Menina vende limonada para combater exploração infantil, arrecada 300 mil reais e muda milhares de vidas

Veja como a gente não pode se conformar com as injustiças do mundo e precisa reagir pacificamente, com atitudes positivas.

PUBLICIDADE

CONTINUE LENDO ABAIXO

O exemplo vem de uma menina de 9 anos que abriu uma banca de limonada, e já levantou mais de 300 mil reais para livrar crianças do trabalho escravo.

impact_grande

Em Maio de 2012, a pequena Vivienne Harr, na época com apenas 8 anos, viu durante uma exposição, uma fotografia de dois rapazes escravos carregando pedras grandes. (foto acima).

Naquele dia ela descobriu a existência da exploração infantil e, sem conseguir ficar indiferente, a menina norte-americana decidiu agir: criou uma banca de limonada, onde inicialmente vendia por 2 euros, mas não fez tanto sucesso, então decidiu parar de cobrar, e deixou o preço livre para quanto a pessoa quisesse pagar “o que seu coração mandar” e anunciou o motivo de estar vendendo a limonada, para ajudar as crianças que trabalham em modo de escravidão. Tudo então mudou, na época ela  já angariou mais de 115 mil euros, cerca de 300 mil reais,  o valor de que necessitava para ajudar a libertar 500 escravos.

PUBLICIDADE

CONTINUE LENDO ABAIXO

Com a ajuda da família, principalmente do pai, Eric Harr, que tem sido o seu braço direito, a jovem lançou o projeto “Make a Stand” para vender a sua limonada orgânica: “a Lemon-aid”e 5% do lucro da empresa vai para a Fundação Make a Stand, que atualmente tem parcerias com UNICEF, por exemplo. Seu pai pediu demissão do emprego e atualmente se dedica integralmente ao negócio social fundado pela filha, que em uma palestra disse: “Se a vida te der um limão, mude o mundo com ele!”

A empresa ainda usa produtos orgânicos, sem conservantes e todos os ingredientes estão explicitamente escritos nos rótulos, além da transparência total caso alguém precise de informações sobre como o dinheiro levantado será aplicado para a erradicação da escravidão infantil. Atualmente a empresa integra um grupo de empresas pioneiras que fazem parte do grupo B Corporation, uma certificação internacional que valida que a empresa tem em toda sua estrutura os cuidados com impacto social, ambiental e financeiro, aqui no Brasil uma das únicas que tem o selo é a Natura.

5-lemonade-lessons-from-10-year-old-entrepreneur-vivienne-harr 31c4cb41-d00c-4ee3-9b96-9a4e8e8df57f_lc 3086720d-cc47-4f30-8234-c4537454e41b

Recentemente foi feito um documentário falando sobre sua vida e trajetória no mundo dos negócios sociais, provando que cada vez mais essa nova geração não quer esperar mais nenhum segundo para mundo o mundo:

PUBLICIDADE

CONTINUE LENDO ABAIXO

[vimeo video_id=”81006438″ width=”750″ height=”450″ title=”Yes” byline=”Yes” portrait=”Yes” autoplay=”No” loop=”No” color=”00adef”]

Quer ver a sua pauta no Razões? Clique aqui e seja um colaborador do maior site de boas notícias do Brasil.

CanaisPatrocínios
Marcas que nos apoiam

MARCAS QUE NOS APOIAM


Quer receber boas notícias todas as manhãs?

1,102,320FãsCurtir
3,419,547SeguidoresSeguir
25,464SeguidoresSeguir
11,200InscritosInscrever

+ Lidas

Fotógrafo realiza ensaios por vídeoconferência para alegrar famílias que estão em casa

Através dessa ação, ele consegue reunir a família por algumas horas, fazendo todos os integrantes se divertirem com os cliques!

Alerta de fofura máximo: vídeo mostra cãozinho sem patas traseiras nadando

O pitbull Ransom e seu irmãozinho, o bulldog Bonsai, ganharam a internet nos últimos dias num vídeo encantador. A cena dos dois brincando em um dia ensolarado numa...

Mulher distribui água gelada para desabrigados no Rio de Janeiro

Muita água para os desabrigados aguentarem o verão carioca.

Pais e filhos com deficiência comemoram inclusão no Beto Carrero World

Por mais inclusão de pessoas com deficiência em espaços de diversão!

Professor escreve mensagens e entrega chocolates a alunos antes do TCC [VÍDEO]

"Queria motivar para que se sentissem amados, cuidados", disse o professor sobre as mensagens.

Instagram