Mercearia “pague-o-que-puder” é aberta no Canadá com alimentos que iriam para o lixo

Um genial e inovador empreendimento foi inaugurado no Canadá: a primeira mercearia “pague-o-que-puder” do mundo acaba de ser aberta em Toronto e as prateleiras são abastecidas inteiramente com alimentos quase-desperdiçados, que seriam jogados no lixo.

PUBLICIDADE

CONTINUE LENDO ABAIXO

Fundada sob o nome “Feed It Forward“, a mercearia “vende” alimentos e ingredientes doados por supermercados que não tiveram permissão gerencial para vender os produtos em suas redes de lojas.

Longe de estarem podres, e dessa forma, impróprios para consumo, os produtos na verdade foram descartados por estarem deformados, marcados ou machucados, apesar de serem perfeitamente comestíveis.

Primeira mercearia "pague-o-que-puder" é aberta no Canadá com alimentos reciclados
Crédito: Cole Burston/Canadian Press

Outros produtos são doados porque as mercearias e feiras são desautorizadas de vender as mercadorias cuja data de vencimento esteja muito próxima, embora em alguns alimentos encontrados, a data de validade ainda se estenda por vários dias e semanas à frente. Num terceiro caso, os alimentos são descartados, acredite, porque há muito em estoque. Ou seja, eles seriam desperdiçados simplesmente porque não há espaço no depósito!

PUBLICIDADE

CONTINUE LENDO ABAIXO

Leia tambémAplicativo ‘Comida Invisível” combate desperdício de alimentos via geolocalização

A mercearia Feed It Forward recebe as mercadorias doadas, que anteriormente eram simplesmente jogadas no lixo, realoca os alimentos nas prateleiras e cataloga suas respectivas datas de vencimento. Os clientes são livres para encher suas cestas e pagarem o que puderem. Se eles não tiverem dinheiro, ainda estão livres para pegar o que quiserem, embora as famílias só possam levar para casa o equivalente em peso para um dia de refeições para que a loja permaneça abastecida.

Primeira mercearia "pague-o-que-puder" é aberta no Canadá com alimentos reciclados
Crédito: Cole Burston/Canadian Press

Aqueles que podem pagar pelo que levarem também têm a opção de pagar para outros que não possuem a mesma oportunidade – cobrindo o custo de mantimentos de outras pessoas.

Fruto de uma ideia do chef de cozinha Jagger Gordon, um reconhecido ativista pelo fim do desperdício descontrolado de comida, a mercearia agora atende a outra causa de Jagger: alimentar os famintos.

PUBLICIDADE

CONTINUE LENDO ABAIXO

Primeira mercearia "pague-o-que-puder" é aberta no Canadá com alimentos reciclados
Crédito: Cole Burston/Canadian Press

Gordou inspirou-se e começou a trabalhar para abrir uma ONG sem fins lucrativos ainda em 2014, quando administrava sua própria empresa de catering (isto é, um serviço de fornecimento de refeições coletivas). Atordoado com a quantidade de comida que era desperdiçada, literalmente, jogada em dezenas de latões de lixo, ele começou a abrir restaurantes móveis em Toronto, que distribuía refeições nutritivas feitas com alimentos e ingredientes recuperados.

Leia tambémAplicativo redireciona sobras de comida (em perfeitas condições) para quem tem fome

Acabou ganhando as manchetes locais em 2016, quando serviu mais de 600 refeições quentes para os moradores de rua famintos da cidade, na véspera de Natal. No ano seguinte, abriu um “bar de sopas”, o primeiro restaurante “pague-o-que-puder” de Toronto.

PUBLICIDADE

CONTINUE LENDO ABAIXO

Primeira mercearia "pague-o-que-puder" é aberta no Canadá com alimentos reciclados
Crédito: Cole Burston/Canadian Press

Paralelamente aos seus trabalhos sociais, o chef está se unindo a várias pessoas, grupos e agremiações não-partidárias num projeto-petição que exigirá mudanças nas leis alimentares por parte do Parlamento Canadense.

“O conceito por trás da loja é mostrar como os canadenses podem utilizar os alimentos que são destinados a aterros sanitários: alimentos perfeitamente comestíveis que não devem ser descartados e que podem estar enchendo as barrigas vazias de nossos cidadãos”, disse Gordon ao portal de notícias The Star.

Se você quiser doar para a sua organização sem fins lucrativos, assinar a petição de Gordon ou ser voluntário na mercearia, visite o site da Feed It Forward.

Compartilhe o post com seus amigos!

  • Siga o Razões no Instagram aqui.
  • Inscreva-se em nosso canal no Youtube aqui.
  • Curta o Razões no Facebook aqui.

Fonte: Good News Network

Quer ver a sua pauta no Razões? Clique aqui e seja um colaborador do maior site de boas notícias do Brasil.

CanaisPatrocínios
Marcas que nos apoiam

MARCAS QUE NOS APOIAM



Quer receber boas notícias todas as manhãs?

1,102,320FãsCurtir
3,634,668SeguidoresSeguir
25,464SeguidoresSeguir
11,200InscritosInscrever

+ Lidas

Ação realizada na Argentina ajudou a divulgar crianças desaparecidas com QR codes

A Bandera Blanca Missing Children, organização responsável pela divulgação e busca de crianças desaparecidas na Argentina, lançou uma campanha bem interessante criada pela Almacén de Buenos Aires....

‘Vovô da UTI’ dá carinho a bebês prematuros e conquista a internet

O 'Vovô da UTI' faz esse trabalho voluntário há 12 anos.

Educação na quarentena: Intel e outras empresas doam mais de 60 PCs para diversas instituições do país

Com a pandemia e a necessidade do isolamento social, não é segredo apontar que as aulas remotas aumentaram e, com elas, a importância de...

Após 10 anos retratando moradores de rua, fotógrafa descobre próprio pai entre eles

Diana Kim cresceu na ilha de Maui, onde seu pai era fotógrafo. Quando seus pais se separaram, Kim começou a viver com amigos e parentes,...

Contra preconceito, mulheres fazem ato “Vai Ter Gorda na Praia”, sim!

Neste último domingo, 13, dezenas de mulheres se reuniram na praia de Itapuã, na capital baiana, em prol do movimento "Vai Ter Gorda", manifestação...

Instagram