Em vídeo, menino descalço ganha sapatos de policiais militares e se emociona

Ao abordar um garoto descalço na rua, em Eldorado, no interior de São Paulo, a policial militar Evellyn descobriu que ele não estava indo à escola porque não tinha material escolar.

PUBLICIDADE

CONTINUE LENDO ABAIXO

Sensibilizada com a situação do menino, a policial – que mora na mesma rua que ele, – conversou com seus superiores da PM para verem se poderiam ajudar em algo.

Como resposta, os policiais da corporação se juntaram para comprar todo o material escolar necessário para o garoto, além de sapatos e roupas de presente.

O momento da entrega dos presentes foi registrado em vídeo e publicado nas redes sociais, que viralizou entre os usuários.

“Legal! Nunca tive uma caneta”, diz Rai no vídeo, antes de abraçar a policial e agradecê-la pela gentileza. Ele tem 9 anos e mora próximo da Escola Profª Maria Salete, onde estuda.

PUBLICIDADE

CONTINUE LENDO ABAIXO

Evellyn descobriu a situação de Rai porque ele sempre foi muito simpático com ela, o que facilitou a comunicação entre os dois. O menino sempre ficava animado e feliz ao ver as viaturas da PM passando pela sua rua.

Um dia, Evellyn perguntou ao menino como andava a situação dele na escola. Em resposta, em ele que não estava comparecendo às aulas porque não tinha material escolar.

Leia tambémPMs se sensibilizam e doam ar-condicionado a pai de menino com paralisia cerebral

“Eu já tinha reparado que sempre estava descalço e com roupas muito simples. Foi quando decidi ajudá-lo”, disse a policial.

Gratidão

PUBLICIDADE

CONTINUE LENDO ABAIXO

Evellyn lembra que Rai teve uma das reações mais singelas e honestas que ela já viu no momento da entrega dos presentes, e que não esperava tamanha gratidão por parte do garoto.

“Eu não imaginava o quanto ele ficaria grato. Sou policial há quatro anos e nunca nenhum cidadão demonstrou tanta gratidão assim para mim”, afirmou.

A policial considera que a ajuda foi bastante importante para Raí seguir firme nos seus estudos, sem abandonar o ambiente escolar.

O garoto, quando crescer, diz querer se tornar um policial.

PUBLICIDADE

CONTINUE LENDO ABAIXO

“Ele falou ‘tia, um dia vou ser policial’, então eu falei ‘basta você estudar que você consegue’, mas foi quando ele contou que não estava frequentando a escola por não ter o material”.

A Polícia Militar informou que “mais ações do tipo serão realizadas na cidade e que uma arrecadação para a próxima criança que precisar já está sendo feita”.

Assista ao vídeo:

Leia tambémMilitares participam de treinamento de inteligência emocional no DF

Compartilhe o post com seus amigos!

  • Siga o Razões no Instagram aqui.
  • Inscreva-se em nosso canal no Youtube aqui.
  • Curta o Razões no Facebook aqui.

Fonte: SNB

Quer ver a sua pauta no Razões? Clique aqui e seja um colaborador do maior site de boas notícias do Brasil.

CanaisPatrocínios
Marcas que nos apoiam

MARCAS QUE NOS APOIAM


Quer receber boas notícias todas as manhãs?

1,102,320FãsCurtir
3,500,572SeguidoresSeguir
25,464SeguidoresSeguir
11,200InscritosInscrever

+ Lidas

Antes de morrer, Avicii doou milhões de dólares para a caridade

Ele prioriza instituições que combatem o problema da desnutrição.

Ele nasceu sem uma perna, mas isso não o impediu de tornar-se jogador de futebol

Conheçam o Nico Calabria, ele nasceu com apenas uma perna, mas nunca se deixou abater pelo fato de sua deficiência, pelo contrário, buscou fazer...

Pizzaria coloca fotos de cães em caixas de pizza e incentiva a adoção

Um abrigo de animais se juntou a uma pizzaria para incentivar a adoção de cães resgatados das ruas de Amherst, nos EUA. Todas as caixas...

Crianças reverenciam zelador em seu último dia na escola: ‘o rei está aqui!’

Ao chegar na escola, todos começaram a gritar: "O rei, o rei está aqui!".

Brasileiro de 6 anos impressiona com arte abstrata e doa valor de tela para hospital infantil

Muitas vezes, a pouca idade já revela talentos que podem render vocações futuras ou até mesmo boas ações. No caso do brasileiro Aaron Barrios,...

Instagram