Com mochila a jato, resgate de vítimas em áreas de difícil acesso será 20 vezes mais rápido

Uma empresa no Reino Unido criou uma mochila a jato, que será utilizada por paramédicos em atendimentos emergenciais.

PUBLICIDADE

CONTINUE LENDO ABAIXO

A peça torna a chegada do socorrista ao local 20 vezes mais rápida, reduzindo as chances de mortes e complicações em acidentes.

A mochila contém um equipamento próprio, composto de propulsores. Eles ficam presos no braço do médico que fará o voo.

Atendimentos serão 20 vezes mais rápidos

Richard Browning, fundador da empresa responsável pela mochila, fez o teste com o equipamento sobre a água, mostrando que o equipamento é seguro e eficiente.

Na simulação, Richard gastou apenas 90 segundos para chegar até o local onde estava a suposta vítima.

PUBLICIDADE

CONTINUE LENDO ABAIXO

De acordo com a empresa, o mesmo atendimento, se feito da forma convencional, com automóveis ou ambulâncias, levaria em média 25 minutos.

Apesar de o transporte da vítima até um hospital ainda ocorrer por automóveis, a chegada do paramédico ao local já inibe diversos problemas, como desmaios, fraturas, hemorragias e, até mesmo, falecimento.

O vídeo da mochila foi postado no YouTube nesta terça-feira pela Gravity Industries, a fabricante.

Veja como foi a simulação:

PUBLICIDADE

CONTINUE LENDO ABAIXO

 

[Nota da Redação]

Estamos com a campanha especial #PoderDoSomos com OMO contando histórias incríveis de projetos que transformam vidas! Confira o primeiro projeto selecionado anunciado pela Tatá Werneck:

FONTE: Gravity Industries

Quer ver a sua pauta no Razões? Clique aqui e seja um colaborador do maior site de boas notícias do Brasil.

CanaisPatrocínios
Marcas que nos apoiam

MARCAS QUE NOS APOIAM



Quer receber boas notícias todas as manhãs?

1,102,320FãsCurtir
3,637,823SeguidoresSeguir
25,464SeguidoresSeguir
11,200InscritosInscrever

+ Lidas

‘Não vendo balas’: positividade muda vida de ambulante e lhe rende bolsa para faculdade

Cassiano, de 27 anos, poderia não ser notado nas ruas, com acontece com muitos vendedores ambulantes. Só que ele foi além. Vestindo uma camiseta...

Ex-catador de latas fatura R$ 50 milhões por ano com desmanche legal

Geraldo Rufino, morador da favela do Sapé, na zona oeste de São Paulo, perdeu a mãe aos 7 anos, quando abandonou a escola na 2ª série. Aos...

Estudante de design cria linha de roupas para refugiados sírios

A estudante Angela Luna queria que seu projeto para a Parsons School of Design ajudasse refugiados sírios. Após acompanhar tantas notícias tristes sobre o que...

Estudantes criam projeto de redução da evasão escolar no sertão cearense

A estudante secundarista Ana Ellen de Brito desistiu de estudar em duas ocasiões. Na primeira delas, em 2017, parou de frequentar a escola faltando...

Campanha traz vídeo tocante sobre o que fazer ao descobrir que seu amigo é gay

Muitas marcas parecem ter entendido e aprendido de vez que campanha boa é aquela que se conecta com seu público, que busca tornar o...

Instagram