Jovem mineira faz maquiagem e unhas apenas com a boca

Ela não tem o movimento das mãos nem dos braços, mas arrasa quando o assunto é deixar outras mulheres ainda mais bonitas. Maquiadora e manicure, Clélia Rodrigues faz todo o trabalho com a boca.

PUBLICIDADE

CONTINUE LENDO ABAIXO

A talentosa artista nasceu sem o movimento nas mãos e nos braços por causa de uma doença genética. Nada de ficar lamentando, isso foi um combustível a mais para desenvolver seu potencial artístico e impressionar a todos.

Clélia é uma referência na cidade de Visconde do Rio Branco, em Minas Gerais. A agenda está sempre cheia. A mineira faz os detalhes mais sutis de uma maquiagem e cria adesivos artesanais de unhas com a desenvoltura e o domínio de quem sabe o que está fazendo.

Claro que ela precisou praticar incansáveis vezes para alcançar a perfeição. A jovem também contou com os ensinamentos da mãe, Rita, que trabalha como manicure desde os 13 anos. Hoje com 41, Rita também é cabeleireira e já trabalhou como tatuadora por 12 anos. Clélia teve a quem puxar!

“No início, foi muito difícil. Mas, ela se descobriu e surpreendeu a todos”, disse Rita ao programa Balanço Geral MG.

PUBLICIDADE

CONTINUE LENDO ABAIXO

Controlar os pincéis com a boca foi o menor dos desafios. Clélia precisou ser forte para superar o preconceito que sofreu principalmente na infância e adolescência por conta de suas limitações físicas. Comentários e olhares maldosos eram comuns, mas ela seguiu em frente.

A verdade é que os desafios estão mais na cabeça das pessoas que na cabeça de Clélia. Quando decide que vai fazer uma coisa que parece impossível aos olhos dos outros, ela vai lá e faz, como a própria maquiagem ou então subir uma escada.

“Eu olho para uma escada e falo: ‘Eu vou subir ela, de qualquer maneira. E consigo subir!”, afirma Clélia, que também tem um canal no YouTube, onde compartilha tutoriais de maquiagem.

Palavras de quem não se curvou aos obstáculos que a vida colocou na sua caminhada. Do preconceito aos movimentos comprometidos das mãos e dos braços, Clélia ensina que os obstáculos servem unicamente para nos fortalecer, e provar para aqueles que não acreditavam em nós que eles estavam errados.

crédito da foto: Balanço Geral MG/Reprodução

PUBLICIDADE

CONTINUE LENDO ABAIXO

Quer ver a sua pauta no Razões? Clique aqui e seja um colaborador do maior site de boas notícias do Brasil.

CanaisPatrocínios
Marcas que nos apoiam

MARCAS QUE NOS APOIAM




Quer receber boas notícias todas as manhãs?

1,102,320FãsCurtir
3,835,884SeguidoresSeguir
25,464SeguidoresSeguir
11,200InscritosInscrever

+ Lidas

Professora ganha computador em prêmio e cede equipamento para aluno autista produzir filmes

Qual é a maior realização para um professor? Ganhar um prêmio de reconhecimento por um belo projeto pedagógico desenvolvido? É, pode ser! Mas para...

Cadela acompanha tutor idoso que foi atropelado em rodovia até hospital: ‘Não desgrudou dele’

Todos os dias, os bombeiros do 9º Grupamento de Foz do Iguaçu, no Paraná, socorrem vítimas de tragédias e atendem ocorrências, por vezes, quase...

Garoto de 8 anos sai do carro da mãe e ajuda idosa a subir escada

“Ela estava lutando, então decidi ajudá-la”, disse Maurice, que não sabia que estava sendo filmado no momento.

Vizinhos fazem mutirão e transformam canteiro vazio em uma linda praça em SP

Um grupo de moradores da Vila Cruzeiro, bairro da zona sul de São Paulo (SP), transformou um grande terreno baldio sem uso em uma...

Aos 47 anos, diarista supera o câncer e vence torneio de fisiculturismo

A paranaense conta que começou a treinar por recomendação médica, para se recuperar fisicamente, mas que jamais havia pensado na possibilidade de competir profissionalmente.

Instagram