Menino tem dia dos sonhos com seus amigos coletores de lixo

banner reservaVictor é daquelas crianças que dão um tapa na cara de quem menospreza profissões que não são ensinadas na universidade. Ele admira e respeita os coletores de Betim (MG), onde mora com sua família. Desde novinho, ele sempre acena para os coletores de lixo com um “tchau”, quando o caminhão passa na sua rua.

PUBLICIDADE

CONTINUE LENDO ABAIXO

A mãe do menino, Amanda Isabella, conta que quando houve a festa do “se nada der certo”, ela compartilhou uma foto onde Victor aparece ao lado dos seus amigos coletores. A empresa que faz a coleta do lixo na cidade viu a foto e decidiu convidar ela e o filho para conhecer os coletores.

“Victor ficou muito feliz, até sonhou com esse dia. Ficamos sem palavras de ver o nosso filho extremamente feliz. É preciso valorizar todas as profissões e vejo que o Victor nos ensina muito sobre isso”, disse Amanda ao Razões para Acreditar.

Ela postou no Facebook as fotos do encontro com os coletores. Um dia que vai ficar marcado para sempre na memória de Victor. “Obrigada a todos os coletores, os amigões do Victor, se ele tem esse carinho tão grande é porque ele recebe toda essa alegria contagiante que vocês têm!”, escreveu ela.

PUBLICIDADE

CONTINUE LENDO ABAIXO

Fotos: Gentilmente cedidas por Amanda Isabella

barra reserva

Relacionados

Quer receber boas notícias todas as manhãs?

987,714FãsCurtir
1,763,678SeguidoresSeguir
8,639SeguidoresSeguir
11,200InscritosInscrever

+ Lidas

Jovem cria escola de lona para alunos carentes em Tocantins e internautas criam vaquinha

Com alguns tecidos, plásticos e madeiras que encontra no lixão, jovem construiu a sua escolinha de reforço. Mas quando chove, ele perde tudo.

Pitbull resgatado de “rinha” não para de sorrir no novo lar

Publicamos no final do ano passado o resgate de 33 pitbulls de uma “rinha” em Itu (SP). O estado dos cães era muito triste. Hoje,...

Menino vende desenhos no portão de casa para ajudar a família e comprar telas

Kayque coloca seus desenhos à venda no portão de casa por R$1,50 para conseguir dinheiro para as telas e para ajudar a família.

Cadeirante que faz entregas em SP sonha ter cadeira motorizada e internautas criam vaquinha

Conheçam o Luciano Oliveira, 44 anos, cadeirante que ficou conhecido por trabalhar como entregador de comida por aplicativo.

Ortobom doa 500 colchões para vítimas de chuva em Raposos (MG)

A Região Metropolitana de Belo Horizonte foi a mais afetada pelas fortes chuvas que caíram em Minas Gerais nas últimas semanas. Um exemplo é...

Instagram