Centenas de médicos no Canadá protestam contra aumento do próprio salário

Na semana passada, em Quebec – Canadá, centenas de médicos protestaram contra o aumento de seus salários. Isso mesmo! Eles não aceitaram o aumento de salário proposto pelo governo, dizendo que eles já recebem suficientemente bem. Dessa forma, mais de 700 estudantes de medicina, médicos e residentes assinaram uma petição online pedindo para que o aumento fosse cancelado. Nesta petição eles diziam: Nós, médicos de Quebec, acreditamos em um sistema público forte, que se opõe aos recentes aumentos salariais negociados pelas nossas federações médicas”.

PUBLICIDADE

CONTINUE LENDO ABAIXO

O argumento dado por eles é que eles não podem aceitar este aumento, sendo que os enfermeiros continuam recebendo salários baixos e os pacientes não estão tendo acesso a vários serviços, já que o setor da saúde pública vem sofrendo vários cortes já há algum tempo.

A questão dos enfermeiros já vem sendo discutida há meses, em Quebec, através de reuniões com o governo das quais os profissionais exigem melhores condições de trabalho. Devido a este problema, a província enfrenta uma verdadeira falta de enfermeiros, o que acaba sobrecarregando os poucos que existem. Em janeiro, uma enfermeira chamada Émilie Ricard postou uma foto em que estava claramente aparentando cansada, na qual dizia que ela estava exausta, já que ela estava cuidando de 70 pacientes ao mesmo tempo. Nesta postagem ela dizia que já não conseguia mais dormir e que o sistema de saúde está morrendo. Veja aqui a postagem original:


Nancy Bédard que é presidente do sindicato dos enfermeiros questiona: Sempre há dinheiro para os médicos, e sobre os outros que cuidam dos pacientes?”

Com forte sendo de comunidade e pensando no sistema de saúde como um todo e não apenas em seus salários, os médicos de Quebec também disseram que acreditam que os recursos devem ser melhores distribuídos: Ao contrário das declarações do primeiro-ministro, acreditamos que existe uma maneira de redistribuir os recursos do sistema de saúde do Quebec para promover a saúde da população e atender as necessidades dos pacientes sem pressionar os trabalhadores até o fim”

PUBLICIDADE

CONTINUE LENDO ABAIXO

Após a pressão da classe médica, o ministro da saúde afirmou que vai resolver a questão dos enfermeiros de uma vez por todas. Não é incrível quando as pessoas possuem este senso de comunidade a ponto de não aceitar um aumento de salário, que significaria uma má distribuição dos recursos na área da saúde?

Com informações de The Washington Post

Foto: Luis Melendez / Unsplash

CanaisPatrocínios
Marcas que nos apoiam

Relacionados

MARCAS QUE NOS APOIAM


Quer receber boas notícias todas as manhãs?

995,849FãsCurtir
1,929,141SeguidoresSeguir
9,416SeguidoresSeguir
11,200InscritosInscrever

+ Lidas

Saiba como preparar solução diluída de água sanitária que mata o coronavírus

A diluição de uma pequena quantidade de água sanitária em água potável elimina o novo coronavírus (Covid-19) de qualquer superfície contaminada. Quem explica é Jorge...

Magazine Luiza doa 1.000 colchões e travesseiros para moradores de rua em Belém (PA)

Desde o último sábado (21), o Estádio Olímpico do Pará, o Mangueirão, passou a receber centenas de pessoas em situação de rua da Região Metropolitana...

Após ver família comendo restos do lixo, homem abre restaurante para servir pessoas carentes

O dono de um restaurante em Vila Velha (ES) abriu seu estabelecimento para atender gratuitamente pessoas em situação de rua durante a pandemia de...

Idoso de 80 anos constrói trenzinho para cães que resgatou das ruas

Um idoso de 80 anos passa seu tempo livre operando o que provavelmente pode ser o trem mais divertido do mundo! O senhor Eugene Bostick...

Angelina Jolie doa R$ 5 milhões para manter merenda de alunos durante quarentena

A atriz Angelina Jolie, 44 anos, doou US$ 1 milhão (R$ 5,2 milhões) para manter a distribuição de merendas escolares para crianças de baixa...

Instagram