Menino de 7 anos vende tangerinas para ‘melhorar a qualidade da água’

Dudu é daquelas crianças que dão vontade de colocar num potinho, sabe? O pequeno de só 7 aninhos começou a vender bergamotas – tangerinas ou mexericas, dependendo da região do país onde você mora – para ‘melhorar a qualidade da água’.

PUBLICIDADE

CONTINUE LENDO ABAIXO

Dudu e seus pais moram em um bairro pobre de Rio Grande (RS). Se eu disser que o bairro não tem esgoto e que a família bebia água da torneira, você acredita?

Pois é, por alguns dias, a água ficou com um gosto horrível! Os pais de Eduardo, Danusa e Diego Castro, precisaram comprar água mineral para beber e cozinhar.

“Ele notou que o gosto [da água mineral] era melhor”, lembra a mãe.

 

PUBLICIDADE

CONTINUE LENDO ABAIXO

Ver essa foto no Instagram

 

Uma publicação compartilhada por Inst.do Empreendedor RioGrande (@iergoficial) em

Foi então que Dudu decidiu vender bergamotas, como chamam mexerica ou tangerina no Sul, para comprar mais água com o dinheiro que conseguisse.

“Quero vender bergamotas, para ganhar dinheiro e assim melhorar a qualidade da água”, disse Dudu.

PUBLICIDADE

CONTINUE LENDO ABAIXO

A ideia de montar uma banquinha de bergamotas na frente de casa foi inspirada em um vídeo que Dudu viu, no YouTube, de um menino que encontrou R$ 100 e usou o dinheiro para comprar frutas para vender e ajudar a mãe.

Vaquinha para menino que faz crochê para cuidar da mãe. Clique aqui e apoie.

“Ele é uma criança que está sempre querendo ajudar”

Danusa disse que ela e o marido toparam comprar bergamotas para o filho vender para mostrar a Dudu que é com trabalho honesto que se consegue as coisas.

Também porque Dudu ama ajudar os pais, observador, aquela criança que adora surpreender, não deixa uma oportunidade passar.

PUBLICIDADE

CONTINUE LENDO ABAIXO

pai mãe filho vendendo tangerinas quintal casa
Dudu com os pais. Foto: Reprodução/Instagram @castrodanusa

Ele é uma criança que está sempre querendo ajudar. Eu faço sapatinhos de tricô para bebê. Como ele sempre me vê fazendo, pediu que eu ensinasse a ele para poder me ajudar”, conta Danusa.

Danusa é cuidadora de idosos, mas por causa da pandemia, no momento está desempregada. O pai de Dudu é ao mesmo tempo porteiro e faxineiro do prédio onde trabalha, e costuma fazer alguns “bicos”, já que o orçamento da família é apertado.

“Fui dispensada por conta da pandemia e como estava trabalhando sem carteira assinada, fiquei sem renda. Resolvi fazer o que eu sabia para me virar.”

“Às vezes chamam ele [marido] para fazer algum bico como pintor e ele vai. Nós estamos sempre correndo atrás.”

Vendas

Danusa diz que tem saído bastante bergamota, que as vendas estão indo bem até. “Muito bem, graças a Deus”, comemora.

O primeiro dinheirinho que entrou foi para comprar água mesmo, como Dudu queria. Os pais de Dudu também compraram mais frutas (além de bergamotas, laranjas) e legumes para incrementar a banquinha.

menino sentado cadeira ao lado caixote tangerinas à venda
Uma graça esse menino, gente! Foto: Foto: Reprodução/Instagram @castrodanusa

E, claro, Dudu ganhou uma ‘comissão’! haha

“Tiramos uma parte pro Dudu”, destaca Danusa.

Tanto Dudu quanto os pais usam máscara quando chega cliente na banquinha. “E não deixamos o Dudu pegar o dinheiro por ser uma coisa que passa pelas mãos de muitas pessoas.”

“A maioria do tempo ele brinca, quando chega alguém, ele vai atender sempre junto com um de nós.”

menino coloca tangerinas caixote para vender quintal casa
Dudu organizando a banquinha de bergamotas. Foto: Foto: Reprodução/Instagram @castrodanusa

 

Ver essa foto no Instagram

 

Uma publicação compartilhada por Danusa Castro da Silveira (@castrodanusa) em

Participe do nosso canal no Telegram e receba todas as matérias e novidades do Razões, clique aqui.

Oportunidade para passar mais tempo com o filho

Danusa torce muito para o negócio engatar, faria muito bem pro Dudu. O pequeno sente muita falta da mãe quando Danusa vai trabalhar fora.

“Para nós seria melhor que desse certo, pois assim eu não trabalharia fora e teria mais tempo com ele porque quando trabalho fora ele acaba querendo ir junto comigo”, conta.

Quem guenta ver Dudu triste com essa carinha fofa? Não pode!

Mãe, torcemos muito para isso, conte com nossa torcida!!

O endereço para comprar as bergamotas de Dudu é Rua D, nº 73, Castelo Branco 2.

E não vai embora, não, relembre a história da Lulu, que, inspirada na mãe, criou uma barraquinha de doces na frente de casa, e veja também todas as coisas que aconteceram na vida delas depois que a história viralizou.

selo conteúdo original razões para acreditar

MARCAS QUE NOS APOIAM


Quer receber boas notícias todas as manhãs?

1,102,320FãsCurtir
2,775,615SeguidoresSeguir
23,363SeguidoresSeguir
11,200InscritosInscrever

+ Lidas

5 maneiras de entreter seu cachorro em casa

Selecionamos algumas maneiras para você entreter seu cachorro na quarentena. Afinal, cães são animais sociais, precisam de companhia ou de atividades que os mantenham ativos...

Jovem do Texas que tem ‘problemas para fazer amigos’ recebe visita surpresa de aniversário e se emociona

Kiley tem um pouco de dificuldade para fazer amigos devido a Síndrome de Williams, uma condição genética que causa impacto no desenvolvimento cognitivo, comportamental...

Após ataques transfóbicos, garoto trans recebe apoio dos amigos e professores

"Me senti rodeado de amor. Fizeram eu perceber o mais importante: eu não estou sozinho!"

Professora carrega aluna com paralisia cerebral nas costas em excursão da escola

Por dois dias, a professora carregou a aluna que tem paralisia cerebral nas costas durante a excursão da escola em um acampamento.

Gêmeas prematuras fazem sucesso com poses adoráveis em fotos que são de morrer (de fofura!)

As bebês Leia e Lauren nasceram com sete meses de vida. A ideia dos pais de fotografá-las era para informar aos parentes e amigos como as meninas estavam, já que elas passaram um tempo na UTI Neonatal.

Instagram

Menino de 7 anos vende tangerinas para ‘melhorar a qualidade da água’ 2