Menina é levada por helicóptero Águia da PM para não perder transplante em hospital de SP

Devido a um intenso congestionamento e ainda um pneu furado, a estudante Maria Fernanda, de 10 anos, quase perdeu a cirurgia de transplante de fígado na qual esperava na fila há mais de um ano.

PUBLICIDADE

CONTINUE LENDO ABAIXO

A menina de Pindamonhangaba (SP) conseguiu realizar o procedimento operatório no Hospital Sírio-Libanês, em São Paulo, com a ajuda essencial da Polícia Militar.

Luiz Gustavo, motorista da secretaria de saúde do município responsável por levar Maria ao hospital, conta que ao chegarem em São José dos Campos (SP), a cerca de 100 quilômetros da capital, perceberam que vários imprevistos dificultariam a chegada no horário previsto.

O trânsito na via estava muito mais intenso do que o normal e, para completar, o pneu do carro estourou. Não haveria tempo hábil para trocá-lo e chegar a tempo para a cirurgia. Foi aí que ele pediu ajuda a um batalhão da Polícia Militar.

Leia tambémFilha adotada doa rim para pai por serem perfeitamente compatíveis

PUBLICIDADE

CONTINUE LENDO ABAIXO

“Saímos com quase três horas de antecedência [a viagem leva duas horas em média], fomos pela Dutra, mas no trecho de Taubaté pegamos muita lentidão. Já em São José, o pneu do carro estourou e não dava mais para andar”, complementou.

Para não perder transplante, motorista faz apelo à PM e Águia leva menina a hospital em SP
Maria e o piloto do Águia. Foto: Arquivo Pessoal

“Fiquei desesperado até que olhei para o lado e vi o Batalhão da PM, na hora me deu um ‘estalo’ e fui lá ver se eles não tinham um helicóptero para levar”, contou.

Os responsáveis pelo departamento do Águia da Polícia Militar acionaram a equipe da capital para levar o helicóptero até a garota. O trajeto de cem quilômetros da capital à São José dos Campos leva uma hora e meia de carro – de helicóptero, trinta minutos.

Maria Aparecida dos Santos, avó de Maria Fernanda, que estava com ela e o motorista, conta que se emocionou ao ser recebida pela equipe no hospital.

PUBLICIDADE

CONTINUE LENDO ABAIXO

“Quando chegamos lá, a equipe estava com a maca já esperando e a minha neta entrou para a sala de cirurgia. Eu falei para ela que esse transplante ia ficar para a história, foi uma correria. Eu nunca tinha pensando em andar de helicóptero e na hora não deu nem para pensar no medo, só queria chegar logo”, conta.

A avó de Maria, responsável por sua criação, explica que a neta tem uma doença congênita (aquela em que independentemente da sua causa, já se apresenta por ocasião do nascimento) e com um ano de idade precisou realizar um transplante. No começo de 2018, o corpo passou a rejeitar o órgão e ela precisou entrar novamente na fila por um fígado.

Para não perder transplante, motorista faz apelo à PM e Águia leva menina a hospital em SP
Maria Fernanda com a avó Maria Aparecida no helicóptero — Foto: Arquivo Pessoal

“É uma doença complicada, em que o órgão não trabalha direito e ela fica muito amarela. Eu tinha conseguido uma doadora, mas ela acabou desistindo. Então, nossa única esperança era esperar na fila, não tinha como perdermos essa chance”, disse a avó.

PUBLICIDADE

CONTINUE LENDO ABAIXO

Naquela mesma noite, às 19h30, Maria Fernanda já estava em seu quarto, se recuperando da cirurgia, que foi um sucesso!

O fígado doado foi retirado de um morador de Caraguatatuba, no litoral de São Paulo.

Leia tambémCampanha conscientiza sobre os 33 mil brasileiros à espera de um transplante

Compartilhe o post com seus amigos!

  • Siga o Razões no Instagram aqui.
  • Inscreva-se em nosso canal no Youtube aqui.
  • Curta o Razões no Facebook aqui.

Com informações do G1.

Quer ver a sua pauta no Razões? Clique aqui e seja um colaborador do maior site de boas notícias do Brasil.

CanaisPatrocínios
Marcas que nos apoiam

MARCAS QUE NOS APOIAM



Quer receber boas notícias todas as manhãs?

1,102,320FãsCurtir
3,643,961SeguidoresSeguir
25,464SeguidoresSeguir
11,200InscritosInscrever

+ Lidas

PlayStation está contratando vendedores com mais de 60 anos em todo o Brasil

A meta é ter 10% do time de promotores formado por funcionários com mais de 60 anos até o fim deste ano.

[VÍDEO] Desconhecido luta, espanta bandido e salva mulher de assalto na Praia Grande (SP)

É como diz o ditado: a pessoa certa, no lugar certo. Um desconhecido entrou em luta corporal e colocou pra correr um assaltante que...

Vizinhos italianos dão um jeito super criativo de fazer um brinde à distância; veja o vídeo

Quem quer arruma um jeito. Quem não quer arruma uma desculpa! 😆 Sorte que esses vizinhos italianos deram um jeito - super criativo por sinal...

Estudantes de Direito criam projeto de assistência jurídica gratuita a pessoas trans

O TransJus oferece assistência jurídica gratuita a pessoas trans e travestis no estado de Sergipe.

Após 24 anos de buscas família encontra filha desaparecida, na China

É praticamente impossível imaginar o desespero para os pais quando perdem os seus filhos e foi isso o que aconteceu com o casal, Wang...

Instagram