Esforço no curso de Medicina une colegas que criam grupo para ajudar Paulo

O estudante Paulo Victor Gomes Ferreira é um guerreiro, do tipo que não mede esforços para realizar seus sonhos. Natural de Rondonópolis-MT, ele foi aprovado no curso de medicina da Universidade Federal do Mato Grosso do Sul (UFMS).

PUBLICIDADE

CONTINUE LENDO ABAIXO

Paulo sempre estudou em escola pública, e, mesmo assim, foi aprovado em um dos cursos mais concorridos do país, aos 19 anos . O jovem nasceu com uma má formação congênita na perna esquerda – cerca de 27 centímetros mais curta que a direita.

Não bastasse a falta de recursos para viver sozinho em Campo Grande, arcando com custos de aluguel, alimentação e materiais de estudo, por causa de sua condição física, ele enfrenta muita dificuldade para se locomover dentro da universidade. “É tudo muito distante. A universidade tem a questão da acessibilidade e até o ônibus, mas as vezes os horários não batem”.

medicina-curso
Paulo quer se formar médico para cuidar da sua saúde e ajudar pessoas que têm o mesmo problema que ele. (Foto: André Bittar)

O empenho de Paulo para superar esses obstáculos comoveu colegas, professores e até de pais de alguns alunos. “Ele foi muito corajoso. Chegou na cidade só com uma mala, sem conhecer ninguém”, disse a pediatra Lilian Carvalho, mãe de Carlos Eduardo, colega de Paulo na faculdade.

PUBLICIDADE

CONTINUE LENDO ABAIXO

No terceiro dia de aula, no mês passado, Lilian e Carlos ofereceram carona para Paulo. Enquanto conversavam, eles perceberam o cansaço do jovem. “Eu já estava tendo que tomar relaxante muscular, analgésico, por conta da dor”, conta Paulo.

Disposta a ajudar, Lilian doou uma bicicleta para o rapaz. “Ele é um batalhador, uma pessoa que tem tudo para vencer”, diz. Desde então, a história se espalhou pela universidade e mais pessoas começaram a ajudar Paulo. Graças ao auxílio de colegas e professores, hoje, Paulo faz  natação, fisioterapia e conseguiu atendimento ortopédico.

A locomoção melhorou 100% com a bicicleta, que ele define como seus sapatos: “Ela está comigo para onde eu for”. Paulo também ganhou livros, acessórios de estudo e uma boa ajuda para mobiliar a casa. Além disso tudo, os estudantes organizaram uma vaquinha online e continuam oferecendo todo de tipo de auxílio ao colega de classe.

medicina-curso
Paulo, no canto superior esquerdo, e os colegas de classe no curso de Medicina da Universidade Federal do Mato Grosso do Sul. (Acervo Pessoal)

Com informações do LADO B

PUBLICIDADE

CONTINUE LENDO ABAIXO

CanaisPatrocínios
Marcas que nos apoiam

Relacionados

MARCAS QUE NOS APOIAM


Quer receber boas notícias todas as manhãs?

995,772FãsCurtir
1,921,710SeguidoresSeguir
9,388SeguidoresSeguir
11,200InscritosInscrever

+ Lidas

Magazine Luiza doa 1.000 colchões e travesseiros para moradores de rua em Belém (PA)

Desde o último sábado (21), o Estádio Olímpico do Pará, o Mangueirão, passou a receber centenas de pessoas em situação de rua da Região Metropolitana...

Após ver família comendo restos do lixo, homem abre restaurante para servir pessoas carentes

O dono de um restaurante em Vila Velha (ES) abriu seu estabelecimento para atender gratuitamente pessoas em situação de rua durante a pandemia de...

Angelina Jolie doa R$ 5 milhões para manter merenda de alunos durante quarentena

A atriz Angelina Jolie, 44 anos, doou US$ 1 milhão (R$ 5,2 milhões) para manter a distribuição de merendas escolares para crianças de baixa...

Idosa de 87 anos confecciona máscaras de proteção para distribuir gratuitamente no MA

Sem conseguir encontrar máscaras de proteção, a professora, bióloga e engenheira civil Renatha Costa uniu forças com sua avó, dona Bernarda, 87 anos, para...

Idoso de 80 anos constrói trenzinho para cães que resgatou das ruas

Um idoso de 80 anos passa seu tempo livre operando o que provavelmente pode ser o trem mais divertido do mundo! O senhor Eugene Bostick...

Instagram