Menina de 6 anos comove internet com sonho de ter uma casa com geladeira ‘para beber água gelada’

Vitória tem apenas 6 anos e vive em uma casa muito humilde com seus dois irmãos de 9 e 5 anos, sua mãe e seu padrasto em Barras, no Piauí.

PUBLICIDADE

CONTINUE LENDO ABAIXO

Eles moram em um local sem água e praticamente sem nenhuma estrutura. O terreno foi dado como doação. Lá a família construiu um cômodo de taipa que é onde as crianças dormem em duas caminhas de solteiro que vieram de doações.

Lançamos uma vaquinha na VOAA para que a família possa construir uma casinha simples e tenha um pouco de dinheiro para comprar móveis e comida. Clique aqui para contribuir com a sua vaquinha.

Casa não tem energia elétrica e nem água

Os pais de Vitória improvisaram um lugar para eles morarem. Só que a família vive com pouquíssimas condições e local não tem nem mesmo higiene necessária.

PUBLICIDADE

CONTINUE LENDO ABAIXO

Os pais dormem em redes na área externa para deixar a cama para as crianças.

Meu sonho é beber água gelada”, contou a pequena Vitória.

casa vitória

 

casa vitíoria

PUBLICIDADE

CONTINUE LENDO ABAIXO

 

cozinha casa vitoria

Também não há praticamente nenhuma mobília. Lá só tem um fogão a lenha para cozinharem alguma coisinha e poucos itens.

Nesse espaço não existe instalação elétrica e nem água. A família não tem banheiro. Eles usam um espaço fechado com um pano onde fazem suas necessidades e também tomam banho de balde com água fria.

PUBLICIDADE

CONTINUE LENDO ABAIXO

casa vitoria

Pai da Vitória faleceu quando ela ainda era bebê

Vitória não chegou a conhecer, de fato, o seu pai. Ele faleceu em decorrência de complicações da diabete.

Seu padrasto, hoje, tenta manter a casa com serviços que ele realiza na lavoura. Mas a família passa por muitas dificuldades, inclusive de alimentos.

As crianças têm sonhos simples. A Vitória mesmo sonha apenas em poder tomar água gelada.

familia da vitoria

O outro irmão Alan, de 9 anos diz que queria muito ter uma bicicleta para poder ajudar sua mãe a ir buscar um franguinho, arroz e verduras.

Apesar de pequeno, Alan já ajuda no sustento da casa. Ele pesca em um rio nas proximidades para que a família possa ter o peixe como mistura.

A carne hoje tá muito cara, a gente não consegue comprar“, desabafou o pequeno menino de apenas 9 anos.

Ele gostaria também de ter um colchão, já que o que eles possuem está em péssimo estado.

familia vitoria

A história chegou até nós através da Amanda, que é voluntária na ONG Mundo Colorido.

Todo valor arrecadado na vaquinha será para a construção de uma casinha digna para essa família.

Clique aqui e contribua para a vaquinha e ajude a família a ter um lar mais confortável.

Seguimos Acreditando!

A equipe da VOAA apura todas as vaquinhas publicadas na plataforma. Acompanhamos as histórias antes, durante e após finalizar as campanhas em nossas redes sociais.

selo conteúdo original

 

[Nota da Redação]

Estamos com um projeto especial com a Lancôme falando sobre a importância de compartilhar felicidade. Para ler todas as histórias clique aqui.

Quer ver a sua pauta aqui? Clique aqui e seja um colaborador do maior site de boas notícias do Brasil.

MARCAS QUE NOS APOIAM


Quer receber boas notícias todas as manhãs?

1,102,320FãsCurtir
3,067,715SeguidoresSeguir
25,464SeguidoresSeguir
11,200InscritosInscrever

+ Lidas

Conheça o grupo de voluntários que confortam pessoas que estão prestes a falecer sozinhas

Em 2001, um homem em fase terminal em um hospital pediu para sua enfermeira, Sandra Clarke, para ficar ao seu lado nesse momento. Ele estava...

Evento reunirá em São Paulo ativistas, pesquisadores, empresários e artistas LGBT+ para apresentarem suas ações e histórias

A rapper Luana Hansen, Alex Silva (do Google), David Sabbag (Banda Uó) são alguns dos nomes confirmados

Médico se veste de Batman para atender crianças em Hospital

É assim que o médico André Calandrini recebe as crianças atendidas no Hospital Nossa Senhora da Conceição, na cidade de Tubarão (SC)

13 Reasons Why, da Netflix, faz disparar pedidos de ajuda contra suicídio no Brasil

Após a estreia da série, o Centro de Valorização da Vida (CVV) percebeu um aumento de 445% no número de e-mails com pedidos de ajuda.

Restaurante emprega transexuais em João Pessoa (PB): ‘Essa família me adotou’

O preconceito contra travestis e transexuais dificulta (e muito!) sua entrada no mercado de trabalho formal. Felizmente, há exemplos que inspiram uma mudança de paradigma,...

Instagram

Menina de 6 anos comove internet com sonho de ter uma casa com geladeira 'para beber água gelada' 2