Menino de 8 anos é o brasileiro mais novo a ser aceito em ‘clube internacional de gênios’

Gustavo tem apenas 8 anos, mas já sabe tocar violão, guitarra, teclado, ukulele e baixo. Mais: ele ainda se arrisca na gaita e na bateria, além de saber praticamente todas as músicas dos Beatles. Na informática, sabe instalar por conta própria sistemas operacionais em computadores.

PUBLICIDADE

CONTINUE LENDO ABAIXO

Com tantos conhecimentos práticos, o menino se tornou o brasileiro mais jovem a fazer parte da Mensa, uma sociedade internacional de indivíduos com alto QI (quociente de inteligência) – tipo um clube de gênios, mesmo.

O pequeno estuda em uma escola particular de São Paulo (SP) e está no ensino fundamental. Ainda assim, já conta com uma promessa de bolsa de estudos na Logos University International (Unilogos), nos EUA.

Do nada, acima da média

Em entrevista ao G1, Luciane Saldanha, mãe de Gustavo, contou que nunca havia desconfiado de qualquer excepcionalidade na inteligência do filho.

PUBLICIDADE

CONTINUE LENDO ABAIXO

Inclusive, ele demorou mais do que a média para aprender a falar quando bebê: só pronunciou as primeiras palavras quase aos 3 anos.

“A gente só percebia que ele era mais inquieto e curioso. Na brinquedoteca, queria mexer na TV ou no interfone. Tinha interesses diferentes, mas nada que, para a família, fosse sinal de inteligência superior”, contou a mãe.

Pouco depois de completar cinco anos, em 2018, Gustavo aprendeu a cantar 5 músicas dos Beatles para a apresentação do Dia das Mães na escola.

A partir daí seu desempenho e inteligência começaram a chamar atenção: ele decorava sem pestanejar as letras, mesmo sem saber inglês.

PUBLICIDADE

CONTINUE LENDO ABAIXO

Do momento que acordava à hora de dormir, a trilha sonora em sua casa ficava a cargo da banda de Liverpool. Nos momentos livres e aos fins de semana, o menino passou a comparecer a apresentações de conjuntos cover e a fazer aulas de guitarra e violão.

Quando a pandemia foi declarada no início do ano passado, entretanto, os shows foram interrompidos, e a escola cancelou as atividades presenciais. Gustavo tinha tudo pra ficar no tédio, mas acabou enxergando o ócio em oportunidade para descobrir uma nova paixão: a tecnologia.

“Em pouco tempo, meu filho já estava apaixonado pelas plataformas de reunião, como Zoom e Google Meet. Começou até a mexer nos sistemas operacionais e a transformar Windows em Mac”, contou Luciane. “Aí, a gente falou: nossa, as crianças estão entediadas em casa, querendo voltar para a escola, e nosso filho curtindo o desenvolvimento na tecnologia nessa velocidade? Estava estranho.”

Foi aí que eles procuraram um centro de apoio a crianças com desenvolvimento intelectual acelerado na capital paulista. Menos de uma semana após os testes online, os especialistas descobriram que ele tinha um QI elevado: alcançou 99 de percentil de acertos no WAIS III, uma das avaliações de inteligência mais conceituadas do planeta.

PUBLICIDADE

CONTINUE LENDO ABAIXO

Alto QI

Com o resultado em mãos, a equipe pedagógica da escola de Gustavo foi orientada a oferecer ao menino um foco maior em suas habilidades, com mais horas de aulas de música e de contato com a tecnologia.

Não demorou muito para seu desempenho chamar a atenção do neurocientista Fabiano de Abreu, membro do “clube de gênios”.

“A Mensa Brasil não aceita crianças, então, recomendei aos pais do Gustavo que submetessem a candidatura do filho à Mensa International”, contou Fabiano.

O especialista explica que para ser aprovado, é preciso demonstrar o percentil mínimo de 98 na avaliação WAIS III. Até então, apenas Laura Buchelle, de 9 anos, era a criança brasileira mais nova a conseguir atingir essa marca e entrar para a “irmandade”.

Gustavo quebrou esse recorde em um ano, tornando-se o indivíduo mais jovem do Brasil a entrar no clube de gênios. “São crianças fantásticas, que fazem o que muitos adultos não conseguem fazer”, disse Fabiano, que está auxiliando a família de Gustavo e prestando consultoria para que a criança consiga bolsas de estudo no exterior.

Sonhos

“Meu filho é fascinado pelos bastidores das novelas e dos jornais. Tem dia em que ele acorda e já coloca terno e gravata para ficar em casa”, disse Luciane.

Os sonhos de Gustavo são “empresariais”: ele deseja criar a “Gustavo Saldanha Animation Studios”, com restaurante, teatro, casa de shows e emissora de TV.

“Se ele conseguir um terço disso, já está bom, né? Mas é coisa para o futuro. Agora, o foco é tocar músicas no Natal”, brinca a mãe.

Junto à Stone, viajamos o Brasil para mostrar negócios que muita gente acha que não daria certo na nossa terrinha – e dão! Veja o 8º EP da websérie E se fosse no Brasil?

Fonte: CNN
Fotos: Arquivo pessoal

Quer ver a sua pauta no Razões? Clique aqui e seja um colaborador do maior site de boas notícias do Brasil.

CanaisPatrocínios
Marcas que nos apoiam

MARCAS QUE NOS APOIAM







Quer receber boas notícias todas as manhãs?

1,102,320FãsCurtir
3,956,757SeguidoresSeguir
25,464SeguidoresSeguir
11,200InscritosInscrever

+ Lidas

SOS Manaus: vaquinha do Razões arrecada R$ 850 mil e ajuda levar oxigênio para pacientes com Covid-19

Olha que notícia maravilhosa tivemos hoje! Após bater a meta em menos de 24 horas, a nossa vaquinha para levar oxigênio aos pacientes com...

Mãe defende filho zombado por usar ‘meia de menina’: “Esse é meu filho. E eu amo ele”

“Estou permitindo que meu filho seja o que ele quiser e eu não gosto de pessoas como você tirando sarro dele, dizendo que ele está errado pelo que ele veste e palpitando sobre o que ele deveria vestir. Esse é meu filho. E eu amo ele. Amo meias de coração e tudo mais!”, concluiu lindamente.

Australianos trocam lixo retirado da praia por café ou sorvete

Dois incentivos irresistíveis para manter as praias limpas.

Parlamento de Moçambique finalmente proíbe casamento infantil

O Parlamento de Moçambique, nação de 28 milhões de habitantes no sudeste africano, aprovou um projeto de lei que proíbe o casamento e quaisquer...

Cachorrinha idosa que tem dor nas costas ganha rampa especial do tutor para subir na cama [VIDEO]

Ao longo dos anos, a norte-americana Rachel Johnson se acostumou com o fato dos amigos e conhecidos sempre perguntarem à ela se sua cachorrinha...

Instagram