Menino vende desenhos no portão de casa para ajudar a família e comprar telas

No bairro Zé Pereira, periferia de Campo Grande, Kayque Alexandre Amâncio Rodrigues, 14 anos, decidiu pôr os seus desenhos à venda no portão de casa. Cada desenho autoral, feito em papel A4, ele vende por R$1,50 com o objetivo de juntar dinheiro para ajudar a família e comprar telas, contribua na vaquinha que fizemos pra ele aqui.

PUBLICIDADE

CONTINUE LENDO ABAIXO

Kayque mora numa casa simples com os pais e com mais três irmãos mais novos. A mãe, Kelly Cristina Amancio, de 35 anos, contou que o filho sempre pede para comprar folhas, lápis de cor e tinta, mas que não tem dinheiro, já que na casa, só o pai trabalha e a mãe, que sofre de Transtorno Bipolar, recebe uma pequena aposentadoria.

O sonho dele também é comprar um computador para fazer os seus desenhos e estudar, e de um dia, dar à família uma casa. Para ajudá-lo a realizar esses sonhos, lançamos a sua vaquinha na VOAA. Clique aqui e contribua!

“Ele é um menino muito inteligente e sempre fala que quando crescer, quer ajudar em casa”, disse a mãe.

Jovem que vende desenho no portão de casa mostrando uma arte dele
Kayque vende seus desenhos no portão de casa para ajudar a família e comprar telas. Foto: Arquivo Pessoal

PUBLICIDADE

CONTINUE LENDO ABAIXO

A venda dos desenhos

O Kayque contou que desde os 4 anos gosta de desenhar, autodidata, ele aprende as técnicas e vai aprimorando as suas obras!

Eu comecei há dois dias e já consegui vender 13 desenhos. Estou juntando dinheiro para comprar telas e quero ajudar a minha família. Eu gosto muito do dragon ball e fico pegando imagens no cyber. Agora, meus três irmãos mais novos também ficam desenhando, estou incentivando-os”, afirmou.

Menino que vende desenhos no portão de casa mostra um de seus desenhos
Kayque aprendeu sozinho a desenhar. Foto: Arquivo Pessoal

Menino que vende desenhos no portão de casa mostrando o desenho do Dragon Ball e dando joia
Ele é fã de Dragon Ball e adora desenhar os personagens. Foto: Arquivo Pessoal

A mãe conta que o menino também está oferecendo desenhos pelo WhatsApp. “A minha filha de 10 anos já está falando por aí que será a empresária dele e até o de 6 tá desenhando. Eu não imaginava toda essa repercussão, o pessoal vindo aqui em casa, mas, estou muito feliz”, finalizou.

PUBLICIDADE

CONTINUE LENDO ABAIXO

Vamos dar uma força a esse jovem artista e sua família? Clique aqui e contribua!

Quer ver a sua pauta no Razões? Clique aqui e seja um colaborador do maior site de boas notícias do Brasil.

CanaisPatrocínios
Marcas que nos apoiam

MARCAS QUE NOS APOIAM


Quer receber boas notícias todas as manhãs?

1,102,320FãsCurtir
3,769,066SeguidoresSeguir
25,464SeguidoresSeguir
11,200InscritosInscrever

+ Lidas

Família vai viver até 2018 em uma casa-estufa para testar este novo conceito

Alunos da Universidade de Roterdã (Holanda) desenvolveram um novo conceito de casa e para testar o projeto eles selecionaram uma família real para viver lá. A...

Startup ajuda fábricas a evitar desperdício e abastecer mercados em tempos de escassez

Sabe aquele panetone que não ficou bem redondinho? Ou o creme dental que teve a embalagem amassada? No controle de qualidade das fábricas, esses...

Voluntários levam música para pessoas em situação de rua e recebem carinho em troca

Quando os voluntários saíram às ruas de Birigui (SP) para levar música e alimentos para as pessoas em situação de rua, eles imaginaram que...

Parque suspenso em meio a Mata Atlântica é inaugurado

O Parque Ecológico Imigrantes promete ser uma nova aposta para integrar a Mata Atlântica na vida dos moradores de São Paulo e região e deve ser inaugurado dia 20 de novembro, em São Bernardo. Sendo um parque suspenso e totalmente acessível, ele deve integrar desde idosos até pessoas com mobilidade reduzida, por exemplo.

Pacientes com câncer não pagam tarifas de transporte coletivo

Descubra se existe esse direito na sua cidade.

Instagram