Menino vende desenhos no portão de casa para ajudar a família e comprar telas

No bairro Zé Pereira, periferia de Campo Grande, Kayque Alexandre Amâncio Rodrigues, 14 anos, decidiu pôr os seus desenhos à venda no portão de casa. Cada desenho autoral, feito em papel A4, ele vende por R$1,50 com o objetivo de juntar dinheiro para ajudar a família e comprar telas, contribua na vaquinha que fizemos pra ele aqui.

PUBLICIDADE

CONTINUE LENDO ABAIXO

Kayque mora numa casa simples com os pais e com mais três irmãos mais novos. A mãe, Kelly Cristina Amancio, de 35 anos, contou que o filho sempre pede para comprar folhas, lápis de cor e tinta, mas que não tem dinheiro, já que na casa, só o pai trabalha e a mãe, que sofre de Transtorno Bipolar, recebe uma pequena aposentadoria.

O sonho dele também é comprar um computador para fazer os seus desenhos e estudar, e de um dia, dar à família uma casa. Para ajudá-lo a realizar esses sonhos, lançamos a sua vaquinha na VOAA. Clique aqui e contribua!

“Ele é um menino muito inteligente e sempre fala que quando crescer, quer ajudar em casa”, disse a mãe.

Jovem que vende desenho no portão de casa mostrando uma arte dele
Kayque vende seus desenhos no portão de casa para ajudar a família e comprar telas. Foto: Arquivo Pessoal

PUBLICIDADE

CONTINUE LENDO ABAIXO

A venda dos desenhos

O Kayque contou que desde os 4 anos gosta de desenhar, autodidata, ele aprende as técnicas e vai aprimorando as suas obras!

Eu comecei há dois dias e já consegui vender 13 desenhos. Estou juntando dinheiro para comprar telas e quero ajudar a minha família. Eu gosto muito do dragon ball e fico pegando imagens no cyber. Agora, meus três irmãos mais novos também ficam desenhando, estou incentivando-os”, afirmou.

Menino que vende desenhos no portão de casa mostra um de seus desenhos
Kayque aprendeu sozinho a desenhar. Foto: Arquivo Pessoal

Menino que vende desenhos no portão de casa mostrando o desenho do Dragon Ball e dando joia
Ele é fã de Dragon Ball e adora desenhar os personagens. Foto: Arquivo Pessoal

A mãe conta que o menino também está oferecendo desenhos pelo WhatsApp. “A minha filha de 10 anos já está falando por aí que será a empresária dele e até o de 6 tá desenhando. Eu não imaginava toda essa repercussão, o pessoal vindo aqui em casa, mas, estou muito feliz”, finalizou.

PUBLICIDADE

CONTINUE LENDO ABAIXO

Vamos dar uma força a esse jovem artista e sua família? Clique aqui e contribua!

Quer ver a sua pauta no Razões? Clique aqui e seja um colaborador do maior site de boas notícias do Brasil.

CanaisPatrocínios
Marcas que nos apoiam

MARCAS QUE NOS APOIAM





Quer receber boas notícias todas as manhãs?

1,102,320FãsCurtir
4,268,037SeguidoresSeguir
25,464SeguidoresSeguir
11,200InscritosInscrever

+ Lidas

Esse coletor menstrual quer revolucionar a vida das mulheres

Você até já se interessou pelos famosos coletores menstruais, mas se perdeu na hora de definir o tamanho certo, forma de colocar, higienizar, etc.? Fomos...

Empresa em NY cria plástico feito a partir de cogumelos

Isso mesmo que você leu: cogumelos. A empresa Ecovative Design é a pioneira no processo de fabricação de um material plástico que usa como base...

Cientistas criam embalagem feita de pipoca para substituir isopor

Por anos, um grupo de pesquisa da Universidade de Göttingen, na Alemanha, colocou sua energia na investigação de processos de fabricação de produtos feitos...

Padaria deixa cesto do lado de fora com pães e salgados para quem precisa

Todos os dias, uma padaria em Curitiba coloca uma cesta do lado de fora com pães e salgados para moradores de rua e para quem passa por ali indo ao trabalho.

Professora usa funk e rap para aproximar conteúdo da realidade dos estudantes

Já foi falado inúmeras vezes que a melhor forma de ensinar os alunos é partindo da sua realidade. Mas, por uma série de fatores,...

Instagram