Adolescentes distribuem absorventes para mulheres em situação de rua

Clique e ouça:

Alunas do colégio estadual Culto à Ciência decidiram mudar a realidade de dezenas de mulheres em situação de rua em Campinas (SP). Durante o período menstrual, sem absorventes, elas recorrem a métodos degradantes para conter o corrimento.

PUBLICIDADE

CONTINUE LENDO ABAIXO

Muitas vezes elas utilizam roupas sujas, sacolas plásticas e até miolos de pão, o que pode favorecer o aparecimento de doenças e enfraquecer o sistema imunológico delas.

Cientes dessa realidade, as estudantes Larissa Silva Oliveira, 17 anos, Yandra Ribeiro dos Santos e Luana Barbosa Moreira, ambas de 16 anos, criaram o projeto Mulheres Invisíveis: o objetivo é distribuir gratuitamente absorventes para essas mulheres.

Adolescentes projeto distribui absorventes mulheres situação rua
Foto: Denny Cesare/Código19

Com a ajuda do colégio e das redes sociais, elas arrecadam absorventes e outros itens de higiene, como desodorantes, pastas e escovas de dente.

PUBLICIDADE

CONTINUE LENDO ABAIXO

“Foi bem chocante a experiência, porque sempre vivi ao lado do viaduto Cury (no Centro) e via essas pessoas. Quando começamos a pesquisa, vimos qual era a cidadania delas. Na teoria, todos têm, mas algumas pessoas têm a cidadania tirada“, contou Larissa.

Adolescentes projeto distribui absorventes mulheres situação rua
Foto: Denny Cesare/Código19

As meninas fizeram amizade com uma liderança dessas mulheres. Com a ajuda dela, as jovens conseguiram compreender e se aproximar mais do seu universo, aprendendo como elas lidam com diversas questões sensíveis, para além da menstruação.

“O que mais me choca é o fato de que elas têm que se submeter a várias coisas como forma de subsistência. Muitas se prostituem para comprar comida, ou escolher entre comer ou comprar absorvente na farmácia”, disse Yandra.

“São histórias de abuso físico e sexual, e você vê que o maior motivo das mulheres estarem nas ruas é por abuso do companheiro. Muitas não têm família, amigos, falta apoio”, complementou Luana.

PUBLICIDADE

CONTINUE LENDO ABAIXO

Adolescentes projeto distribui absorventes mulheres situação rua
Foto: Denny Cesare/Código19

Próximo passo

As adolescentes têm trabalhado para arrecadar mais absorventes e outros itens de higiene após a primeira etapa bem-sucedida de entrega, realizada no início do mês passado.

Com o apoio da comunidade, elas querem conscientizar mais pessoas sobre a urgência do assunto, e levar para a Câmara Municipal de Campinas um projeto de lei que torna obrigatória a distribuição de absorventes em centros de saúde.

Adolescentes projeto distribui absorventes mulheres situação rua

PUBLICIDADE

CONTINUE LENDO ABAIXO

“Elas conversaram com pessoas que fazem atendimento, com a líder do projeto. E a ideia agora é o contato com outras moradoras de rua”, disse Aloísia Laura Moretto, professora que orientou o projeto das meninas.

Adolescentes projeto distribui absorventes mulheres situação rua

[Nota de Redação]

O seu Zezinho tem 68 anos e nunca foi à escola. Ele queria muito aprender o alfabeto e finalmente poder escrever o próprio nome. Gentil toda vida, uma professorinha de 9 anos começou a ensinar o vendedor de picolé a ler e escrever.

[Apoie o projeto que leva café da manhã e abraços para pessoas em situação de rua. Clique aqui e faça a sua doação.]

Compartilhe o post com seus amigos!

  • Siga o Razões no Instagram aqui.
  • Inscreva-se em nosso canal no Youtube aqui.
  • Curta o Razões no Facebook aqui.

Fonte: A Cidade On

CanaisPatrocínios
Marcas que nos apoiam

MARCAS QUE NOS APOIAM


Quer receber boas notícias todas as manhãs?

1,026,578FãsCurtir
2,191,217SeguidoresSeguir
11,993SeguidoresSeguir
11,200InscritosInscrever

+ Lidas

Brasileira voluntária da 2ª Guerra Mundial é hoje voluntária na luta contra o Coronavírus

A dona Blandina era adolescente quando confeccionou luvas para os soldados brasileiros da FEB (Força Expedicionária Brasileira) que lutaram na 2ª Guerra Mundial. Lá se...

Jovens antecipam casamento após saber que um deles tem apenas 5 meses de vida

Se você, assim como eu, se acabou de chorar vendo "Um amor para recordar" lá em 2002, se prepare: essa história é real, e...

Policiais unem-se a manifestantes em ato contra racismo e violência, nos EUA

É preciso tomar muito cuidado com generalizações, afinal, a profissão e a raça de uma pessoa não podem a definir. E para provar isso, diversos...

Engenheiro cria próteses gratuitas para pessoas carentes em impressora 3D

Aos 24 anos, o engenheiro industrial Guillermo Martinez decidiu usar todo seu conhecimento e criatividade em prol das pessoas carentes. Depois de comprar uma...

Pela primeira vez o Solstício de verão de Stonehenge será transmitido online

Pela primeira vez na história poderemos acompanhar o solstício de verão de Stonehenge online, o evento marca o dia mais longo do ano e...

Instagram