Novo método de impressão não usa tinta e reutiliza o papel até 80 vezes

Ah, como é bom colher os frutos dos avanços tecnológicos! Depois do surgimento da impressora 3D, que já revolucionou o mercado, agora surge mais uma boa descoberta: um novo método de impressão que não usa tinta e reutiliza o papel até 80 vezes. Não é loucura, nem falácia, é ciência!

PUBLICIDADE

CONTINUE LENDO ABAIXO

Com a situação ambiental se agravando, inclusive pelo número absurdo de lixo produzido (sendo 40% de sua composição feita de papel), é preciso pensar em soluções cada vez mais sustentáveis. As equipes da Shandong University na China, Universidade Riverside da Califórnia e o Laboratório Nacional de Lawrence Berkeley conseguiram inovar o método de impressão em celulose utilizando luz ultravioleta.

O método é combinado com um papel brilhante, de cor azul, revestido com nanopartículas que podem ser aplicadas a um papel convencional. A junção de dióxido de titânio (TiO2) e azul prussiano, ambos presentes numa folha tradicional, resultam numa reação química que torna o material regravável.

Novo método de impressão não usa tinta e reutiliza o papel até 80 vezes 2

Segundo o professor de química Yadong Yin, os materiais de revestimento e a produção são de baixo custo, pois o revestimento pode ser aplicado à superfície de papel convencional através de processos simples como imersão ou pulverização. Ele também destaca que o processo de impressão é também mais econômico, já que não há o uso de cartuchos, além de colaborar com a redução no número de papel jogado no lixo.

PUBLICIDADE

CONTINUE LENDO ABAIXO

Novo método de impressão não usa tinta e reutiliza o papel até 80 vezes 3

Sem utilizar tinta, que também é tóxica e acaba prejudicando o meio ambiente, o método permite que o papel seja reutilizado até 80 vezes, pois a impressão pode ser apagada quando exposta a temperaturas maiores do que 120º C. Devido a oxidação, o texto desaparece naturalmente em cinco dias caso não seja feito o aquecimento.

O grupo de pesquisadores se dedica agora a construir uma impressora a laser, para que torne o processo mais rápido, além de buscar por métodos eficazes para realizar a impressão em cores. “Acreditamos que nosso trabalho tem méritos econômicos e ambientais enormes para a sociedade moderna”, declarou Yin ao site Phys. Se poupar as árvores, colaborar com a redução dos aterros e de todos os efeitos prejudiciais da indústria, podemos concordar com ele.

Fotos: reprodução

PUBLICIDADE

CONTINUE LENDO ABAIXO

Quer ver a sua pauta no Razões? Clique aqui e seja um colaborador do maior site de boas notícias do Brasil.

CanaisPatrocínios
Marcas que nos apoiam

MARCAS QUE NOS APOIAM









Quer receber boas notícias todas as manhãs?

1,102,320FãsCurtir
4,917,765SeguidoresSeguir
25,464SeguidoresSeguir
11,200InscritosInscrever

+ Lidas

Amigos reciclam uniformes usados em negócio que empodera costureiras

O gestor ambiental Jonas Lessa, 26, e o biólogo marinho Lucas Corvacho, 29, são amigos de infância. Eles se conheceram na praia de Paúba,...

Muçulmano quebra Ramadã para doar sangue e salvar a vida de homem hindu

Por mais distintas e culturalmente antagônicas que possam ser, todas as religiões compartilham de um mesmo espírito e senso comum: o amor ao próximo,...

Cachorrinho que foi queimado vivo sobrevive à crueldade e é adotado por mulher que o salvou

Um cachorrinho de apenas seis semanas que foi covardemente queimado vivo se recuperou dos seus ferimentos e encontrou um lar adotivo através da mulher...

Vovó entrega dinheiro escondido dentro de caixinha de fósforo para neta: ‘Traficante do amor’, brinca internet

Para não levantar suspeitas ou questionamentos da família, a vovó da Laura bolou todo um esquema para entregar à neta um dinheiro que havia...

Garoto internado e cachorrinha se despedem um do outro em hospital de Brasília

Com a permissão do Hospital Santa Helena, na Asa Norte de Brasília, Ricardo, de 9 anos, pôde se despedir de sua cachorrinha, que iria...

Instagram

Novo método de impressão não usa tinta e reutiliza o papel até 80 vezes 4