Morador de rua faz questão de pagar almoço em restaurante nobre de BH e atitude viraliza

O restaurante Benvindo, em Belo Horizonte, não para de receber elogios dos internautas desde a noite dessa terça-feira (4). Não é por acaso, afinal, tratou um morador de rua como qualquer outro cliente.

PUBLICIDADE

CONTINUE LENDO ABAIXO

Uma frequentadora do restaurante, Daniela Lage Zapata, presenciou a cena e compartilhou no Facebook. Desde então, a maneira como o restaurante, um dos mais nobres da capital mineira, tratou o sem-teto virou alvo de elogios.

Daniela postou uma foto que mostra o homem vestido com roupas simples sentado à mesa em que foi servido. Ela conta no post que almoçava com duas amigas quando tudo aconteceu.

“Estávamos almoçando no Benvindo quando, de repente, este Senhor entra no restaurante com uma nota de $50,00 na mão informando ao garçom que queria comer. O garçom, então, lhe indicou a mesa e perguntou o que ele queria. Vinho e um prato de massa, além de uma entrada de bacalhau. Estava feliz. Aquele momento era seu, aquele lugar lhe cabia”, escreveu Daniela.

Apesar de saber que a conta tinha dado mais do que 50 reais, o único dinheiro que tinha, o morador de rua insistiu em pagar pelo menos o refrigerante que tomou. “Qual foi a postura do restaurante? Recebeu a quantia e lhe deu R$20,00 de troco. Sim. Você entendeu. Nós também.”

PUBLICIDADE

CONTINUE LENDO ABAIXO

O homem foi bem tratado e ainda pagou apenas pelo refrigerante. O que surpreendeu, positivamente, muitas pessoas, foi algo “normal” para o gerente do restaurante.

“A gente tem que fazer uma coisa boa também. Mas é normal da casa. Não tem nada de mais, não. Ele estava descalço, mas não estava malvestido. Inclusive, a gente deu mais atenção pra ele. Mereceu até mais respeito que os demais. O garçom perguntou ao proprietário se havia algum inconveniente, e ele disse que não. Mesmo porque o homem se dispôs a pagar, não estava mal-intencionado. É uma coisa normal, um direito que ele tem”, disse Paulo Abreu ao Razões para Acreditar.

O post de Daniela já tem mais de 4 mil curtidas, mais de 400 comentários e mais de 1,7 mil compartilhamentos. Mesmo que Paulo diga que não há motivo pra tanta repercussão, as pessoas não param de elogiar e parabenizar o restaurante.

Confira o post na íntegra:

PUBLICIDADE

CONTINUE LENDO ABAIXO

“Estávamos almoçando no Benvindo quando, de repente, este Senhor entra no restaurante com uma nota de $50,00 na mão informando ao garçom que queria comer. O garçom, então, lhe indicou a mesa e perguntou o que ele queria. Vinho e um prato de massa, além de uma entrada de bacalhau. Estava feliz. Aquele momento era seu, aquele lugar lhe cabia. Almoçou serenamente. Antes de pedir a conta, ainda pediu um guaraná. Satisfeito, pagou o almoço com sua nota de 50,00 o que, nós sabíamos, não seria suficiente para pagar a conta. Qual foi a postura do restaurante? Recebeu a quantia e lhe deu R$ 20,00 de troco. Sim. Você entendeu. Nós também. Assistimos um exemplo lindo de cidadania, empatia e compaixão. A tranquilidade deste senhor me fez refletir sobre os diversos caminhos que escolhemos ao longo da vida em busca da felicidade….e muitas vezes ela está ali, da forma mais simples e mais verdadeira.”

Compartilhe o post com seus amigos!

  • Siga o Razões no Instagram aqui.
  • Inscreva-se em nosso canal no Youtube aqui.
  • Curta o Razões no Facebook aqui.

restaurante tradicional atende morador de ruacrédito da foto: Reprodução/Facebook Daniela Lage Mejia Zapata

PUBLICIDADE

CONTINUE LENDO ABAIXO

CanaisPatrocínios
Marcas que nos apoiam

MARCAS QUE NOS APOIAM



Quer receber boas notícias todas as manhãs?

1,102,320FãsCurtir
2,836,848SeguidoresSeguir
24,779SeguidoresSeguir
11,200InscritosInscrever

+ Lidas

Casal adota 6 irmãos que passaram 5 anos em orfanato

O casal Steve e Rob Anderson-McLean, da Pensilvânia, EUA, adotou seis irmãos que passaram 1.640 dias em um orfanato. Steve e Rob estão juntos há 18...

Estudante paranaense cria absorvente sustentável para mulheres em situação de rua

"Se é uma coisa que a gente não tem escolha, é uma necessidade básica, quem tem que cuidar dessa necessidade básica é o governo. Se já distribui camisinha de graça, por que não absorvente?", questiona a paranaense.

História de entregador de gás vira vídeo emocionante em nova campanha

Geralmente, entregadores de gás não fazem parte dos filmes, curtos ou longos. Mas não para essa equipe de criativos da Tailândia e Cingapura, que criaram...

Criança desenvolve síndrome rara com Covid-19, recebe apoio e se recupera milagrosamente

A história de José Neto é uma razão para sempre acreditarmos. Depois de passar vários dias internado, de desenvolver uma inflamação em todo o...

Pediatra de 92 anos atende crianças gratuitamente em Pontal do Paraná (PR)

Todas as segundas e quintas-feiras, o pediatra Ivan Fontoura, 92 anos, caminha com a esposa, Eva, que é enfermeira, até um posto de saúde em...

Instagram

Morador de rua faz questão de pagar almoço em restaurante nobre de BH e atitude viraliza 2