Menina de 9 anos doa R$ 2 mil para Santa Casa em MG com venda de laço para cabelo

Marina Segretti Castelar trocou algumas horas de brincadeira para se dedicar à caridade. Ela tem apenas 9 anos e criou sozinha um projeto que arrecadou R$ 2 mil, que foram doados para a Santa Casa de Guaranésia (MG).

PUBLICIDADE

CONTINUE LENDO ABAIXO

A menina produziu e vendeu scrunchies, que são lacinhos de tecido que podem ser usados tanto no cabelo como no braço, como acessório.

Marina e seus laços de cabelo
Reprodução: Google

O projeto de Marina começou em junho, através do Instagram que ela criou para divulgar e vender as suas peças.

Nós arrecadamos R$ 2 mil para a Santa Casa e já fizemos a doação. A campanha continua porque vamos doar uma quantia para a Apae, porque eles estão precisando, então com certeza vamos ajudar”, disse Marina.

PUBLICIDADE

CONTINUE LENDO ABAIXO

Leia também: Menino de 8 anos cria “Barraca da Solidariedade” e recolhe donativos para vitimas das enchentes no RS

A Santa Casa de Garanésia fez questão de publicar uma nota de agradecimento para Marina:

Com apenas 9 anos, a pequena Marina Segretti Castelar tem um coração solidário que deixou a família e amigos…

Publicado por Santa Casa de Caridade de Guaranésia em Sexta-feira, 10 de julho de 2020

PUBLICIDADE

CONTINUE LENDO ABAIXO

Apoio da avó foi essencial

Apesar de ser a idealizadora da Santa Causa – nome do seu projeto -, ela reconhece que o apoio da avó e de outras pessoas da família foi essencial para que tudo acontecesse.

Dona Nadir Franco Segretti, 85 anos, ajudou a neta na fabricação dos laços, aumentando a produção e as vendas.

Cada scrunchie é vendido por apenas R$ 5.

Em junho eu tive a ideia de começar a campanha ‘Santa Causa’ para ajudar a Santa Casa de Guaranésia a comprar um novo respirador. A ideia que eu tive foi fabricar scrunchies, que podem ser usados como pulseira ou laço para cabeço. Falei com a minha mãe, minha avó e toda família. Todos toparam, sendo que até agora fabricamos mais de 900 [unidades]”, lembra Marina.

PUBLICIDADE

CONTINUE LENDO ABAIXO

A produção continua e a ajuda também

Agora que Marina fez a primeira doação, ela conta que não vai parar com a produção. O objetivo é fazer mais doações até o final da pandemia.

Dessa vez a garotinha quer fazer uma contribuição para a Apae, que deve ocorrer em agosto, de acordo com Valquíria Segretti Castelar, mãe de Marina.

A Marininha nos surpreendeu pela iniciativa, é uma criança muito alegre, divertida e faladeira”, conta Valquíria.

E ela além de fabricar os laços, também é garota-propaganda!

Ela diz que a avó de Marina ficou com medo de não conseguir vender os laços e a menina se decepcionar. “Abraçamos a causa e deu no que deu, está sendo um sucesso. A gente está muito feliz”, revelou Valquíria.

Você é linda Marina! E a gente tá aqui morrendo de orgulho da sua iniciativa!

Veja também:


FONTE: G1 – Sul de Minas 

Quer ver a sua pauta no Razões? Clique aqui e seja um colaborador do maior site de boas notícias do Brasil.

CanaisPatrocínios
Marcas que nos apoiam

MARCAS QUE NOS APOIAM



Quer receber boas notícias todas as manhãs?

1,102,320FãsCurtir
3,642,968SeguidoresSeguir
25,464SeguidoresSeguir
11,200InscritosInscrever

+ Lidas

Jovem é adotado após viver 13 anos em abrigo. “A adoção foi algo surpreendente para mim”

Ouvir histórias como a do Antonio Jucier da Silva Filho, hoje com 21 anos, é de trazer mais esperança para nossos corações! Ele foi...

Com ajuda de ‘vaquinha’, baiano de 11 anos consegue ingressar na Escola Bolshoi

Da Bahia para a única Escola Bolshoi fora da Rússia, que fica em Joinville, SC. Desde muito pequeno, o baiano Adrian Barreto acompanhava a saga...

Brasília recebe inédito encontro no “Elas cantam da Bossa ao Samba”

Elza Soares, Wanda Sá, Zélia Duncan e Mariene de Castro dividirão os microfones

Casal de idosos foi obrigado a jogar presente da neta no lixo mas foi salvo por um outro casal generoso

O mundo está repleto de pessoas gentis, mas em contrapartida existem aquelas que não fazem questão nenhuma de mostrar empatia com as outras, não...

Nessa cafeteria na Índia, quase tudo é feito de papelão

Uma caixa de papelão pode ser usada para muitas outras finalidades além de carregar objetos ou fazer mudanças. Uma cafeteria na Índia decidiu empregá-las...

Instagram