Menino de 11 anos que fugiu sozinho da guerra na Ucrânia reencontra família na Eslováquia

Quase 3 milhões de refugiados fugiram da Ucrânia desde o início da guerra em 24 de fevereiro. Entre eles está Hassan Al-Khalaf, um menino de 11 anos de Zaporizhzhia, uma cidade do sul da Ucrânia ao longo do rio Dnipro, onde a Rússia assumiu o controle de uma planta de energia nuclear.

PUBLICIDADE

CONTINUE LENDO ABAIXO

Hassan é uma das cerca de 1 milhão de crianças que fizeram a perigosa jornada para fora do país devastado pela guerra.

“Relatórios da fronteira sugerem que algumas crianças estão chegando desacompanhadas depois de serem enviadas por familiares que não puderam deixar a Ucrânia, mas queriam que seus filhos estivessem a salvo de ataques terrestres e explosões aéreas”, disse a instituição de caridade Save the Children em um comunicado. “Outros foram separados de suas famílias no caos da fuga de suas casas. Muitos dos que chegaram sozinhos têm menos de 14 anos e mostram sinais de sofrimento psicológico”.

Menino de 11 anos que fugiu sozinho da guerra na Ucrânia reencontra família na Eslováquia

O menino chegou à Eslováquia de trem e a pé, viajando mais de 1.000 quilômetros a oeste. O garoto de 11 anos trouxe consigo apenas uma sacola plástica com seus pertences, incluindo seu passaporte. Um número de telefone estava escrito em sua mão.

PUBLICIDADE

CONTINUE LENDO ABAIXO

Guardas de fronteira na Eslováquia e voluntários se uniram para ajudar Hassan durante sua jornada angustiante, usando o número de telefone para ajudar a reunir o menino com seus irmãos mais velhos, incluindo seu irmão, que estuda na capital eslovaca de Bratislava.

Em um comício pró-Ucrânia e anti-guerra na capital eslovaca na sexta-feira, Hassan disse em uma entrevista: “Eu recebi minha esperança de minha mãe querendo que eu fosse”.

“Minha esperança me levou no caminho”, disse ele, segundo a Reuters.

A mãe de Hassan, Pisecka Yulia Volodymyrivna, uma viúva, tomou a dolorosa decisão de mandar seu filho de 11 anos para fora da Ucrânia para sua segurança e ficou para cuidar de sua mãe de 84 anos, que não consegue andar.

Em uma declaração em vídeo, Volodymyrivna agradeceu aos guardas de fronteira e voluntários na Eslováquia, dizendo em parte: “Os guardas de fronteira o encontraram, eles o guiaram segurando sua mão. Eles o ajudaram a atravessar a fronteira e o deixaram do outro lado da Eslováquia. Voluntários eslovacos o conheceram. Eles alimentaram meu filho. Eles o levaram para Bratislava. Muito obrigado por salvar a vida do meu filho.”

PUBLICIDADE

CONTINUE LENDO ABAIXO

“Não posso deixar minha mãe, que tem 84 anos e não pode andar sozinha. Por isso coloquei meu filho em um trem para a fronteira com a Eslováquia, onde ele foi recebido por pessoas de grande coração”, disse ela. contínuo. “Há pessoas com grandes corações em seu pequeno país. Por favor, salve nossas crianças. Por favor, proteja nossas crianças ucranianas.”

Fonte: O Tempo
Fotos: Reprodução / Facebook: Polícia Slovenskej Republiky

Quer ver a sua pauta no Razões? Clique aqui e seja um colaborador do maior site de boas notícias do Brasil.

CanaisPatrocínios
Marcas que nos apoiam

MARCAS QUE NOS APOIAM










Quer receber boas notícias todas as manhãs?

1,102,320FãsCurtir
4,813,545SeguidoresSeguir
25,464SeguidoresSeguir
11,200InscritosInscrever

+ Lidas

Pessoas sem mobilidade nenhuma podem praticar bocha adaptada, o esporte mais inclusivo do mundo

O Brasil foi soberano nas disputas da bocha no Parapan de Toronto, no Canadá. Nossos atletas estiveram presentes em todos os pódios e conquistaram...

Encanador já fez mais de 10.000 serviços gratuitos para deficientes físicos e idosos em Liverpool

Em 2017, James Anderson fechou a sua empresa de limpeza e começou a trabalhar em um serviço comunitário que tem trazido muita felicidade para...

“Bela, recatada e sem lar”: ação aproveita repercussão da frase para promover adoção

Acredito que todo mundo acompanhou a repercussão do artigo da revista Veja, com o título "Bela, recatada e do lar". E claro que a declaração...

Funcionário do McDonald’s larga atendimento para ajudar idoso com deficiência a comer seu lanche

Uma foto que mostra um funcionário do McDonald's ajudando um idoso com deficiência física a se alimentar comoveu as redes sociais na última semana. A...

Atlético Nacional pede para Conmebol declarar Chapecoense campeã da Copa Sul-Americana

Times disputariam nesta quarta-feira (30) a primeira partida da competição continental.

Instagram

Menino de 11 anos que fugiu sozinho da guerra na Ucrânia reencontra família na Eslováquia 3