Menina de 8 anos que integra programa da NASA descobre 7 asteroides a partir de sua casa, em Alagoas

Certa vez, o respeitado divulgador científico Carl Sagan (1934-1996) disse em um livro: “Em algum lugar, algo incrível está esperando para ser descoberto“.

PUBLICIDADE

CONTINUE LENDO ABAIXO

Com essa mesma visão apaixonada pelo universo, a pequena Nicole Oliveira, 8 anos, tem ido longe em busca de grandes descobertas sobre o espaço.

Atual bicampeã da OBA (Olímpiada Brasileira de Astronomia e Astronáutica) e a pessoa mais nova a integrar a IASC (International Astronomical Search Collaboration), programa  de descobertas da NASA, Nicole aguarda uma resposta para saber se os 7 asteroides descobertos por ela, são inéditos.

menina integra programa da NASA descobre asteroides em casa

A paixão por astronomia começou quando Nicolinha, como é carinhosamente conhecida, tinha apenas 2 anos.

PUBLICIDADE

CONTINUE LENDO ABAIXO

“Sempre pedia ao papai e a mamãe por uma estrela e eles sempre me davam de pelúcia e de brinquedo, não entendiam que eu queria mesmo era uma do céu”, afirmou a pequena.

De acordo com Zilma Oliveira Simião, mãe de Nicole, ela e o marido não conheciam o assunto, tampouco a família – essa vontade surgiu da própria menina em querer saber mais sobre o cosmos.

Quando fez 4 anos, Nicolinha fez um pedido surpreendente para seus pais: ela trocaria todas as suas festas de aniversário por um telescópio.

“Ficamos surpresos, principalmente por ser um equipamento com o valor altíssimo e ela mesma teve a ideia de ficar sem as festas. Então, compramos, porque ela ama demais o que e logo decidiu que queria fazer o curso de astronomia”, contou Zilma.

De lá pra cá, a menina não parou mais: aos 6 anos ingressou em um curso de astronomia pelo Centro de Estudos Astronômicos de Alagoas (CEAAL), “junto aos adultos e sem faltar nenhuma aula”, como ela mesma conta, toda orgulhosa. 😆

PUBLICIDADE

CONTINUE LENDO ABAIXO

menina integra programa da NASA descobre asteroides em casa

Descoberta de asteroides

No ano passado, enquanto assistia a uma live do Ministério da Ciência, Tecnologia e Inovações (MCTI), Nicole descobriu o programa “Caça-asteroides”, feito em parceria com a NASA. “Pesquisei sobre e vi que precisava de uma equipe, então a mamãe e o papai entraram comigo, fiquei muito feliz, porque queria muito participar”, contou Nicole.

Desde então, a pequena está em uma equipe junto com seus pais e crianças do clube de ciências criado por Nicole. Até aqui, a pequena astrônoma identificou 7 asteroides, que se forem confirmados, a tornam a pessoa mais jovem a descobrir um asteroide.

“A pesquisa é toda feita pelo software que a IASC disponibiliza assim conseguimos observar as imagens, todos os que eu descobri já estão em análise preliminar”, explicou.

PUBLICIDADE

CONTINUE LENDO ABAIXO

Já o processo de reconhecimento é feito pela NASA, no programa Inter-Agency Standing Committee (Comitê Permanente Interinstitucional, em português) e é um processo que leva até 8 anos para ser finalizado.

Apoio da família

Quando não está ‘caçando’ asteroides, Nicolinha também mantém uma rotina com a ajuda da mãe. “Pela manhã ela estuda remotamente, devido à pandemia e à tarde tem suas atividades extraclasse, como o curso de inglês. A agenda é organizada para que ela possa fazer suas tarefas mas também ter descanso e lazer”, explicou Zilma. “Eu gosto muito de estudar, então, não tenho matéria favorita, adoro todas”, informou Nicole.

Para Zilma, que trabalha como artesã, é impossível não apoiar a paixão da filha pela ciência. “A Nicole conquistou muito nos últimos dois anos, além dos cursos, palestras e eventos que ela participou. Seria impossível não apoiar, com ela tendo tanto amor pelo que faz”.

Para o futuro, Nicolinha já sabe o que deseja: “Quero me formar em engenharia aeroespacial, para construir foguetes e levar as pessoas para o espaço. Meu maior sonho é que todas as crianças no mundo possam ter acesso à ciência, tecnologia, astronomia e tudo mais que sonharem”. 😍

Veja também:

Fonte: Cada Minuto
Fotos: Arquivo pessoal

Quer ver a sua pauta no Razões? Clique aqui e seja um colaborador do maior site de boas notícias do Brasil.

CanaisPatrocínios
Marcas que nos apoiam

MARCAS QUE NOS APOIAM


Quer receber boas notícias todas as manhãs?

1,102,320FãsCurtir
3,758,975SeguidoresSeguir
25,464SeguidoresSeguir
11,200InscritosInscrever

+ Lidas

Ele é o primeiro tetraplégico do Brasil que voltará a andar após tratamento inovador

O engenheiro Bruno Medeiros, de 32 anos, passou oito anos em uma cadeira de rodas. O mineiro de Santa Rita do Sapucaí ficou tetraplégico...

Sem dinheiro para passagens, ginasta vende cocada para ir a campeonato

Faltando uma semana para o campeonato Sul-Americano de Ginástica de Trampolim, na Colômbia, a pequena ginasta Letícia vende cocada para comprar as passagens da viagem.

Amigas de escola dão aulas de inglês de graça para jovens de baixa renda em SP

Uma dupla de estudantes – e melhores amigas – está transformando a realidade de dezenas de jovens de baixa renda em Engenheiro Coelho (SP). Carolina...

Isto é o que acontece nas escolas da Holanda entre 8 e 8:30

Neste vídeo em timelapse é possível ver o horário de chegada de alunos na cidade de Den Bosch, na Holanda, entre 08h e 08h30. Trata-se...

Campus Party doa 230 barracas do evento para acolhimento emergencial em SP

A Campus Party, um dos maiores eventos do mundo, focado em universo digital, inovação e criatividade, conseguiu arrecadar um item muito simples, mas de...

Instagram