Menina de 11 anos transforma retalhos de couro que iriam para o lixo em lindas pulseiras (PB)

Da educação financeira, pode surgir arte, sustentabilidade, valorização cultural? Conheça a história da estudante Maria Clara, que já iniciou seus projetos como uma empreendedora consciente da importância do reaproveitamento de materiais, transformando retalhos que iriam para o lixo em lindas pulseiras de couro com venda em toda a sua comunidade.

PUBLICIDADE

CONTINUE LENDO ABAIXO

Foi na Escola Maria Neuly Dourado, em Cabaceiras (PB), que a estudante participou de uma atividade pedagógica do Projeto Jogos de Educação Financeira, com realização do Instituto Brasil Solidário em escolas públicas de várias regiões do Brasil.

Maria Clara logo se encantou com o jogo de tabuleiro Piquenique, que num formato leve e divertido apresentava os caminhos para poupar e economizar com foco em garantir o melhor resultado ao final da partida.

A ideia vista dentro de uma brincadeira pedagógica em sala de aula, logo no primeiro contato, já despertou para conceitos antes não percebidos, e aproximou a estudante de outras iniciativas na escola com foco no empreendedorismo e no planejamento financeiro em casa.

menina apresenta oficina artesanatos couro
Foto: reprodução/YouTube BrasilSolidario

PUBLICIDADE

CONTINUE LENDO ABAIXO

Observando o trabalho do pai, que é artesão, ela encontrou uma forma de reaproveitar as sobras de couro que seriam descartadas, em material de venda, com pulseiras cheias de estilo e capricho feitas à mão.

“Conheci o jogo Piquenique na minha escola e achei o jogo ótimo, muito interessante porque ensinava a economizar, então entrei para o projeto JEPP – Jovens Empreendedores Primeiro Passo, do SEBRAE, e depois dessas atividades, aprendi a vender um produto num preço que tanto favorece o cliente quanto ao vendedor. Resolvi então reaproveitar o couro do artesanato que meu pai trabalha, para fazer pulseiras e as que eu fazia eu vendia, e o dinheiro que eu ganhava eu economizava para comprar os materiais e fazer mais”, explica Maria Clara.

menina fura retalho couro confecção pulseira
Foto: reprodução/YouTube BrasilSolidario

Segundo Marília Oliveira, mãe da aluna, a mudança veio também nos hábitos de rotina nas compras do cotidiano e até com dicas para outros familiares que estavam se engajando em alguma proposta empreendedora.

“Lembro quando ela chegou em casa falando do jogo, que tinha aprendido a administrar várias coisas, sobre como economizar, e esse aprendizado a gente percebeu em casa, além da venda das pulseiras, ela passou a observar os preços dos produtos em todas as compras e até dando dicas para a minha sogra, quando ela estava se organizando para venda dos ovos de páscoa, a Maria Clara falou sobre como ela poderia aproveitar melhor o valor dos produtos e lucrar mais na venda”, relata Marília.

PUBLICIDADE

CONTINUE LENDO ABAIXO

menina produz pulseiras couro feitas a mão
Foto: arquivo pessoal

menina exibe pulseira couro em seu pulso
Foto: arquivo pessoal

O cuidado de Maria Clara em sempre aprimorar as pulseiras vendidas na vizinhança já tem conquistado outros clientes além da escola, e ela já planeja fazer uma divulgação nas redes sociais para expandir ainda mais as vendas na região.

Veja o vídeo!

PUBLICIDADE

CONTINUE LENDO ABAIXO

Mais uma iniciativa de empreendedorismo sustentável? Temos!

Quer ver a sua pauta no Razões? Clique aqui e seja um colaborador do maior site de boas notícias do Brasil.

CanaisPatrocínios
Marcas que nos apoiam

MARCAS QUE NOS APOIAM




Menina de 11 anos transforma retalhos de couro que iriam para o lixo em lindas pulseiras (PB) 2

Quer receber boas notícias todas as manhãs?

1,102,320FãsCurtir
4,977,244SeguidoresSeguir
25,464SeguidoresSeguir
11,200InscritosInscrever

+ Lidas

Experimento inédito melhora sintomas em pacientes com leucemia

Um estudo inédito promete melhor os sintomas de pacientes com leucemia. Cerca de 94% dos participantes com leucemia linfoblástica aguda (LLA) disseram que os sintomas...

Você é capaz de se maquiar sem ajuda do espelho? Mulheres com deficiência visual provam que sim

Toda mulher tem o direito de se sentir linda. Mesmo quando não consegue se ver.

Gentileza de comissária da LATAM viraliza após post de agradecimento

“Desde o primeiro momento, sem medir esforços , a comissária Gabi me ofereceu carinho. Muito sensível, percebeu que algo não estava legal comigo. Me colocou na primeira fileira, e cuidou de mim”, relata a cliente.

Jovens com Síndrome de Down conquistam autonomia

Aprendizado, responsabilidade e autonomia são algumas das conquistas alcançadas pelos jovens

Escola transforma merendas não-consumidas em refeições para alunos carentes

Uma escola criou uma solução simples e eficaz para combater, ao mesmo tempo, a fome dos estudantes e o desperdício de alimentos. O Distrito Escolar...

Instagram

Menina de 11 anos transforma retalhos de couro que iriam para o lixo em lindas pulseiras (PB) 3