Esforço no curso de Medicina une colegas que criam grupo para ajudar Paulo

Clique e ouça:

O estudante Paulo Victor Gomes Ferreira é um guerreiro, do tipo que não mede esforços para realizar seus sonhos. Natural de Rondonópolis-MT, ele foi aprovado no curso de medicina da Universidade Federal do Mato Grosso do Sul (UFMS).

PUBLICIDADE

CONTINUE LENDO ABAIXO

Paulo sempre estudou em escola pública, e, mesmo assim, foi aprovado em um dos cursos mais concorridos do país, aos 19 anos . O jovem nasceu com uma má formação congênita na perna esquerda – cerca de 27 centímetros mais curta que a direita.

Não bastasse a falta de recursos para viver sozinho em Campo Grande, arcando com custos de aluguel, alimentação e materiais de estudo, por causa de sua condição física, ele enfrenta muita dificuldade para se locomover dentro da universidade. “É tudo muito distante. A universidade tem a questão da acessibilidade e até o ônibus, mas as vezes os horários não batem”.

medicina-curso
Paulo quer se formar médico para cuidar da sua saúde e ajudar pessoas que têm o mesmo problema que ele. (Foto: André Bittar)

O empenho de Paulo para superar esses obstáculos comoveu colegas, professores e até de pais de alguns alunos. “Ele foi muito corajoso. Chegou na cidade só com uma mala, sem conhecer ninguém”, disse a pediatra Lilian Carvalho, mãe de Carlos Eduardo, colega de Paulo na faculdade.

PUBLICIDADE

CONTINUE LENDO ABAIXO

No terceiro dia de aula, no mês passado, Lilian e Carlos ofereceram carona para Paulo. Enquanto conversavam, eles perceberam o cansaço do jovem. “Eu já estava tendo que tomar relaxante muscular, analgésico, por conta da dor”, conta Paulo.

Disposta a ajudar, Lilian doou uma bicicleta para o rapaz. “Ele é um batalhador, uma pessoa que tem tudo para vencer”, diz. Desde então, a história se espalhou pela universidade e mais pessoas começaram a ajudar Paulo. Graças ao auxílio de colegas e professores, hoje, Paulo faz  natação, fisioterapia e conseguiu atendimento ortopédico.

A locomoção melhorou 100% com a bicicleta, que ele define como seus sapatos: “Ela está comigo para onde eu for”. Paulo também ganhou livros, acessórios de estudo e uma boa ajuda para mobiliar a casa. Além disso tudo, os estudantes organizaram uma vaquinha online e continuam oferecendo todo de tipo de auxílio ao colega de classe.

medicina-curso
Paulo, no canto superior esquerdo, e os colegas de classe no curso de Medicina da Universidade Federal do Mato Grosso do Sul. (Acervo Pessoal)

Com informações do LADO B

PUBLICIDADE

CONTINUE LENDO ABAIXO

Quer receber boas notícias todas as manhãs?

1,078,852FãsCurtir
2,422,376SeguidoresSeguir
20,761SeguidoresSeguir
11,200InscritosInscrever

+ Lidas

Após humilhação, motoboy ganha mais de R$190 mil em vaquinha, moto nova e é contratado por agência de marketing

Em menos de 24 horas, batemos a meta da vaquinha na VOAA para ajudar o motoboy Matheus a dar a volta por cima, depois...

Confeiteira é humilhada por cobrar taxa de entrega de R$2 e recebe apoio de internautas

A confeiteira Ângela Oliveira foi humilhada por uma cliente que se recusou a pagar a taxa de entrega do seu bolo de pote. Na troca...

Sogro anda de mãos dadas com genro para ajudá-lo a superar medo de sair na rua com o namorado

Fran guarda algumas memórias ruins de um passado recente, quando ele sofreu preconceito por ser homossexual. O jovem foi agredido fisicamente, além de ter passado...

Vaquinha para motoboy humilhado bate mais de R$100 mil em menos de 24h

Todo mundo acordou ontem precisando engolir a seco a história do Matheus Pires, de Valinho (SP). Vivemos em um país onde ainda há muita indiferença...

Homem raspa cabelo da namorada com alopecia, depois o seu também e ela não aguenta a emoção

Quando a gente escuta que amar não tem limites, a gente fala de gestos como o de Damien! Ele namora Eva Barilaro e, recentemente, os...

Instagram

Esforço no curso de Medicina une colegas que criam grupo para ajudar Paulo 13