,102,320FãsCurtir
5,080,475SeguidoresSeguir
25,464SeguidoresSeguir
11,200InscritosInscrever

+ Lidas

Estudantes dão celular para colega com dificuldades financeiras

Ele era o único da turma que não tinha um celular e por isso acabava se sentindo deslocado.

Após casa de idoso ser ofendida por adolescentes, comunidade faz grande surpresa para ajudar

Tudo começou no mês passado, depois que dois adolescentes em Pendleton, Oregon, insultaram um homem de 75 anos de idade sobre a condição de sua...

Noruega elimina grades de prisões para tratar presos de forma humana

“Trate as pessoas como lixo e elas serão sujas. Trate-as como seres humanos e elas vão agir como seres humanos."

Intervenções urbanas revelam mensagens positivas em dias de chuva

As intervenções urbanas do artista americano Peregrine Church só podem ser vistas em dias de chuva. São mensagens positivas para alegrar a vida das pessoas em dias chuvosos.

AMA possibilita a 35 mil famílias terem acesso à água potável

A água mineral da Ambev, AMA, irá beneficiar quatro novos estados do semiárido: Alagoas, Minas Gerais, Rio Grande do Norte e Sergipe.

Instagram

Médica supera barreira linguística e salva mãe haitiana e bebê em parto de emergência (SP) 2