Médico estudou Libras para se comunicar com pacientes surdos

Antes mesmo de entrar para a faculdade de medicina, na Universidade do Vale do São Francisco (UNIVASF), em Petrolina, Pernambuco, Igor Jambeiro tinha contato com o universo da Língua Brasileira de Sinais (Libras).

PUBLICIDADE

CONTINUE LENDO ABAIXO

Ele está no 12º período da faculdade, praticamente formado. Igor é médico interno, uma modalidade de estágio, no Hospital Regional de Juazeiro (HRJ), na Bahia. Foi em um espetáculo de Natal o primeiro contato de Igor com a Libras. Realizado pela Primeira Igreja Batista de Petrolina, o espetáculo tinha um coral em Libras.

“Eu participei e quis continuar. Então, tive contato com a comunidade e hoje sou um dos intérpretes da minha igreja”, contou Igor ao Razões para Acreditar.

Leia também: Após demissão sem aviso prévio, médico atende pacientes na calçada

Ele conta que já acompanhou amigos deficientes auditivos em consultas médicas. Durante esses acompanhamentos, Igor notou a importância de saber Libras para atender melhor esses pacientes.

PUBLICIDADE

CONTINUE LENDO ABAIXO

médico aprende libras comunicar pacientes deficientes auditivos
Foto: Dajison Carvalho

“Sendo amigo deles, descobri o quanto é ruim e desconfortável, por vários motivos, como diagnósticos errados, erro na conduta, ou então não saber explicar a maneira correta de tomar os medicamentos, incluindo tempo de aprazamento, quantidade e informações sobre a utilização correta e racional da medicação”, explica.

Outro ponto destacado por Igor tem a ver com a privacidade dos pacientes. Muitas vezes, segundo o médico, o paciente gostaria de conversar apenas com o médico, sem a participação de um intérprete.

Poderia haver essa comunicação direta, sem ser necessária a interlocução do intérprete. Sendo da escolha do surdo se a nossa consulta seria somente entre nós dois, ou se ele se sente à vontade o suficiente para que haja a presença do intérprete.”

médico aprende libras comunicar pacientes deficientes auditivos
Foto: Dajison Carvalho

PUBLICIDADE

CONTINUE LENDO ABAIXO

médico aprende libras comunicar pacientes deficientes auditivos
Foto: Dajison Carvalho

Até hoje, Igor atendeu uma única paciente deficiente auditiva. Ele lembra que a paciente achou maravilhoso o atendimento e que muitos amigos da comunidade surda colocam esperanças nele quando for um profissional com CRM e formado.

Mas dentro da própria faculdade Igor desenvolveu pesquisas relacionadas ao uso racional de medicamentos e promoção de novas tecnologias para melhorar a comunicação entre pacientes deficientes auditivos e profissionais da saúde ouvintes.

médico aprende libras comunicar pacientes deficientes auditivos
Foto: Janderson Magalhães

PUBLICIDADE

CONTINUE LENDO ABAIXO

A fluência em Libras é facilitada por outros interesses de Igor. Além de médico, ele é produtor de peças teatrais em Libras, bailarino e ator. Diferentes linguagens corporais que se somam à Libras para Igor oferecer um atendimento justo e humanizado à comunidade surda.

Compartilhe o post com seus amigos!

  • Siga o Razões no Instagram aqui.
  • Inscreva-se em nosso canal no Youtube aqui.
  • Curta o Razões no Facebook aqui.

médico aprende libras comunicar pacientes deficientes auditivos

crédito das fotos: Janderson Magalhães e Dajison Carvalho

Quer ver a sua pauta no Razões? Clique aqui e seja um colaborador do maior site de boas notícias do Brasil.

CanaisPatrocínios
Marcas que nos apoiam

MARCAS QUE NOS APOIAM


Quer receber boas notícias todas as manhãs?

1,102,320FãsCurtir
3,763,858SeguidoresSeguir
25,464SeguidoresSeguir
11,200InscritosInscrever

+ Lidas

Menino usa dinheiro de viagem à Disney para alimentar vítimas do Furacão Dorian

Jermaine Bell decidiu usar o dinheiro que poupava para passar seu 7º aniversário na Disney para dar comida às vítimas do Furacão Dorian. Pela generosidade, ganhou da própria Disney o tão sonhado passeio!

Voluntária em abrigo de Sacramento (MG) adota 2 crianças e 3 adolescentes

“A maternidade através da adoção me fez a mulher mais feliz do mundo.”

Nigerianos usam estrutura à base de garrafa pet que é 20 vezes mais resistente que tijolos nas suas casas

Vida na África tem muitos desafios: da doença à pobreza e guerra. O continente também tem uma reputação de dificuldades extremas que são solucionáveis​​,...

Médica autista de 26 anos comanda hospital de campanha contra Covid-19: ‘Good Doctor brasileira’

A médica Larissa Rodrigues Assunção tem apenas 26 anos, mas já é diretora clínica de um hospital que atende dezenas de pacientes diagnosticados com...

Vovô de 80 anos salva menino no mesmo rio que salvou pai da criança

Depois de salvar a criança, ele descobriu que salvou o pai do garoto na mesma situação 30 anos atrás.

Instagram