Menina de 8 anos repreende mudança do nome da Cmei Arco-Íris

A menina Maria Luíza Meneghon, 8 anos, foi à Câmara de Vereadores de Palmas, na terça-feira (7), e repreendeu o projeto de lei do vereador Filipe Martins, que alterou o nome de um Centro Municipal de Educação infantil (Cmei), alegando que a unidade que seria chamada Cmei Arco-Íris faria “apologia ao homossexualismo”. A creche passou a se chamar Romilda Budke Guarda.

PUBLICIDADE

CONTINUE LENDO ABAIXO

Estudante do 3º ano do ensino fundamental, Malu estava acompanhada do vereador Júnior Gero. Ele é vizinho da menina e disse que foi questionado por Malu sobre a mudança do nome do Cmei. Segundo o vereador, a estudante contou que o arco-íris representa algo puro. Então, ele decidiu convidá-la para falar o que pensava aos demais vereadores na Câmara, informou o T1 Notícias.

Leia também: Mesmo sem ter as duas mãos, menina vence concurso de caligrafia nos EUA

A pequena começou seu discurso contando a história do livro ‘Qual é a cor do amor’, onde os bichos da floresta, depois de discutirem qual seria a cor do sentimento, concluem que “o amor é toda cor, é tudo em todo lugar. São todas as cores a nossa volta, porque nada mais importa quando você encontrou o amor”, referindo-se ao Arco-Íris.

 Menina de 8 anos repreende mudança do nome da Cmei Arco-Íris

PUBLICIDADE

CONTINUE LENDO ABAIXO

Ela continuou o discurso sobre respeito, tolerância e amor, dizendo:

“Senhores vereadores e vereadoras, nenhuma criança nasce preconceituosa. São os adultos que ensinam isso. O preconceito não me representa. O desrespeito não me representa. A intolerância não me representa. O ódio não me representa. Que a natureza nos ofereça quantos arco íris forem necessários para aprendermos a conviver em equilíbrio e harmonia. Que as cores continuem colorindo o céu, o mundo e a vidas pessoas!”

 Menina de 8 anos repreende mudança do nome da Cmei Arco-Íris

Após ouvir o discurso, o vereador deu parabéns à Malu, mas continuou falando coisas do tipo: “Esse debate não é preconceituoso, é um debate de espaço e tentativa de não deixar que uma minoria se sobressaia à maioria”.

Enquanto o vereador Júnior Gero, que levou Malu à Câmara, agradeceu e reforçou o sábio pronunciamento da menina: “Eu fico muito feliz, Malu, pelo seu posicionamento, pela seriedade como você levou essa situação e pelo olhar de uma criança. É exatamente essa pureza que nós temos que cultivar para que nós tenhamos uma sociedade melhor.”

PUBLICIDADE

CONTINUE LENDO ABAIXO

Leia também: Professor fala sobre transexualidade a crianças do jardim de infância no Canadá

crédito das fotos: Twitter/Divulgação

Quer ver a sua pauta no Razões? Clique aqui e seja um colaborador do maior site de boas notícias do Brasil.

CanaisPatrocínios
Marcas que nos apoiam

MARCAS QUE NOS APOIAM


Quer receber boas notícias todas as manhãs?

1,102,320FãsCurtir
3,780,571SeguidoresSeguir
25,464SeguidoresSeguir
11,200InscritosInscrever

+ Lidas

Homem acha R$ 500 na rua e deposita na conta do seu verdadeiro dono

Quando encontramos dinheiro na rua, costumamos pensar “achado não é roubado”. Mas, não é bem assim. Veja o que diz o Art. 169 do...

Garota envia mensagem à bisavó falecida e recebe resposta emocionante pelo correio

A bisavó de Bella faleceu em agosto de 2012. Para tentar amenizar a saudade que sentia, a garotinha resolveu enviar uma mensagem para ela. Para...

Bibliotecário indiano doa cada centavo que ganha para a caridade há 35 anos

Conheça Kalyanasundaram, um bibliotecário indiano de 73 anos com um coração de ouro. Durante seus 35 anos de serviço, ele doou quase todo o...

Um pedido de casamento com ajuda dos amigos e família

Proposta de Isaac Lip Dub-Live por Isaac Cordeiro. Na quarta-feira, 23 de maio, 2012, eu disse a minha namorada para me encontrar na casa...

Casal de POA cria marca infantil sem definição de gênero e com responsabilidade social

Eles também quiseram fugir da questão de gênero, e não diferem suas peças entre meninos e meninas. “A gente acredita em educar para as diferenças, e não para a semelhança.

Instagram