Mesmo sem ter as duas mãos, menina vence concurso de caligrafia nos EUA

Mesmo sem ter as duas mãos, a menina Anaya Ellick venceu um concurso de caligrafia cursiva nos Estados Unidos.

PUBLICIDADE

CONTINUE LENDO ABAIXO

O fato de ser diferente não a impediu de aprender a escrever e ganhar o concurso anual ‘Nicholas Maxim para Excelência em Caligrafia Cursiva’, contra 50 estudantes de várias escolas americanas. Por sinal, a competição leva o nome de um estudante que também não tinha as mãos e utilizava o braço para escrever, como a garota de 9 anos.

Junto com o certificado de proficiência e um troféu, ela ganhou 1 mil dólares (aproximadamente 3,5 mil reais). Anaya venceu o concurso pela segunda vez: a primeira foi quando ela estava no 1º ano, em 2016. 

Anaya segura o lápis com o braço direito e usa o esquerdo para firmar a folha sobre a mesa, com o cotovelo:

menina sem mãos vence concurso caligrafia
Girl Power!!! 

PUBLICIDADE

CONTINUE LENDO ABAIXO

A estudante cursa o terceiro ano do ensino fundamental, na cidade de Chesapeake, na Virgínia. Com esforço e dedicação, mais uma vez, ela impressionou os jurados do concurso com uma letra belíssima.

Considerada pela professora Sarah Cannady um exemplo de superação para os colegas de turma, e agora para todos nós, Anaya arrebatou o concurso sob certa desconfiança, apesar de já ter vencido uma edição. 

Algumas pessoas acreditavam que as chances dela vencer a competição eram pequenas. Pois bem, Anaya provou que essas pessoas estavam erradas – não um pouco, mas bastante erradas – com a conquista de mais um troféu! 🏆 🏆

“Eu disse apenas que, sim’, eu poderia fazer isso”, disse Anaya, em entrevista para a WVEC-TV.

menina sem mãos vence concurso caligrafia
Anaya venceu o concurso de caligrafia pela segunda vez

PUBLICIDADE

CONTINUE LENDO ABAIXO

Chama a atenção o fato de que Anaya poderia usar próteses, não só para escrever, mas para outras atividades também.

A mãe da menina, Bianca Middleton, explicou a escolha da filha de não usar próteses. “Em vez de ajudá-la, atrapalhavam. Ela não queria usar e começou a aprender muitas coisas sem elas, como escrever e desenhar”, afirmou.

O colégio Greenbrier Christian Academy, onde Anaya estuda, parabenizou o feito da garota na sua página do Facebook:

“O merecido primeiro lugar de Anaya nos lembra o que a determinação e o trabalho duro podem alcançar. Estamos bastante orgulhosos dela e de suas realizações. Parabéns Anaya por sua conquista, você inspira a todos!”, diz a publicação.

PUBLICIDADE

CONTINUE LENDO ABAIXO

Confira a postagem na íntegra:

crédito das fotos: Greenbrier Christian Academy/Facebook/Reprodução

CanaisPatrocínios
Marcas que nos apoiam

MARCAS QUE NOS APOIAM



Quer receber boas notícias todas as manhãs?

1,102,320FãsCurtir
2,835,148SeguidoresSeguir
24,725SeguidoresSeguir
11,200InscritosInscrever

+ Lidas

Como 11 casais inovaram no romantismo e surpreenderam seus pares durante a quarentena

Se a quarentena está testando a paciência de milhares de casais e famílias, que nunca passaram tanto tempo juntos, também serviu para aproximá-los. Agora...

Projeto distribui gentileza através de frases em garrafas

Um típico paulistano, o publicitário Alessandro Novello resolveu que queria fazer algo para inspirar e tornar o dia das pessoas mais positivo. “Gosto de tudo que é...

Aos 10 anos, professora autista falava 6 idiomas, hoje, tem seu método de alfabetização

Hoje professora de uma escola municipal de Itaboraí (RJ), Gisele Nascimento, 32 anos, teve uma infância brilhante, mas também conturbada, até o diagnóstico (tardio)...

Atleta apresenta jiu-jitsu para prima com Síndrome de Leigh

“Ela abriu um sorrisão dizendo que queria", disse a atleta de jiu-jitsu Emily Alves, mostrando que o esporte é para todos.

Médico faz desenhos em curativos de crianças após cirurgias

O cirurgião pediátrico Robert Parry sempre tira um momento após uma cirurgia para garantir que uma cicatriz não seja a única lembrança duradoura do...

Instagram

Mesmo sem ter as duas mãos, menina vence concurso de caligrafia nos EUA 3