“Me olho no espelho e gosto de mim”, diz atleta e modelo argentina que teve 88% do corpo queimado quando bebê

Brisa tinha apenas 7 meses quando um incêndio destruiu sua casa em Salta, na Argentina, e queimou 88% do seu corpo. Após uma recuperação difícil, a jovem se viu obrigada a lutar por respeito nos espaços que frequentava desde pequena, se tornando um símbolo de autoaceitação.

PUBLICIDADE

CONTINUE LENDO ABAIXO

No dia 6 de junho deste ano, por ocasião do “Dia da Prevenção de Queimaduras”, o Hospital Público Garrahan, em Buenos Aires, decidiu compartilhar a história de Brisa (com seu consentimento), hoje com 21 anos e aspirante a esportista e modelo.

Desde pequena, Brisa sempre foi na contramão da grande maioria das pessoas que são vítimas de queimaduras graves, e escolheu jamais escondê-las, seja com roupas ou maquiagem.

atleta modelo argentina corpo queimado incêndio bebê

Assim, se acostumou cedo aos olhares tortos das pessoas e aprendeu a superar sua vergonha interna, acabando com qualquer chance de estigmatização.

PUBLICIDADE

CONTINUE LENDO ABAIXO

“Hoje me olho no espelho e gosto de mim mesma”, disse Brisa ao site do hospital Garrahan, instituição que salvou sua vida quando ela era pequena.

atleta modelo argentina corpo queimado incêndio bebê

Anos depois do acidente, que atingiu zonas muito sensíveis como a cabeça e os braços – até um deles foi amputado -, Brisa participa de eventos onde reconta sua história e conscientiza as pessoas à respeito de incêndios espontâneos ou acidentais.

Na adolescência, a jovem de 21 anos colecionou uma série de medalhas como corredora nos Jogos Nacionais de Evita, ganhando, por exemplo, a prova dos 100 metros. Para Brisa, o esporte possibilitou que ela se tornasse independente, confiante e apaixonada por competições.

Concurso de beleza

No ano passado, Brisa também decidiu aceitar o desafio de ser modelo. No meio da pandemia, uma foto dela se tornou viral e conseguiu atrair a atenção do concurso “Miss Mundo de Beleza”.

PUBLICIDADE

CONTINUE LENDO ABAIXO

No concurso, o primeiro do gênero a participar, ela recebeu três reconhecimentos: o prêmio de fotografia mais votada nas redes, Miss Simpatia e Mulher Forte. Além disso, foi contratada por uma agência de modelos da cidade de Salta para perseguir seu sonho e poder se dedicar profissionalmente a ele.

Embora a luta pela realização dos seus sonhos não tenha sido fácil, hoje Brisa sente-se segura e “à prova de discriminações”.

“Olho para trás até que parem de olhar. Ninguém é mais ou menos que o outro, somos todos iguais”.

Para além do desporto e da modelagem, Brisa pretende estudar educação física e especializar-se no ensino de crianças com deficiência. “Aprendi a defender os meus, mas nem todos têm a mesma oportunidade. Por isso quero ajudar de alguma forma”, concluiu a futura professora.

PUBLICIDADE

CONTINUE LENDO ABAIXO

Junto à Stone, viajamos o Brasil para mostrar negócios que muita gente acha que não daria certo na nossa terrinha – e dão! Veja o 7º EP da websérie E se fosse no Brasil?

Fonte: Hospital Garrahan
Fotos: Reprodução / Hospital Garrahan

Quer ver a sua pauta no Razões? Clique aqui e seja um colaborador do maior site de boas notícias do Brasil.

CanaisPatrocínios
Marcas que nos apoiam

MARCAS QUE NOS APOIAM




"Me olho no espelho e gosto de mim", diz atleta e modelo argentina que teve 88% do corpo queimado quando bebê 2

Quer receber boas notícias todas as manhãs?

1,102,320FãsCurtir
4,971,659SeguidoresSeguir
25,464SeguidoresSeguir
11,200InscritosInscrever

+ Lidas

Personal é surpreendido por aluna dançando de muleta e se emociona com sua história; veja vídeo

Personal se emociona ao descobrir a história da aluna e pede ajuda para realizar sonho dela.

Escolas do Espírito Santo levam meditação e inteligência emocional às salas de aula

Já mostramos aqui uma escola em Florianópolis que inseriu meditação em sua grade e também apresentamos uma lista de benefícios de incluir essa prática em...

Uber se recusa a receber pagamento de corrida para ajudar mãe com filho doente em Manaus

Trabalhando como motorista de Uber na cidade de Manaus, José Nóbrega nunca imaginou que um gesto simples e cheio de amor poderia mudar o...

Após ir à falência, mulher abre restaurante com almoço à vontade por R$ 12 e água de graça

Em meio à correria e ao fluxo de veículos na Avenida Tamandaré, em Campo Grande (MS), se encontra um restaurante de fachada meio desbotada,...

Após perder filho, mulher cria ONG que transforma vida de crianças por meio do esporte [VÍDEO]

Viver cercada pela violência e com profundas perdas em sua trajetória levou Neide Santos, moradora do Capão Redondo, a tomar a decisão de tornar-se...

Instagram

"Me olho no espelho e gosto de mim", diz atleta e modelo argentina que teve 88% do corpo queimado quando bebê 3