Menino que desapareceu juntando latinhas para ajudar família recebe apoio de internautas

O menino Bryan Henrique, 10 anos, de Londrina (PR), preocupou a família e a cidade toda quando saiu de casa escondido para juntar latinhas. Ao ser encontrado no final do dia (12), o motivo do seu desaparecimento comoveu milhares de pessoas.

PUBLICIDADE

CONTINUE LENDO ABAIXO

O menino tinha feito isso para conseguir o máximo de latinhas e ajudar a família na compra de materiais escolares para os três irmãos mais novos.

Bryan juntava latinhas para comprar um videogame, mas, ao descobrir a situação da família, decidiu abrir mão do sonho. Relembre a história clicando aqui.

menino que fugiu de casa para juntar latinhas em Londrina (PR) agora em casa
Foto: Reportagem/TEM

Após a repercussão, Bryan ganhou um videogame Xbox e materiais escolares

A boa notícia é que Bryan ganhou um videogame Xbox e materiais escolares de um leitor que viu a reportagem no site Tem Londrina. Além do valor de 12 mil reais que foi arrecadado por uma vaquinha organizada por moradores. O dinheiro será entregue à família nesta terça-feira (21).

PUBLICIDADE

CONTINUE LENDO ABAIXO

“Virou uma festa aqui em casa. Todos estão jogando, eles estão adorando”, disse a mãe.

menino que fugiu de casa para juntar latinhas em Londrina (PR) com o videogame que ganhou
Foto: Reportagem/TEM

Mãe gastou todo dinheiro que tinha para encontrar o filho

Quando a mãe Janaine de Carvalho, 27 anos, acordou no dia 12 de janeiro e percebeu a ausência do filho em casa, foi procurá-lo na casa de amigos. Sem sucesso, entrou em desespero.

Ela, que está passando por uma gravidez de risco, lembra que o dia foi de muita angústia. Pais, familiares, amigos, todos desesperados à procura do Bryan. Como eles não possuem carro, a mãe rodou a cidade com um motorista de aplicativo e gastou todo dinheiro que tinha para encontrar o filho.

Foi quando ela pediu que o site Tem Londrina publicasse o desaparecimento de Bryan.

PUBLICIDADE

CONTINUE LENDO ABAIXO

menino que fugiu de casa para juntar latinhas ao lado da família em Londrina (PR)
Foto: Reportagem/TEM

Ao ser levado para casa, Bryan explicou aos pais o motivo do seu desaparecimento e emocionou a todos

“Ele nos deixou muito preocupados. Dei uma bronca nele e pedi que nunca mais faça isso. Nós sabemos que ele fez tudo isso com boas intenções, ele é uma criança com sonhos. Mas não pode angustiar os pais assim.”

Segundo Janaine, todo material escolar excedente será doado para outras crianças do bairro onde eles moram, na região norte da cidade.

Compartilhe o post com seus amigos!

PUBLICIDADE

CONTINUE LENDO ABAIXO

  • Siga o Razões no Instagram aqui.
  • Inscreva-se em nosso canal no Youtube aqui.
  • Curta o Razões no Facebook aqui.

Fonte: Tem Londrina/Fotos da capa: Reportagem/TEM

Quer ver a sua pauta no Razões? Clique aqui e seja um colaborador do maior site de boas notícias do Brasil.

CanaisPatrocínios
Marcas que nos apoiam

MARCAS QUE NOS APOIAM


Quer receber boas notícias todas as manhãs?

1,102,320FãsCurtir
3,496,742SeguidoresSeguir
25,464SeguidoresSeguir
11,200InscritosInscrever

+ Lidas

Artista fica um ano imerso na floresta criando instalações orgânicas e psicodélicas sensacionais

Após passar um ano sozinho nos bosques de La Colle Sur Loup, na França, ele criou uma série de instalações orgânicas e psicodélicas com materiais encontrados na própria floresta.

Projeto no interior da BA protege crianças das drogas com futsal e educação socioambiental

Inclusão social pelo esporte e sem descuidar das pessoas e do lugar onde vivem.

Pai e filho criam 51 mil colônias de colmeias para salvar as abelhas da extinção

A população mundial de abelhas e suas colônias de colmeias tem decrescido ano após ano, mas um pai e seu filho tem feito tudo...

O motivo que este vovô quis aprender inglês faz desse vídeo um dos melhores deste Natal

O vídeo mostra que pessoas de diferentes etnias podem conviver em paz, respeitando-se, e celebrar o espírito natalino juntas.

Reciclador paga antecipado empréstimo de R$ 7 mil para comprar Kombi

Sem burocracias nem juros: o reciclador de materiais Paulo Roberto Carvalho, 56 anos, conseguiu financiar uma Kombi com a ajuda da corretora de imóveis...

Instagram