Monge tibetano adota 170 crianças que perderam família depois de terremoto

Você já pensou em ter um filho? ou dois? E que tal 170? Esse é a quantidade de crianças que o monge budista tibetano adotou desde 2010.

PUBLICIDADE

CONTINUE LENDO ABAIXO

Tudo começou quando ele começou a tomar conta de meninos e meninas temporariamente, por conta de um terremoto que aconteceu, e logo fez com que Lama Lobsang começasse a cuidar de, inicialmente, 33 crianças, mas então mais e mais vieram.

“Algumas são orfãs, ou só têm um dos pais, ou são de famílias pobres, mas eu quero dar a todas elas um lar.”
O monge conta como educa tantas crianças: “A gente dá comida pra elas, mas também cuida da saúde física e mental e da educação”.

O monge consegue sustentar toda essa criançada com o dinheiro que ganha ministrando palestras sobre religião e também com doações de pessoas por todo o país, e conclui: “Isso não é uma escola, ou um orfanato. é um lar para essas crianças”.

via BBC

PUBLICIDADE

CONTINUE LENDO ABAIXO

Quer ver a sua pauta no Razões? Clique aqui e seja um colaborador do maior site de boas notícias do Brasil.

CanaisPatrocínios
Marcas que nos apoiam

MARCAS QUE NOS APOIAM




Quer receber boas notícias todas as manhãs?

1,102,320FãsCurtir
3,857,801SeguidoresSeguir
25,464SeguidoresSeguir
11,200InscritosInscrever

+ Lidas

Jovem brasileira quer acabar com a falta de moradia imprimindo casas

Aos 22, Anielle Guedes já fez discurso nas Nações Unidas, em Genebra, na Suíça, é embaixadora do [email protected] no Brasil e acaba de ser convidada para falar...

Pediatra dança com crianças para animá-las no seu tratamento: “Doutor Dançarino”

Nos corredores e quartos do hospital, Tony dança com pacientes que estão na maca e também em cadeira de rodas.

“A Ponte”: documentário que retrata a periferia de São Paulo

Um rapper famoso, uma educadora otimista e um escritor apaixonado que convivem diariamente com as dificuldades da periferia da Zona Sul de São Paulo...

Campanha sobre Fibrose Cística conscientiza pessoas usando música sertaneja

O Instituto Unidos Pela Vida e o cantor Danillo Vieira lançaram uma campanha bastante criativa para conscientizar as pessoas sobre a doença e o seu diagnóstico.

Instagram