Adolescentes distribuem absorventes para mulheres em situação de rua

Clique e ouça:

Alunas do colégio estadual Culto à Ciência decidiram mudar a realidade de dezenas de mulheres em situação de rua em Campinas (SP). Durante o período menstrual, sem absorventes, elas recorrem a métodos degradantes para conter o corrimento.

PUBLICIDADE

CONTINUE LENDO ABAIXO

Muitas vezes elas utilizam roupas sujas, sacolas plásticas e até miolos de pão, o que pode favorecer o aparecimento de doenças e enfraquecer o sistema imunológico delas.

Cientes dessa realidade, as estudantes Larissa Silva Oliveira, 17 anos, Yandra Ribeiro dos Santos e Luana Barbosa Moreira, ambas de 16 anos, criaram o projeto Mulheres Invisíveis: o objetivo é distribuir gratuitamente absorventes para essas mulheres.

Adolescentes projeto distribui absorventes mulheres situação rua
Foto: Denny Cesare/Código19

Com a ajuda do colégio e das redes sociais, elas arrecadam absorventes e outros itens de higiene, como desodorantes, pastas e escovas de dente.

PUBLICIDADE

CONTINUE LENDO ABAIXO

“Foi bem chocante a experiência, porque sempre vivi ao lado do viaduto Cury (no Centro) e via essas pessoas. Quando começamos a pesquisa, vimos qual era a cidadania delas. Na teoria, todos têm, mas algumas pessoas têm a cidadania tirada“, contou Larissa.

Adolescentes projeto distribui absorventes mulheres situação rua
Foto: Denny Cesare/Código19

As meninas fizeram amizade com uma liderança dessas mulheres. Com a ajuda dela, as jovens conseguiram compreender e se aproximar mais do seu universo, aprendendo como elas lidam com diversas questões sensíveis, para além da menstruação.

“O que mais me choca é o fato de que elas têm que se submeter a várias coisas como forma de subsistência. Muitas se prostituem para comprar comida, ou escolher entre comer ou comprar absorvente na farmácia”, disse Yandra.

“São histórias de abuso físico e sexual, e você vê que o maior motivo das mulheres estarem nas ruas é por abuso do companheiro. Muitas não têm família, amigos, falta apoio”, complementou Luana.

PUBLICIDADE

CONTINUE LENDO ABAIXO

Adolescentes projeto distribui absorventes mulheres situação rua
Foto: Denny Cesare/Código19

Próximo passo

As adolescentes têm trabalhado para arrecadar mais absorventes e outros itens de higiene após a primeira etapa bem-sucedida de entrega, realizada no início do mês passado.

Com o apoio da comunidade, elas querem conscientizar mais pessoas sobre a urgência do assunto, e levar para a Câmara Municipal de Campinas um projeto de lei que torna obrigatória a distribuição de absorventes em centros de saúde.

Adolescentes projeto distribui absorventes mulheres situação rua

PUBLICIDADE

CONTINUE LENDO ABAIXO

“Elas conversaram com pessoas que fazem atendimento, com a líder do projeto. E a ideia agora é o contato com outras moradoras de rua”, disse Aloísia Laura Moretto, professora que orientou o projeto das meninas.

Adolescentes projeto distribui absorventes mulheres situação rua

[Nota de Redação]

O seu Zezinho tem 68 anos e nunca foi à escola. Ele queria muito aprender o alfabeto e finalmente poder escrever o próprio nome. Gentil toda vida, uma professorinha de 9 anos começou a ensinar o vendedor de picolé a ler e escrever.

[Apoie o projeto que leva café da manhã e abraços para pessoas em situação de rua. Clique aqui e faça a sua doação.]

Compartilhe o post com seus amigos!

  • Siga o Razões no Instagram aqui.
  • Inscreva-se em nosso canal no Youtube aqui.
  • Curta o Razões no Facebook aqui.

Fonte: A Cidade On

Quer receber boas notícias todas as manhãs?

1,079,218FãsCurtir
2,422,376SeguidoresSeguir
20,858SeguidoresSeguir
11,200InscritosInscrever

+ Lidas

Após humilhação, motoboy ganha mais de R$190 mil em vaquinha, moto nova e é contratado por agência de marketing

Em menos de 24 horas, batemos a meta da vaquinha na VOAA para ajudar o motoboy Matheus a dar a volta por cima, depois...

Sogro anda de mãos dadas com genro para ajudá-lo a superar medo de sair na rua com o namorado

Fran guarda algumas memórias ruins de um passado recente, quando ele sofreu preconceito por ser homossexual. O jovem foi agredido fisicamente, além de ter passado...

Confeiteira é humilhada por cobrar taxa de entrega de R$2 e recebe apoio de internautas

A confeiteira Ângela Oliveira foi humilhada por uma cliente que se recusou a pagar a taxa de entrega do seu bolo de pote. Na troca...

Vaquinha para motoboy humilhado bate mais de R$100 mil em menos de 24h

Todo mundo acordou ontem precisando engolir a seco a história do Matheus Pires, de Valinho (SP). Vivemos em um país onde ainda há muita indiferença...

Homem raspa cabelo da namorada com alopecia, depois o seu também e ela não aguenta a emoção

Quando a gente escuta que amar não tem limites, a gente fala de gestos como o de Damien! Ele namora Eva Barilaro e, recentemente, os...

Instagram

Adolescentes distribuem absorventes para mulheres em situação de rua 14