Com medo do filho autista desagradar passageiro, mãe é surpreendida

Preocupada com o filho de 7 anos, que teria que viajar sozinho de avião para visitar o pai, Alexa Bjornson decidiu escrever um bilhete para que o garoto entregasse ao passageiro que fosse se sentar ao seu lado. Nele, a mãe explica que Landon é autista e que viajar sem acompanhante pode ser difícil para o pequeno.

PUBLICIDADE

CONTINUE LENDO ABAIXO

No bilhete, a mãe também diz que o filho poderia perguntar com frequência “Já chegamos lá?”. Ela ainda incluiu uma nota de 10 dólares para a pessoa ajudar o filho a se sentir seguro e confortável.

“Eu pensei ‘como posso fazer para que alguém que se sentasse ao lado dele não o olhasse como um fardo, e sim pensasse como poderia ajudá-lo a passar o dia’”, contou Alexa à KATU, uma filial da CNN nos Estados Unidos.

Mãe receosa de filho autista 'desagradar' passageiro é surpreendida por amizade entre os dois
Landon tem autismo e viajar sozinho pode ser difícil para ele

Ben Pedraza foi o passageiro que sentou ao lado de Landon durante a viagem de Las Vegas ao Oregon. Ele não precisou de dinheiro para ter uma viagem agradável ao lado do garoto.

PUBLICIDADE

CONTINUE LENDO ABAIXO

Leia também: Garoto autista começa a conversar após fazer terapia com cães

“Nós estávamos contando piadas e, depois de um tempo, ele pediu que eu deixasse de fazer piadas sobre pai”, disse Pedraza. Ao final do voo, Pedraza tirou uma foto com Landon e enviou para Alexa, junto com uma bela mensagem.

“Alexa, meu nome é Ben. Eu fui o vizinho de assento de Landon no vôo para Portland. Ele realmente perguntou algumas vezes se já tínhamos chegado, mas ele foi um bom parceiro de viagem. Nós nos divertimos e jogamos algumas rodadas de “pedra-papel-tesoura”. Ele é uma criança incrível e você é uma mãe de sorte. Eu agradeço os U$ 10, mas não era necessário. Eu doei o valor para o Autism.Society.org em honra a Landon. Tenha um bom dia!”, escreveu ele.

No post, a mãe de Landon diz ser muito grata pela bondade de Ben e “por ainda existir pessoas boas no mundo, que fazem a diferença como eu mesma tento fazer”.

PUBLICIDADE

CONTINUE LENDO ABAIXO

Leia também: Pai leva filho autista às suas aventuras e juntos desbravam florestas e montanhas

Para os pais que viajam com crianças autistas, o Marcus Autism Center, centro de tratamento de autismo nos Estados Unidos, recomenda a solicitação de assentos no corredor e trazer itens para entreter a criança, além de uma visita ao aeroporto com antecedência para que ela se familiarize com a multidão e também ter planos de contingência para possíveis atrasos no voo.

Você conhece o VOAA? VOAA significa vaquinha online com amor e afeto. E é do Razões! Se existe uma história triste, lutamos para transformar em final feliz. Acesse e nos ajude a mudar histórias.

Fonte: Cláudia/Fotos: Reprodução/Facebook

PUBLICIDADE

CONTINUE LENDO ABAIXO

Quer ver a sua pauta no Razões? Clique aqui e seja um colaborador do maior site de boas notícias do Brasil.

CanaisPatrocínios
Marcas que nos apoiam

MARCAS QUE NOS APOIAM





Com medo do filho autista desagradar passageiro, mãe é surpreendida 2

Quer receber boas notícias todas as manhãs?

1,102,320FãsCurtir
4,989,139SeguidoresSeguir
25,464SeguidoresSeguir
11,200InscritosInscrever

+ Lidas

Diretor de escola trabalha todas as noites em supermercado para ajudar alunos necessitados

Henry Darby é diretor da North Charleston High School, em Carolina do Sul (EUA), mas tem feito turnos todas as noites também no Walmart....

Episódio final de ‘My Little Pony’ apresenta seu primeiro casal lésbico

O desenho animado My Little Pony: A Amizade é Mágica, uma das mais populares e bem recepcionadas séries infantis do momento, deu um passo enorme...

NASA encontra provas: camada de ozônio está se recuperando

A recuperação total da camada de ozônio pode levar décadas, mas estamos no caminho certo. A recuperação total da camada de ozônio, que protege a...

Instituição oferece atendimento psicológico gratuito para pessoas em situação de rua no Rio

Imagine uma população super vulnerável que precisa de apoio e de encontrar caminhos para recomeçar? Esta é a realidade de muitas pessoas em situação...

Colegas de trabalho doam 330 dias de férias para funcionária cuidar de sua filha doente

E não foram apenas os funcionários mais próximos dela, mas, também, aqueles que ela sequer conhecia. A maioria doou de um a três dias. Ao todo, Nathalie ganhou 330 dias (quase um ano inteiro) para acompanhar o tratamento da filha.

Instagram

Com medo do filho autista desagradar passageiro, mãe é surpreendida 3