Miss EUA 2017 é negra, cientista e está entre as candidatas mais inteligentes da competição

A figura feminina é sempre associada à beleza estética, o que resulta em elogios, assédio e, infelizmente, na desqualificação de outras qualidades. Mas recentemente houve um marco histórico dentro de um disputado concurso de beldades. A Miss EUA 2017 é negra, cientista e uma das candidatas mais inteligentes já vistas na competição, segundo os próprios organizadores.

PUBLICIDADE

CONTINUE LENDO ABAIXO

A coroa à Kára McCullough, que era até então a Miss Columbia, foi entregue no dia 14 de maio pelas mãos da oficial do exército, analista de TI e Miss EUA 2016, Deshauna Barber. Apenas no último dia da competição a antiga miss mostrou seu cabelo naturalmente crespo, em homenagem à mãe. A atitude foi bastante comentada na internet, vista como um ato de celebração pela liberdade das mulheres negras de usarem suas madeixas como quiserem.

Formada em engenharia química, a nova eleita tem 25 anos e trabalha na Comissão Reguladora Nuclear do Estados Unidos como especialista em preparação para emergências, cargo concedido a cientistas físicas nucleares.

PUBLICIDADE

CONTINUE LENDO ABAIXO

Italiana nascida em Veneza, Kára cresceu na cidade norte americana de Virginia Beach e se graduou na Universidade Estadual da Carolina do Sul. Vencendo 50 candidatas, ela precisou responder a algumas perguntas sobre o cenário político do país, incluindo temas relacionados à saúde pública e ao feminismo. Na ocasião, declarou: “mulheres, somos tão iguais quanto os homens quando se trata de oportunidade no mercado de trabalho”.

A afirmação foi tida como um apelo pela igualdade entre os sexos, mas também gerou polêmica e dividiu opiniões nas redes sociais, pois segundo dados da Associação Americana de Mulheres Universitárias e outras instituições, ainda há um valor 20% menor no salário das mulheres atuantes no mesmo cargo de homens.

De qualquer forma, isso não anula os méritos e conquistas da nova Miss EUA, que é um símbolo de representatividade. Ela também gostaria de incentivar as meninas a seguirem na carreira científica, tema bastante em alta após o sucesso do filme “Estrelas do Além do Tempo”, que conta a história real de três funcionárias negras da NASA, que colaboraram com a chegada do homem à lua.

O próximo passo da cientista será de representar o país no Miss Universo 2018, ainda sem data para acontecer.

PUBLICIDADE

CONTINUE LENDO ABAIXO

PUBLICIDADE

CONTINUE LENDO ABAIXO

Fotos: Reprodução/Miss USA

Quer ver a sua pauta no Razões? Clique aqui e seja um colaborador do maior site de boas notícias do Brasil.

CanaisPatrocínios
Marcas que nos apoiam

MARCAS QUE NOS APOIAM


Quer receber boas notícias todas as manhãs?

1,102,320FãsCurtir
3,755,527SeguidoresSeguir
25,464SeguidoresSeguir
11,200InscritosInscrever

+ Lidas

Plataforma de voluntariado da IBM liga colaboradores a ONGs

IBM.org conecta colaboradores a ações sociais espalhadas pelo Brasil e outros países.

Richard Gere leva água e comida a navio humanitário com 121 imigrantes

O ator Richard Gere, 69 anos, se deslocou até o Mar Mediterrâneo, próximo ao litoral da Itália, com centenas de quilos de alimentos e...

Policiais ajudam mulher que precisava de fraldas descartáveis para seu pai idoso em SP [VÍDEO]

Um grupo de policiais militares de São Paulo atendeu à solicitação de uma senhora que precisava de fraldas descartáveis e lenços umedecidos para seu...

Vídeo mostra momento em que avó conhece netinha adotiva pela primeira vez

Foi um processo longo, mas depois de um ano finalmente o casal estava com sua filha adotiva em casa. Mas faltava contar a novidade para...

14 imagens que mostram que não existe nada mais bonito do que o amor materno

Pode mudar o endereço, a raça, os costumes e até a maneira de se relacionar. Mas uma coisa não podemos negar: mãe é mãe...

Instagram