Medicamento para transplantados pode aumentar a expectativa de vida dos cães

Só quem tem um cãozinho sabe das delícias que é ter um companheiro de quatro patas sempre ao nosso lado, mas, infelizmente a vida deles é muito mais curta do que a nossa. No entanto, a ciência acaba de descobrir que um medicamento usado para diminuir o risco de rejeição em transplantados pode aumentar a expectativa de vida deles!

PUBLICIDADE

CONTINUE LENDO ABAIXO

Quem está à frente da pesquisa são os cientistas do Dog Aging Project (Projeto de Envelhecimento Canino), que procura entender como os genes, estilo de vida e até mesmo ambiente influenciam o envelhecimento dos animais.

garota sorrindo com cachorro
Foto: Sam Manns

Estudos feitos em ratos de laboratório mostraram que o imunossupressor rapamicina (substância que pode ajudar a combater o processo de envelhecimento) pode prolongar a vida deles em até 14%.

O próximo passo é realizar novos testes para comprovar a eficácia em cães e até em outros mamíferos. Os imunossupressores costumam ser usados para reduzir a eficiência do sistema imunológico e assim diminuir o risco de rejeição de transpantes.

PUBLICIDADE

CONTINUE LENDO ABAIXO

“Até agora ninguém se propôs a praticar a gerontologia canina”, diz a médica veterinária Kate Creevy – líder do projeto, ao explicar o objetivo de sua pesquisa. A gerontologia estuda o processo de envelhecimento e o que fazer para se ter uma melhor qualidade de vida ao longo dos anos.

cachorrinho no colo
Foto: Gulyás Bianka

Seu colega Matt Kaeberlein, professor de patologia na faculdade de medicina da Universidade de Washington, estuda tratamentos antienvelhecimento com rapamicina desde 2006, inicialmente em vermes e moscas.

Segundo ele, diversos seres humanos compartilham processos de envelhecimento semelhantes: “Parece haver processos moleculares compartilhados no processo de envelhecimento que atravessam muitos organismos diferentes”, explica.

A diferença é que, como os seres humanos vivem mais, precisaríamos de muito mais tempo para descobrir os resultados. É por isto que, pelo menos por enquanto, as cobaias precisam ser próximas dos humanos biologicamente, mas com uma vida mais curta.

PUBLICIDADE

CONTINUE LENDO ABAIXO

Dog Aging Project

O projeto Dog Aging Project surgiu em 2011, quando Kaeberlein se uniu ao biólogo Daniel Promislow e a veterinária Kate Creevy. Como o próprio nome diz, o objetivo do grupo é estudar o processo de envelhecimento única e exclusivamente dos cães. E a escolha faz todo o sentido!

Segundo eles, cachorros atendem aos critérios das pesquisas, por terem uma expectativa de vida média de cerca de uma década, além da exposição diária a um ambiente de vida humano, com suscetibilidade natural a muitos dos mesmos problemas, como doenças cardíacas e câncer.

cachorro na cama
Foto: Roberto Nickson

O trio também busca compreender a ligação entre o tamanho dos animais e a expectativa de vida deles. A ideia é coletar perfis genéticos e dados de exames veterinários de centenas de animais cujos donos colaborarão de forma voluntária, formando assim um grande banco de dados.

PUBLICIDADE

CONTINUE LENDO ABAIXO

Testes

Algumas raças possuem mais chances de desenvolverem certas doenças, como por exemplo golden retrievers o câncer e pinschers, doenças cardíacas. Sendo assim, o grupo pretende testar o imunossupressor e ver se o medicamento é capaz de retardar o avanço destas doenças, dando mais tempo de vida a estes animais.

Se retardar, Kaeberlein afirma que terá encontrado evidências de que “existe uma biologia molecular do envelhecimento” comum a todos os cães e possivelmente outros mamíferos.

Para realizar os testes, Kaeberlein administrará a rapamicina ou um placebo a 500 cães de meia idade por três anos. Ao comparar a vida útil dos cães que tomaram a droga com os que comem placebos, ele diz ser capaz de determinar se seu tratamento realmente funciona.

menina no parque com cachorro
Foto: Dog Aging Project

Diversos testes já mostraram a possível eficácia da rapamicina em animais, que pode aumentar a atividade cardíaca nos animais, o que pode ser interpretado como uma melhora na cognição.

Fonte: Olhar Digital

Quer ver a sua pauta no Razões? Clique aqui e seja um colaborador do maior site de boas notícias do Brasil.

CanaisPatrocínios
Marcas que nos apoiam

MARCAS QUE NOS APOIAM


Quer receber boas notícias todas as manhãs?

1,102,320FãsCurtir
3,400,451SeguidoresSeguir
25,464SeguidoresSeguir
11,200InscritosInscrever

+ Lidas

Empreendedora supera infância difícil e gera oportunidades de crescimento a outras mulheres

Pé na estrada e vamos recomeçar juntas! Não é força de expressão nem nada do tipo. Alessandra já pegou muita estrada para empoderar outras...

Para celebrar 30 anos de amizade, idosas fazem tatuagem de ‘copo de cerveja’

Tatuagem não tem idade. Para provar isso, duas idosas que são amigas há mais de 30 anos decidiram celebrar a amizade de longa data...

Boticário dá 20% de desconto para quem entregar embalagens vazias

Aquela campanha de logística reversa que todo mundo ama.

Pedido de casamento durante o Lollapalooza 2013!

Pedidos de casamento são sempre únicos e especiais. Mas quando pensamos nos pedidos, são sempre coisas tranquilas, serenas e calmas. Mas não nesse caso,...

Foto de jovem muçulmana sorrindo em manifestação anti-islâmica viraliza

A jovem muçulmana Shaymaa Ismaa’eel participava de uma convenção promovida pelo Círculo Islâmico da América do Norte (ICNA) em Washington, nos Estados Unidos neste domingo (21),...

Instagram